Terça, 10 De Julho De 2018

Notícias sobre Filmes, Séries e Netflix

Entrevista | Leonardo Campos, da Editora 85

O site da livraria Quinta Capa não surgiu com o objetivo de apenas apresentar notícias sobre a cultura pop. Como dito em nosso editorial, queremos apresentar análises, resenhas e opiniões sobre um leque enorme de opções disponíveis aos apaixonados pelos quadrinhos, cinema e animações, assim como outros assuntos comuns ao nosso público.

Com esse objetivo, buscamos entrevistar quem trabalha diretamente no mercado de quadrinhos brasileiros. Dessa forma, apresentamos abaixo a entrevista conduzida por nosso editor Thiago Ribeiro com Leonardo Campos, da Editora 85.

Resultado de imagem para editora 85 imagem

5C:  A Editora 85 começou 2018 com uma campanha bem sucedida no site de financiamento coletivo, o Catarse, trazendo de volta o título da Bonelli Editore Dampyr. Conte-nos como esse projeto nasceu e o por quê da escolha de um título da Bonelli que já teve publicação anterior pela Mythos.

Leonardo Campos: Como leitor de fumetti há mais de 20 anos, uma coisa que me incomodava muito era o fato de poucos personagens da SBE vingarem no Brasil. A Mythos fez um movimento incrível nos anos 2000 lançando e relançando vários personagens interessantes e a coisa não foi longe. No caso de Dampyr, teve um cancelamento muito precoce. Em 2017 tivemos a ideia de trazê-lo de volta explorando a estratégia de financiamento coletivo e seu retorno ao Brasil foi muito bem recebido por novos e antigos leitores, dentro das limitações do mercado.

Resultado de imagem para editora 85 imagem

5C: Dampyr foi publicado pela Mythos entre 2004 e 2005, sendo lançadas 12 edições. A forma de lançamento da Editora 85 adotou o tamanho original italiano, sendo publicada em um volume as edições 13,14,15 e 16, constituindo assim o volume 04 de uma grande compilação. Quais são os planos da editora para relançar os 12 primeiros números que saíram pela Mythos? E existe informações sobre a continuação da publicação de Dampyr com um futuro volume 05?

Leonardo Campos: O projeto dos 3 volumes de 388 páginas que compilam as 12 primeiras histórias do personagem está mantido. Entre um projeto e outro da editora, faremos as 3 campanhas no Catarse. Sobre as histórias inéditas no Brasil, ainda estamos analisando se a estrutura escolhida para os 4 primeiros volumes é a ideal. Esses volumes são extremamente caros de se produzir e comercializar. A campanha do Catarse ajuda, mas não cobre todos os gastos, e o preço final de capa assusta alguns leitores antigos que estavam acostumados com o formato Bonelli tradicional de 100 páginas. Isso tudo reflete nas vendas e atrasa a tomada de decisões. O que posso garantir é o nosso comprometimento em trazer aventuras inéditas ainda esse ano, mas o formato ainda está em estudo…

Resultado de imagem para editora 85 imagem

5C: A editora Lorentz lançou em 2017 três histórias de outro personagem da Bonelli, Dylan Dog. A aceitação por parte dos fãs desse personagem que já fazia tempo que não era lançado no Brasil foi muito boa. Porém, a Mythos recuperou os direitos da publicação e já está no segundo número da nova publicação de Dylan Dog, adotando o mesmo formato da Lorentz. No que cabe a Editora 85, quais são os movimentos da editora para manter uma publicação regular de histórias como Dampyr, evitando assim que outras editoras tomem para si essas publicações?

Leonardo Campos: No nosso caso, o único jeito de criar certa regularidade com Dampyr seria licenciar um número maior de edições. Infelizmente, isso envolve muito investimento e no momento não é possível. Quem sabe mais para frente, possamos dar esta tranquilidade aos nossos leitores.

https://i1.wp.com/s3-sa-east-1.amazonaws.com/cdn.br.catarse/uploads/redactor_rails/picture/data/128543/2017-10-10_21_56_35-CorelDRAW_X7__64_Bit__-_C__Users_leona_OneDrive_Editora_85_Ross_cartase_Dampyr.c.jpg?resize=500%2C342&ssl=1

5C: A Editora 85 já lançou outro projeto no Catarse, Diabolik, que nos últimos dias acabou dobrando a arrecadação proposta inicialmente (Quando essa entrevista foi ao ar, a campanha de Diabolik já tinha dobrado a sua meta inicial e alcançado o valor para lançamento da edição no Brasil). A plataforma de financiamento coletivo Catarse vai ser tornar a principal base de publicação da Editora 85 ou essa é uma estratégia provisória enquanto a editora cresce?

Leonardo Campos: Também pretendemos trabalhar com material diretamente para venda, como uma editora normal. Provavelmente manteremos no Catarse apenas projetos com muitas páginas, devido ao alto custo de produção.

5C: Com duas publicações de material europeu, Dampyr e Diabolik, a Editora 85 vai se especializar nesse tipo de lançamentos ou buscará outros títulos fora do Velho Mundo?

Leonardo Campos:: Esse é nosso intuito. Há muito material europeu de excelente qualidade que precisa ser conhecido no Brasil.

Resultado de imagem para editora 85 imagem

5C: E, por último, fale-nos acerca dos futuros lançamentos da editora. Quais estão programados para 2018 que já podem ser anunciados ao públicos?

Leonardo Campos: Em primeiro mão, um terceiro fumetto retorna ao Brasil em setembro, sem passar pelo Catarse. O nome não posso dizer, rs… usem a imaginação! Também estamos trabalhando para licenciar as republicações e histórias inéditas de Dampyr, mas não posso precisar uma data de lançamento. Diabolik vol.1 abre venda direta em agosto pela Amazon e direto com a editora. Também existem outros estudos e sonhos, mas ainda é muito cedo para falar… rs.

 

 

Posts Relacionados
%d blogueiros gostam disto: