Terça, 10 De Julho De 2018

Notícias sobre Filmes, Séries e Netflix

10 fatos estarrecedores que você não sabia sobre o Pantera Negra

É bom ser rei… às vezes.
É tempo de júbilo! Quando o Pantera Negra apareceu pela primeira vez nas páginas do Quarteto Fantástico em 1966, ninguém sabia o que pensar dele. Com seu elegante uniforme, linhagem real, e sua conduta austera, T’Challa o Pantera Negra era algo digno de se ver.
Saltemos cinquenta anos para o futuro, e o Pantera tem agora inúmeros títulos em seu currículo, e tomou parte em alguns dos eventos mais memoráveis da história da Marvel, e é um personagem altamente respeitado dentro e for a dos quadrinhos no qual reside. Ele é um dos poucos personagens que é ao mesmo tempo herói e rei, um traço que gerou algumas das mais interessantes dinâmicas entre outros heróis através dos anos.
Sua inclusão em Capitão América: Guerra Civil pode ter sido a primeira introdução deste combatente do crime para muitas pessoas, mas sua história se estendo para além de Wolverine, Deadpool ou Luke Cage. Agora que há um filme centrado no rei de Wakanda, mais pessoas do que nunca irão procurar pesquisar sobre T’Challa.
 
Bem, não temam fãs de quadrinhos! Porque nós fizemos isso pra você.

10. Tigre de Carvão


O personagem estreou em uma edição de Quarteto Fantástico em 1966. Sua aparência icônica em um uniforme tático colado completa com capa era um forte constraste com os brilhantes uniformes azuis do Quarteto, e fez com que se destacasse entre os seus.
Mesmo o nome “Pantera Negra” parecendo ameaçador ainda que majestoso, foi um nome que Stan Lee deu ao personagem em homenagem ao aventureiro pulp que tinha uma verdadeira pantera como aliada. Tudo parecia servir em T’Challa como uma luva, mas nem sempre foi o caso.
Originalmente, a arte conceitual de Jack Kirby retratava T’Challa vestindo um traje africano mais tradicional. Esses rascunhos mostravam o rei de Wakanda sem máscara alguma, e vestindo uma mistura de cinza, amarelo, vermelho e branco. Kirby também criou o nome conceitual “Tigre de Carvão” e, embora um tigre negro ou “de carvão” possam lembrar uma pantera negra em termos de aparência, não há dúvida que último soa mais intimidador.
Assim decidindo contra inicialmente, a Marvel achou várias utilidades para o Tigre de Carvão. Por exemplo, no universo 355, T’Challa escolhe o nome como a sua identidade de super-herói.

9. Leopardo Negro & O Partido dos Panteras Negras


Há uma percepção errônea quanto a quem realmente cunhou o nome “Pantera Negra”. Terá a criação de Stan Lee e Jack Kirby sido baseada no grupo de auto-defesa do mesmo nome? O partido foi inspirado no super-herói da Marvel?
A resposta é mais capciosa do que você pensa. Enquanto o Pantera Negra da Marvel estreava meses após Huey P. Newton e Bobby Seale fundarem o BPP(Black Panther Party, do inglês) em 1966, o animal foi usado um ano antes em 1965, como símbolo da Organização pela Liberdade do Condado de Lowndes, um partido democrático no Alabama. O partido esperava aumentar seu número de eleitores negros locais, e esoclheram a pantera negra como seu símbolo de beleza, força e dignidade.
Após verem o artigo do New York times com a pantera negra do LCFO(Lowndes County Freedom Organization, do inglês) na primeira página, Stan Lee sugeriu mudar o conceito do personagem Tigre de Carvão para Pantera Negra. Quando o Partido dos Panteras Negras foi criado em 1966, eles adotaram o animal como mascote. Para evitar problemas para os criadores do rei wakandiano, eles rebatizaram T’Challa como “Leopardo Negro” – temporariamente, contudo.

8. Pantera Negra Contra a Ku Kux Klan


 
Através da história do título, o Pantera Negra encarou uma míriade de ameaças. Contra todas as probabilidades, T’Challa parecia estar sempre no controle e preparado para o combate contra qualquer coisa em seu caminho. Contudo, sempre houve um grande mal que espreitava o Pantera Negra desde sua concepção: o racismo.
Estreando em uma era bem menos progressiva, o Pantera Negra atraiu a ira dos intolerantes e dos racistas, que não acreditavam que um homem negro dveria ser visto como heróico, quanto mais da realeza. Para cada protesto contra o quadrinhp, os criadores reagiam cada vez mais duramente e, na década de 1970, eles fizeram o Pantera Negra encarar a própria Ku Klux Klan.
Não há um KKK em Wakanda, então os escritores mandaram T’Challa para o extremo sul onde o Klan tinham uma base. Foi na primeira edição deste arco que o Pantera Negra decide viajar para Georgia a fim de encontrar a família de sua namorada Monica Lynne. Ali ele é confrontado pela KKK, que prende o herói em uma cruz e a incendeia em uma agora icônica capa desenhada por Billy Graham.
O arco terminou prematuramente e com um lamento devido às vaixas vendas da Jungle Action, mas é algo para se recordar.

7. Ele Inutilizou o Vibranium de Wakanda


 
Velhos hábitos não morrem nunca, e quando se trata do Dr. Victor Von Doom não há hábito mais antigo do que a dominação do mundo. Botando em prática um de seus planos mais engenhosos até então, Dr. Destino infectou vários wakandianos com nano-robôs que permitiriam que ele espionasse tudo e todos em Wakanda.
Usando seu conhecimento, Dr. Destino – com a ajuda de alguns rebeldes – conseguiu destronar o Pantera Negra e invadir o depósito de armas na esperança de conseguir várias armas e armaduras indestrutíveis. Com todo o vibranium sendo mantido a salvo com uma série de trancas e feitiços, Destino consegue apaziguar o deus pantera, e conseguir grandes montantes do valioso metal.
Destino usa o vibranium para construir um exército de indestrutíveis Robôs-Destino. Ele também constrói uma nova armadura para si, e com ela é consegue se conectar com todo o vibranium do mundo. T’Challa tenta absolutamente de tudo para impedir o ditador, incluindo chamar Deadpool para ajudá-lo, mas todos os seus planos se mostram inúteis.
Em uma última tentativa para salvar o seu povo, T’Challa usa a armadura de Doom para roubar de todo as propriedades especiais de todo o vibranium do mundo, tornando-o inútil. Enquanto muitos viram isso como suicídio político, esta decisão acaba com a guerra e salva Wakanda.

6. O Pantera Serelepe


 
A Marvel é repleta de artefatos celestiais, jóias mágicas, e totens de poder extraordinário. Alguns destes itens foram usados para melhorar o universo, mas quando se trata da criação do “Pantera Serelepe” nós só temos os sapos do Rei Salomão para agradecer.
Os sapos são artefatos wakandianos que podem distorcer o tempo e o espaço; a desvantagem é que ninguém pode prever como será o efeito destes. Por exemplo, em uma de suas primeiras aventuras, o Pantera Negra usou estes artefatos e foi mandado para o futuro – para o momento exato da Invasão Skrull.
Deixando esses métodos dúbios de lado, T’Challa acaba sofrendo um grave efeito destes sapos em 2002, quando sua essência é dividida em duas, e separadas através do tempo. Um Pantera, o sério, severo e pessimista, foi mantido nesta linha do tempo; o outro Pantera parecia extremamente alegre em comparação, e foi mandado dez anos no futuro.
Quando uma luta contra um Punho de Ferro controlado mentalmente deixa o mal-humorado Pantera Negra com um aneurisma cerebral, os efeitos são sentidos através do tempo, e por ambos os Panteras. Enquanto o Pantera da atual continuidade pôde se recuperar da enfermidade, os ferimentos do Pantera “Serelepe” se mostraram fatais.

5. Ele Entrou em Guerra com Namor


 
Você não vira rei de uma nação soberana sem fazer sua quota de inimigos.
Seja de forma pessoal ou política, o modus operandi de T’Challa como governante de Wakanda lhe rendeu inimigos, alguns deles mesmos reis. Embora ele tenha geralmente conseguido lidar com estes inimigos diplomaticamente, alguns governantes conseguiram arrastar Wakanda para uma guerra total de vez em quando.
Um destes foi Namor, o rei da versão da Marvel dos atlantes. Namor é considerado o primeiro mutante da Marvel, com o príncipe submarino estreando em 1938. Desde então, ele se achou nos dois lados da moeda, como herói ou vilão, e lutou ao lado dos Defensores, Vingadores e X-Men.
No evento da Marvel Vingadores vs X-Men, o arrogante rei dos mares, que ficou possesso devido aos efeitos da Força Fênix, lançou uma onda gigantesca na capital de Wakanda, matando milhares no processo. Os wakandianos vão para a guerra e devastam Atlantis em retaliação.
As ações de Namor foram vistas como um ato severo de terrorismo, e vários generais atlantes foram julgados por seus crimes. Em retaliação, Namor informa Thanos que os wakandianos estão escondendo seu filho, fazendo com que o Titã Louco reaja a seu modo, destruindo a nação pessoalmente.

4. O Pantera de Hell’s Kitchen


 
Às vezes, ser um herói é acima de tudo ajudar os outros a fazer um trabalho que eles mesmos não conseguem. Algo simimlar aconteceu após Terra das Sombras, um arco em que vimos um Demolidor possuído pelo Tentáculo, deixou Hell’s Kitchen sem um herói. Matt Murdock, ainda abalado por sua experiência com uma possessão demoníaca, decide tirar uma licença de seu domínio em Hell’s Kitchen, deixando tudo nas mãos do Pantera Negra.
O Pantera concorda em guardar o território do Demolidor, contanto que possa fazer a seu modo. É revelado que o ato de generosidade do Pantera Negra não foi completamente altruísta. Ele esteve ávido por encontrar sua verdadeira identidade, uma que não era centrada em sua linhagem, ou definida por seu domínio enquanto rei. Então quando Murdock propõe a T’Challa que proteja Hell’s Kitchen enquanto ele está ausente, o rei usa isso como oportunidade para ver do que ele realmente é feito. Ele combate o crime ao seu modo, com consequencias explosivas.
Após se indispor com vários heróis de Nova York, o Pantera consegue impedir Vlad o Empalador, e devolver Hell’s Kitchen a um estado de normalidade. Ele devolve as rédeas do local para o Demolidor e retorna à Wakanda como um novo homem.

3. Ele Foi Substituído Mais De Uma Vez


 
Antes do lançamento do filme do Pantera Negra, o espectador comum sabia muito pouco sobre a família de T’Challa. Por anos, o rei de Wakanda foi retratado como um lobo solitário, que protegeu seu país por quaisquer meios necessários, mas isso é parcialmente verdade.
Enquanto T’Challa é geralmente visto como solitário, sua família tem um grande papel em suas aventuras, e ninguém tem papel maior que sua irmã Shuri. Shuri é uma personagem dinâmica, e desde sua estréia em 2005 ela tem sido uma parte integral dos quadrinhos do Pantera Negra, e até mesmo vestiu o manto do personagem em um momento.
Após ser atacado por um grupo de super vilões conhecidos como A Cabala, T’Challa é deixado em estado de coma. Com o principal protetor de Wakanda inconsciente, sua rainha Ororo nomeia Shuri como a próxima Pantera Negra. Determinada a obter o manto, Shuri completa os vários desafios para se tornar a nova guardiã de Wakanda.
Rejeitada anteriormente pelo deus pantera Bass, Shuri inicialmente não ganha poderes da erva coração. Apenas após derrotar Morlun, um vilão que ameaçava Wakanda, é que ela ganha o respeito do deus pantera, e os poderes do Pantera Negra.

2. Ele Usou a Manopla do Infinito


 
Com Vingadores – Guerra Infinita vindo logo após o Pantera Negra neste verão, muitos estão preparados para ver o Titã Louco Thanos usar a lendária Manopla do Infinito pela primeira vez na telona. A Manopla, que é meramente uma hospedeira para as pedras(ou jóias) do infinito, ela permite ao usuário controlar a mente e o espírito, distorcer a realidade, cruzar o tempo e o espaço, e exercer um poder incrível.
Thanos é o mais prolífico usuário da manopla, mas não foi o único. O incrivelmente poderoso artefato já foi usado por heróis e vilões, e em uma ocasião fou usada pelo próprio Rei T’Challa. Ele o fez no arco Guerras Secretas, no qual o todo poderoso Dr. Destino exerceu poder sobre o Mundo Bélico, uma colcha de retalhos planetária dividido em países que ele governa.
Quando o braço direito de Doom, Dr. Estranho, é morto por traição, ele consegue mandar uma mensagem pré-gravada para o Pantera sobre a existência da Manopla do Infinito, que pode ser usada para derrotar Victor. Com a ajuda de amigos, o Pantera Negra consegue achar a manopla e ajuda a resistência a derrubar o Doutor Destino.

1. Wesley “Pantera Negra” Snipes


 
O Pantera Ngra tem o diferencial de abrir várias portas. Como o primeiro super-herói negro, ele abriu caminho para personagens como o Falcão, Luke Cage e inúmeros outros. T’Challa conseguiu até mesmo superar o Raio Negro da DC por ser o primeiro super-herói negro com seu próprio título. Surpreendentemente, o Pantera não tinha um quadrinho solo até que dez anos se passassem desde a sua estréia.
Por isso não é surpresa que já tenham tentado fazer um filme do Pantera Negra por 25 anos. Mas quem iria interpretar o estóico e calculista Rei T’Challa afinal de contas? Em 1992, Weslley Snipes e seus agentes sentaram e consideraram fazer deste filme realidade, com Snipes no papel principal.
Mesmo com três roteiros diferentes escritos para o filme, o problema foi achar um diretor compatível com o filme. De acordo com Snipes, foi esta busca que empacou o filme. Irredutível, Weslley estrelou como o super-herói da Marvel Blade no filme de mesmo nome, em 1997. O filme foi um grande sucesso, e catapultou uma franquia que iria influenciar o gênero enormemente nos anos seguintes.


Traduzido originalmente do Whatculture
 

Posts Relacionados
%d blogueiros gostam disto: