Sexta, 22 De Fevereiro De 2019

LOJA QUINTA CAPA

Halloween | Cinco Opções de Filmes Para o Dia Das Bruxas

          Dia 31 de Outubro, Halloween, e aqui está uma lista de recomendações para você que quer ver um filme no clima desta que é uma das melhores datas do ano!

#1 A Bruxa (The Witch, 2015)

          Esse filme gerou uma polêmica imensa quando saiu e ninguém que viu ficou indiferente a ele. De amor ou de ódio, as pessoas deram suas opiniões fervorosas na internet e, adianto, se você procura jump scares e um rítmo Hollywoodiano, esta não é uma escolha boa para você.

          A história se passa na Nova Inglaterra no século XVII e começa com a família protagonista sendo expulsa da pequena comunidade onde viviam e tendo que deixá-la. O casal extremamente religioso e seus 5 filhos partem em busca de um novo lar e após dias de viagem, acham uma clareira onde decidem se estabelecer. Começam a tocar a vida, plantando e até criando alguns animais, como era comum da época. No entanto, a plantação simplesmente não prospera e o local afastado de tudo mostra-se cada vez mais hostil. Apesar de não terem sua fé abalada, começam a temer que tenham desagrado Deus de alguma forma e o infortúnio deles seja fruto disso. Tudo piora ainda mais quando o filho mais novo do casal, ainda bebê, some misteriosamente enquanto estava sob supervisão de Thomasin, a filha mais velha. Como não há rastros do quê ou quem levou o bebê, eles presumem que foi algum animal, como um lobo. No entanto, a proximidade de uma floresta sinistra da casa também ascende o temor de que pode ter sido trabalho de alguma bruxa, figura feminina muito comum na época, que a igreja julgava ser enviada de satanás e cujas ações assombravam o imaginário dos religiosos.  Essa atmosfera de fé doentia junto com o isolamento e hostilidade do local onde vivem, começam a fomentar a tensão na família que faz Caleb (filho mais velho do casal) querer tomar responsabilidades maiores para tentar proteger sua família e a mãe ver Thomasin como um bode expiatório.

          É relevante dizer que o filme foi concebido a partir das lendas da época em que se passa, quando as pessoas eram muito supersticiosas e atormentadas pela ideia de estarem próximas a buxas, que eram tão reais quanto os pássaros e porcos, inclusive tendo sido alvo de várias caçadas. Se você conseguir imergir nessa atmosfera, sentirá as angústias da família e a perturbação que a simbologia de algumas figuras (como a lebre branca, o bode preto ou o corvo) pode causar.

          Fora o brilhantismo do enredo e direção, as atuações também são ótimas, especialmente da atriz que interpreta Thomasin, que consegue trazer uma jovem mulher estigmatizada e sempre culpada por toda desgraça a sua volta. Os outros filhos são os gêmeos Mercy e Jonas, que também merecem muito destaque, junto com o bode da família, o Black Phillip (<3).

#2  O Enigma de Outro Mundo

         Este filme se encaixa bem na categoria “Old but gold“. Ele é dirigido por um mestre do cinema de terror John Carpenter e traz a história de uma base de pesquisa americana alocada na Antártida que acaba ameaçada por uma espécie alienígena que assimila o DNA de outros organismos e se torna uma cópia deste. A partir dessa premissa, os homens que viviam nesta base se veem lidando com a desconfiança constante uns dos outros e com o medo de se tornarem vítimas da criatura extraterrestre.

          É um filme muito interessante e apesar de não desenvolver bem os personagens, trabalha bem a atmosfera de tensão no ambiente restrito em que a trama ocorre e assim consegue prender bem a atenção do espectador.

          O filme é de 1982 e conta com maquiagem/ efeitos práticos que funcionam muito bem e ajudam a aumentar o suspense e o medo, especialmente nas cenas mais sangrentas do filme, contribuindo para construir a tensão do enredo.

          Deixo vocês aqui com a paródia do filme pelo icônico Pingu, só lembrando que tem todos os spoilers possíveis aí, então, veja por sua conta e risco! Haha

#3 Misery (Louca Obsessão)

          Agora que já passamos pelas categorias “bruxa” e “monstro”, vamos passar para outra categoria forte no cinema de terror: “Baseado em uma obra de Stephen King”.

          A história se passa com Paul Sheldon, o famoso autor de uma série de Best-sellers que tem a personagem Misery como protagonista. Ao terminar de escrever um novo livro numa pousada reclusa, Paul pega o caminho para a cidade, porém é surpreendido por uma nevasca e acaba sofrendo um acidente de carro. Ao acordar, descobre que foi resgatado por Annie Wilkes, uma ex enfermeira que se aclama sua fã número um.

          Annie cuida de Paul em sua casa enquanto as estradas estão bloqueadas pela neve e, neste meio tempo, ela lê em primeira mão a próxima edição de Misery. O que o autor não imaginava era como saber o que acontece com o futuro de sua personagem favorita despertaria na doce Annie um lado que ele jamais desejaria ter conhecido.

          A tensão construída no decorrer do filme é muito bem explorada, bem como o desenvolvimento dos personagens, o que é típico das obras de Stephen King. Fora isso, tem a atuação maravilhosa de Kathy Bates no papel de Annie, que lhe rendeu até Oscar de melhor atriz em 1991! Recomendo demais este filme!

#4 Goodnight Mommy

          A história é sobre dois irmãos gêmeos (aparentemente felizes e normais), que após o retorno da mãe de uma clínica onde a mesma fez algumas cirurgias plásticas, passam a estranhá-la.

          A cirurgia é motivo pelo qual a mulher está sempre com ataduras cobrindo o rosto, mas não é só por isso que os garotos ficam desconfiados. A partir daí, eles começam a desenvolver teorias de que a pessoa ali com eles é uma impostora e não a verdadeira mãe.

          A premissa não parece tão instigante, mas acredite, a história é sim. O desenvolvimento da trama é muito bom e, pequenos elementos passados despercebidos no decorrer do filme tornam-se extremamente esclarecedores ao final, nos mostrando que nem tudo é realmente o que parece.

          A sutileza das coisas merece destaque no filme. Elementos como a paleta de cores do interior da casa ou o desfoque nos rostos dos quadros/fotos da mãe, colaboram para a atmosfera de suspense e nos deixam sempre com a dúvida de quem seria aquela mulher e quais suas intenções.

          Recomendo este filme, mas aviso desde já que, assim como “A Bruxa” o ritmo dele não é como o da maioria que estamos acostumados a ver. O filme é austríaco e não tem o timming dos filmes hollywoodianos, se isso é bom o ruim, vai de você.

#5 Perfect Blue

          O filme em questão é uma animação japonesa, de 1998. Apesar de parecer um filme meio bobo a princípio, com a trama se desenvolvendo em torno de Mimi, uma cantora de um trio pop famoso que sai da banda para tentar a carreira como atriz, o filme surpreende e se mostra um incrível suspense psicológico.

        Mimi percebe o quanto deverá mudar sua imagem para ser reconhecida como uma boa atriz e desvencilhar-se do estereótipo de apenas mais um rostinho bonito. Para isso, ela aceita fazer um papel que envolve uma cena de estupro, o que deixa sua amiga e agente muito desapontada. Além da insegurança sobre as decisões que está tomando em sua carreira, Mimi ainda toma conhecimento de um blog intitulado “O Quarto de Mimi” que é uma espécie de diário de sua vida estranhamente preciso e cujo autor ela desconhece. O autor deste blog afirma que a “verdadeira Mimi” não é quem está fazendo tais escolhas, o que serve de consolo para fãs inconformados com a nova imagem da ex estrela pop.

          Tudo piora quando Mimi começa a achar que está sendo perseguida por um fã e sofre atentados por “denegrir” a imagem que outrora tivera.

          Travando uma luta interna para se firmar enquanto seu prestígio entre os antigos fãs cai vertiginosamente e a sensação de estranhamento e perseguição crescem em sua cabeça, Mimi luta uma batalha psicológica para manter sua sanidade enquanto tenta discernir o que é real e o que é ilusão.

Posts Relacionados
%d blogueiros gostam disto: