Segunda, 17 De Dezembro De 2018

Anuncie Aqui!

D&Dezembro| Recompensando os jogadores

Às vezes a emoção da aventura não é o suficiente para satisfazer os aventureiros, e é aqui onde entram as recompensas!

Satisfazer players famintos não é fácil. Eles querem aventura, e quando você dá a aventura eles querem dinheiro. E quando você dá dinheiro, imagine só, eles vão querer itens mágicos! E quando você pensa que não, perdeu o controle da mesa e estão indo comer pizza.

Para isso, meu caro amigo Dungeon Master, seus problemas acabaram com estas pequenas e úteis dicas de como recompensar os jogadores por saírem de enrascadas que eles mesmos arranjaram!

Nem todo tesouro é material

Quando falamos em recompensar os jogadores, imediatamente vêm a mente de alguém dar um XP extra ou algum ouro. Mas nem sempre a recompensa deve ser assim! Dar ao personagem um início de aventura interessante pode ser recompensador em diversas maneiras! Por exemplo, caso um jogador de sétimo nível para cima (ou quando ele já tiver uma fama considerável) achar alguma ruína abandonada, algum deus do panteão que tinha poder nesse templo caído pode escolhê-lo para ser seu novo campeão!

Ou quem sabe, encontrar um velho amigo de infância que estava entre os sequestrados e que agora tem sérios problemas com uma gangue local! As possibilidades são limitadas apenas por sua imaginação.

Isso também é uma oportunidade de explorar melhor a lore do seu mundo. Um RPG que criou um sistema muito interessante de recompensar jogadores com plot do universo é o Numenera, que já falamos aqui em outro texto do D&Dezembro.

Nem todo urso caga ouro e nem todo bandido carrega consigo uma bolsinha de dinheiro

Apesar de dinheiro sempre ser uma forma eficiente de recompensar seus jogadores pois permite que eles comprem equipamentos e bugigangas com ele, estejam cientes que nem tudo que se mata dá XP ou ouro. Isso é um dos vícios do pessoal que veio dos jogos de Computador e agora se encontra nos jogos de PC.

Ao invés disso, pense que os ladrões tem uma casa onde guardam todo o material roubado! Ou que o urso-coruja arrasta o corpo de suas vítimas para uma caverna e é lá onde qualquer recompensa se encontrará. Isso também te dá a oportunidade de desenvolver mais alguns personagens que em outras circunstâncias eram secundários ou terciários. Talvez a mãe Owlbear tivesse filhotinhos. Talvez os ladrões estivessem planejando traficar algum tipo de coisa de um figurão do mundo do crime. Quem sabe?

Cuidado com itens mágicos

Uma boa mudança de paradigma também pode ser interessante de vez em quando. Itens mágicos podem ser recompensadores, e boa parte da parte do Mestre dentro dos livros de RPG normalmente são voltados a este tipo de coisa.

Embora itens mágicos sejam uma boa pedida para variar um pouco as recompensas de jóias e dinheiro, cuidado com a frequência que você usa elas, pois pode tirar o efeito de “maravilha” que elas podem ter durante o jogo.

Fora isso, não pense em itens mágicos somente em termos de sistema, como uma Espada Curta +3 ou um escudo que brilha no escuro. Pense também em itens que são normais em circunstâncias ordinárias, mas que na verdade é a única coisa capaz de impedir algo terrível de acontecer!

Premie aqueles que foram bons jogadores e contribuíram para o desenvolvimento da aventura e do clima da partida!

Posts Relacionados
%d blogueiros gostam disto: