Quinta, 21 De Fevereiro De 2019

LOJA QUINTA CAPA

Dark Souls e sua influência na cultura gamer

A era do fogo parece ter se estendido bem mais do que o Escolhido havia previsto.

Dark Souls é um jogo difícil. É um jogo que não vai te perdoar por estar cansado ou por precisar pausar. É um teste para ver o quão bem você lida com situações adversas e com o stress. E o pior de tudo: A culpa sempre vai ser sua, então git gud e tente de novo.
Hidetaka Miyazaki certamente criou um universo obscuro, repressivo e até mesmo claustrofóbico por vezes, mas isso não iniciou em Dark Souls, mas sim em Demon’s Souls, um RPG que até hoje é reconhecido como um dos melhores jogos de PS3.
Sua sequência espiritual, Dark Souls, apresentou o mesmo esquema de controle de Estamina, com algumas poucas modificações no sistema de magia, e ficou tão popular que houve uma petição lendária para que o jogo fosse lançado também para os PCs.
Lendário também foi o Port feito para o PC, que de tão mal feito que foi, precisa até hoje de um aviso na Steam dizendo que é extremamente recomendado jogar com um controle acoplado ao computador.
Mas não é sobre isso que viemos falar aqui.

Dark_Souls_3_concept_art.0.jpg

A era do fogo

Para quem não sabe, a lore em volta do jogo Souls, de uma maneira geral, se referem a ciclos, normalmente no final apocalíptico deles. A Era do Fogo se refere ao primeiro jogo, onde na história, o mundo só foi formado após o primeiro fogo ter sido dado aos primeiros Lordes que derrotaram os dragões. Seu objetivo é manter a era do fogo pelo maior período de tempo possível… Ou extinguí-la de uma vez e tornar-se o rei em meio as trevas.
O jogo ficou tão mitificado dentro da comunidade gamer por não ser minimamente misericordioso com o jogador que faz movimentos sem pensar, que finalizar Dark Souls se tornou quase um troféu para todos os mortais que não quebraram o controle do vídeo game tentando.
O jogo se tornou tão simbólico, e com uma comunidade tão facilmente identificável, que não demorou muito até que sua fórmula fosse copiada até a semi-exaustão por jogos como Lords of the Fallen, Nioh, The Surge…

Exaustão, de novo e de novo…

Acredito que boa parte da exaustão em relação ao Dark Souls não vem de sua fórmula, que vamos combinar, funciona tão bem agora quanto o MetroidVania funcionou nos anos 90/2000.
Boa parte da exaustão não vem da comunidade, mas sim da mídia

dark_souls_3_guide_generic

Dark Soul 1 é como o Dark Souls do Dark Souls!

Com certeza em algum momento de suas vidas vocês já ouviram a expressão “É como o Dark Souls do…”. A mídia faz questão de falar isso a cada novo game lançado, o que é na verdade, apenas um atestado sobre como eles não fazem ideia do que Dark Souls é.
Isso pode e VAI frustrar bastante alguns gamers que, ou querem algo diferente do Dark Souls e passam longe dos jogos, ou realmente querem algo como o Dark Souls e acabam com um jogo totalmente diferente em mãos!
Especialmente agora, em que o gênero Soulslike está enveredando para lugares diversos, com jogos como Eitr, Below e Necropolis.
Dark Souls é um jogo marcante, e o que o define é muito mais do que um atributo ou sua dificuldade. É sua atmosfera opressiva, é seu gameplay fluido, sua ambientação majestosa… É muito mais que somente um jogo difícil.

Posts Relacionados
%d blogueiros gostam disto: