Sexta, 22 De Fevereiro De 2019

LOJA QUINTA CAPA

D&Dezembro| Como ser um bom jogador de RPG?

Continuando a série de textos sobre como começar a jogar RPG e como começar a mestrar um jogo, apresentamos agora um passo a passo simples para que você seja o melhor jogador da sua mesa de RPG!

Antes de qualquer coisa, eu preciso que vocês compreendam que cada mesa de RPG pode ser vastamente diferente uma da outra, seja em ritmo de jogo ou dificuldade. Os itens a seguir são apenas dicas para que você seja um jogador melhor. Nenhum dos itens a seguir é obrigatório, e você pode escolher quais seguir e quais ignorar a depender somente do que você achar melhor!

Primeiro Passo: Se interesse em ser um jogador melhor!

Ora, vejam só! Você já cumpriu o primeiro passo! O interesse em ser melhor é a principal força motora que o motivará a fazer coisas cada vez mais extraordinárias dentro da sua mesa de RPG. E isso deve partir do seu próprio interesse em aumentar o nível das coisas.

th6K1KBUDJ

Segundo passo: Conheça as regras do jogo que você vai jogar

Claro, não é toda vez que você vai lembrar que com tantas milhas caminhadas você recebe X pontos de exaustão, ou que cinquenta moedas dão um peso X na mochila, ou sequer lembrar de comer e beber enquanto fazem o Roleplay. Honestamente, nem o mestre lembra dessas regras na maior parte do tempo.

Mas é sempre bom que você conheça pelo o menos as diretrizes mais importantes do sistema e do seu personagem para que o jogo não fique mais lento por ter que explicar cada detalhe da ficha e do sistema a cada dez ou vinte minutos, ou que você olhe com cara de nojo e confusão por não compreender alguma coisa ali.

Terceiro passo: Seja proativo

Talvez esse seja um dos passos mais importantes para quem está fazendo a transição entre jogos de computador e RPG de mesa. Em jogos de computador, temos basicamente que fazer o que fomos mandados fazer para cumprir a Quest e ganharmos XP. Mas na mesa, como somos limitados somente por nossa imaginação, muito mais pode acontecer!

É bom que você estabeleça uma personalidade ou uma “preferência por um certo tipo de ação” para que seu personagem se destaque e tenha seus próprios objetivos e modo de agir. Ele é desconfiado de todos? Peça testes de Sentir Motivação/Insight com mais frequência. Não crie só um herói sem nome e sem voz como um Dragonborn de Skyrim. Crie um personagem memorável que vá ser lembrado e tome atitudes.

E isso não é algo que pode beneficiar só você e seu personagem. Sabe aquele jogador meio tímido que não falou muita coisa a sessão inteira? Oras, aproveite que você está se destacando na mesa e tente dar um pouco de destaque a ele! Pergunte sobre suas opiniões, sobre que rumo tomar…

dsc.jpg

Quarto passo: Seja descritivo em suas ações

Lembre-se que não é só o mestre que está responsável por criar imersão na mesa, mas todos os jogadores também podem contribuir para isto. Para que aconteça, basta que você seja descritivo nas suas interpretações, fazendo gestos com as mãos ou mesmo assumindo a mesma postura que seu personagem possui. Alguns também gostam de criar vozes e trejeitos na hora da interpretação.

Você, de forma alguma, é obrigado a fazer isso, especialmente se for uma de suas primeiras sessões, mas certamente é algo que vale o esforço caso o grupo esteja disposto a acompanhá-lo

Quinto passo: Dialogue com seus companheiros, conheça seus personagens e seja fã deles

Isso é algo que pode melhorar em muito a qualidade da sessão: Diálogos e interações entre os personagens. É muito mais do que só ter uma Backstory pra contar, mas é algo que define como eles se comportam entre si. Por exemplo, a forma como o Legolas e o Gimli estão constantemente se desafiando.

Se todos se esforçaram para fazer seus personagens, todos são dignos de admiração. Sejam fãs dos seus personagens!

Sexto passo: Oferenda

Esse não é um passo obrigatório, mas é mais uma “cultura” que existe entre os jogadores: Sempre levar algo para comer (como uma oferenda) para quem cedeu a casa ou o espaço de jogo, normalmente o mestre.

Último passo: O mestre tem a palavra final

Entenda, mesmo que você seja um jogador muito experiente, que conheça regras ridículas decoradas, é sempre importante lembrar que o mestre tem a palavra final, mesmo que esteja ignorando alguma regra. Muitas vezes, o que é feito tem como objetivo agilizar ou priorizar a história. Você pode até chamar atenção para a regra original, mas é sempre bom lembrar que a palavra final é dele.

E você quais outras dicas daria para alguém que deseja se tornar um melhor jogador? Comente!

Posts Relacionados
%d blogueiros gostam disto: