Segunda, 09 De Julho De 2018

Notícias sobre Filmes, Séries e Netflix

Crítica | Megalo Box, único, cru e incrível!

Megalo Box é um projeto para homenagear o 50 anos de “Ashita no Joe“, mangá criado Ikki Kajiwara e Tetsuya Chiba, que tornou ícone da cultura pop japonesa por simbolizar superação e persistência. 13 episódios fechados com um final tão natural que talvez seja a grande falha do anime, mas, por enquanto, preciso falar do começo e não do final.

Se há uma palavra para associar a esse anime é ‘‘coragem’’.

(Reprodução)

Megalo Box estava em uma situação interessante ou talvez até um pouco engraçada, porque embora seja uma série original e o final fosse um mistério, ele carrega um legado bem distinto em seus ombros. E dificilmente poderia ser dito que a série fez alguma coisa para minimizar sua proposta – desde os títulos dos episódios, vinha sugerindo que um tipo muito ‘‘diferente’’ de final estava chegando. Parecia tão inevitável, na verdade, que comecei a ter uma dúvida incômoda, com base no fato de que nada que parecesse tão ‘‘diferente’’ pudesse ser levado a sério. Mesmo assim, eu mentiria se dissesse que não fiquei surpreso.

Megalo Box saiu de dentro de um turbilhão de animes parecidos. O anime tem um estilo, uma arte e uma forma de roteiro bem superior que os animes que saíram com ele nesta temporada. Anime não é ruim, só existem toneladas saindo que se misturam e no final acabam sendo parecidos. Nesta horda de anime do mesmo saco, Megalo Box se destaca como uma série de esporte, único, cru e incrível.

A séria é apoiada consideravelmente pela sua direção de arte e estilo. Tem fundos e paisagens bem desenhados, além dos desenhos de personagens serem únicos. Se é para parecer com alguma coisa neste quesito, posso dizer que é um anime dos anos 90 feito em 2018 que lembra pra caramba Cowboy Bebop ou Trigun.

Quanto ao enredo, é uma história bastante normal, baseada em um arco de torneio de boxe. Uma abordagem simples, mas eficaz. O anime faz um ótimo trabalho ao caracterizar seus personagens, especificamente Joe, Nanbu e Sachio, em uma infinidade de pequenas nuances. Os personagens são trazidos à vida por excelentes dubladores também. O drama da série vem das apostas altas de cada partida e nosso desejo de ver Joe superar cada luta. O anime tem um grande senso em sua narrativa e soube aumentar a tensão em cada episódio, mesmo quando não existiam lutas de boxes no episódio.

(Reprodução)

Além da narrativa, a tensão e outras emoções, Megalo Box, trouxe uma trilha sonora intensamente viva e soberba. A música na série é tão excelente e bem integrada na história que vale a pena ouvir.

Você pode ouvir AQUI.

Hoje os animes trazem atalhos para não mostrar os rostos nos diálogos para que eles não tenham que animar os lábios e mandíbulas quadros têm pouco ou nenhum movimento neles. Isso me distrai porque eu olho para coisas assim, provavelmente você que está lendo este texto nunca percebeu isso. Além disso, as lutas de boxe reais poderiam ter sido feitas com uma melhor coreografia. Ângulos estranhos e ritmo estranho nas lutas dificultam o anime. Hajime no Ippo e Rocky Balboa são melhores exemplos de como enquadrar e dirigir cenas de boxes. Era só pegar essas referências.

(Reprodução)

Mas são queixas relativamente pequenas, e o anime em si é fantástico. Honestamente, parece refrescante ter um anime que é uma propriedade (principalmente) original que conta uma história inspirada de uma forma inspirada com um estilo de arte inspirada. O anime cheira a paixão, originalidade e criatividade, todas as coisas que eu valorizo ​​em uma série. Este é um dos melhores animes que eu vi em 2018, e eu acho que este vai ter uma vida-longa como o melhor de várias pessoas.

MEGALO BOX

Ação, Esporte, Drama
Diretor: You Morimyama
Estúdios: TMS Entertaiment
Episódios: 13
Estréia: 05 de Abril de 2018

Quem é PikachuSama

Editor de Contéudo deste site. Eu não sei muita coisa, mas gosto de tentar aprender para fazer o melhor.

 

  

Posts Relacionados
%d blogueiros gostam disto: