Quinta, 21 De Fevereiro De 2019

LOJA QUINTA CAPA

6 histórias do Aquaman para ler depois de ver o filme

Se você viu Aquaman, então você sabe uma coisa sobre o filme: ele é grandioso.

Muitas criaturas; muita política subaquática; muitos atores molhados e sem camisa. Dessa forma, tenho certeza que muita gente saiu do cinema querendo saber mais coisas desse mundo aquático principalmente pela alta fantasia que a maioria não sabia que existia no universo do Aquaman.

Aqui está seis histórias do Aquaman que saciarão essa sede que vocês estão sentido depois de assistir ao filme.

 

Aquaman: The Atlantis Chronicles

 

Peter David, Esteban Maroto/DC Comics

Uma das maiores e mais originais minisséries da DC Comics, Atlantis Chronicles foi escrita por Peter David, com arte de Esteban Maroto e dividida em 7 edições. A HQ mistura história e mitologia, respeitando a continuidade dos quadrinhos, enquanto constrói um épico que conta a história da Atlântida desde os seus primeiros dias até o nascimento de Aquaman. Peter David escreve um conto que lembra a Europa Medieval, repleto de sexo, política, religião e guerra, enquanto Esteban Maroto fornece um estilo maduro de ilustração completamente diferente do usual em quadrinhos americanos da década de 90.

Contada a partir de múltiplas perspectivas conforme a história da Atlântida vai se formando, o escopo épico dessa minissérie acabou sendo seguida por outros quadrinhos da DC Comics que vieram posteriormente. Atlantis Chronicles serviu ainda para pavimentar as bases do que viria a ser a fase de Peter David à frente do Aquaman.

 

 

DC RENASCIMENTO – AQUAMAN VOL.4 (#25-30)

 

Dan Abnett, Stjepan Sejic/DC Comics

Temos de reconhecer que o autor Dan Abnett escreve muito, seu Aquaman (desde sua era Pré Renascimento) é revolucionário e com a entrada de Stjepan Sejic nos desenhos, esse quadrinho deu um salto de qualidade imenso de uma arte que não agradava para algo sensacional.

Arthur Curry está morto, o Reino de Atlântida cortou seus laços com o mundo da superfície e um novo rei assumiu o trono. Tem uma boa história cheia de intrigas, decepções, heroísmo de fontes improváveis ​​e o começo de uma conspiração para dar inveja a de Game of Thrones. Abnett criou uma Atlântida com diferentes facções, círculos eleitorais e raças. E ele nos deu, talvez, a versão mais poderosa e dominante de Mera. Sério, ela é uma força a ser reconhecida, especialmente quando ela ouve sussurros que Arthur pode estar vivo.

Mesmo que você nunca tenha lido nada do Aquaman, pode ler esse quadrinho sem medo. Vai por mim.

 

 Leia tambem: Quem Veio Primeiro, Aquaman Ou Namor? Conheça A História Dos Reis De Mundo Submarino!

MERA, RAINHA DA ATLÂNTIDA  (DAN ABNETT e LAN MEDINA)

 

Dan Abnett, Lan Medina/DC Comics

Dan Abnett faz coisas boas com intrigas, políticas e decisões improváveis. Apesar de ser considerado um bônus, esse quadrinho é uma história plena de uma mulher que enfrentou sozinha o Oceano por causa de seu amor por Arthur Curry.

O Rei de Atlântida na história é Coram Rath, um homem que mantém o controle do reino graças a sua magia e mantém uma barreira de espinhos que isola Atlântida do resto do mundo.

Mera, originalmente presa fora da barreira que separa a Atlântida do resto do mundo, usa um antigo medalhão mágico para entrar, além disso, perdeu a habilidade de respirar debaixo d’água.

Mera deve manter a paz entre o mundo da superfície e a Atlântida como recém-ungida rainha no exílio. Mas quando o irmão de Aquaman, Orm (Mestre dos Oceanos), descobre o que aconteceu com sua pátria, vê a chance de finalmente se tornar o salvador e rei.

 

MERA: TIDEBREAKER (Danielle Paige)

Danielle Paige, Stephen Byrne/DC Comics

Ainda inédito no Brasil.

Quase um ano atrás, a DC Comics anunciou planos para dois novos selos, DC Ink e DC Zoom. A proposta era chamar autores jovens que escrevem livros para público adolescente. As histórias seriam fechadas e não fariam parte da linha editorial da DC. Uma mina de ouro. Mera: Tidebreaker, escrita por Danielle Steel (escritora da série Dorothy Must Die) e desenhado por Stephen Byrne (Serenity, Green Arrow) é uma das primeiras a chegar no mercado americano.

O livro conta a vida de uma Mera adolescente, enquanto ela se rebela contra a ocupação Atlante de seu país natal Xebel e encontra Arthur Curry pela primeira vez – quando ela tenta assassiná-lo. Pode ser uma chave de entrada para novos leitores de quadrinhos.

 

Os Novos 52 (Fase Geoff Johns)

 

DC Comics

Já fazia um tempo que Aquaman não tinha uma fase realmente boa nos quadrinhos, e com a chegada da série de TV The Big Bang Theory, que adorava fazer chacota do personagem, ele acabou tendo espalhada por aí uma fama equivocada de inútil, fraco e sem graça. Como derrubar uma lenda dessas?

Foi então que em 2011, por meio do reboot da DC Comics, conhecido como Novos 52, o roteirista Geoff Johns aliou-se ao desenhista brasileiro Ivan Reis para reformularem o personagem, tornando-o novamente atrativo e importante. Mas como fazer isso depois de tamanha campanha difamatória contra o personagem? Simples, aceitando as piadas e usando-as a seu favor.

Johns usa os coadjuvantes da história para dar voz a esse público que acreditava realmente que o personagem era inútil, inclusive brincando até com o fato dele ser tachado como “o herói favorito de ninguém”. Tal artifício se mostrou bastante inteligente, um mito foi desconstruído, e Aquaman rapidamente tornou-se uma das melhores revistas do reboot. E o personagem, o favorito de muita gente.

A Saga O Trono da Atlântida, que inclusive ganhou uma adaptação em animação no início de 2015 é a base para a versão cinematográfica surgiu nesta fase.

Na saga, o irmão de Aquaman, Orm, desconfia que o mundo da superfície é responsável por recentes ataques cometidos contra seu povo, e coloca em prática um plano emergencial orquestrado anos atrás com seu irmão, no qual as águas do oceano Atlântico inundam grandes cidades como Gotham City, Metrópolis e Boston. Aquaman fica entre seu irmão e a Liga da Justiça, procurando uma solução que não coloque ambos em conflito.

 

Leia também: Crítica | Aquaman É Uma Fantástica Viagem Tecnológica No Fundo Do Mar

 

Ontem, 12 de Janeiro, o filme conseguiu bater algo inédito para DC nesta nova fase de filmes. Fez 1 bilhão em sua bilheteria. O filme já arrecadou US$ 280 milhões nos EUA e US$ 720 milhões no mercado internacional, ultrapassando a sonha marca bilionária.

Mas além desse mundo cinematográfico, existe um personagem que já existe há quase 80 anos e quem fazendo e construindo história épicas que todos deveriam conhecer. Essa lista é uma homenagem não apenas para os novos fãs do Aquaman, mas uma forma de agradecimento que tenho por esse grande e incrível herói. Espero que gostem.

Quem é PikachuSama

Editor de Contéudo deste site. Eu não sei muita coisa, mas gosto de tentar aprender para fazer o melhor.

 

  

Posts Relacionados
%d blogueiros gostam disto: