Quinta, 21 De Fevereiro De 2019

LOJA QUINTA CAPA

Janeiro Literário | Desafio #LeiaMulheres Para 2019

Conhece o clube de leitura Leia Mulheres? A proposta surgiu em 2015, quando as amigas Juliana Gomes, Juliana Leuenroth e Michelle Henriques decidiram abraçar uma proposta feita no ano anterior pela escritora americana Joanna Walsh, com o projeto #readwomen2014 (#leiamulheres2014) que consistia basicamente em ler mais escritoras.

A ideia do clube é desenvolver atividades presenciais em livrarias e espaços culturais. Um convite a leitura de obras escritas por mulheres, de clássicas a contemporâneas. O Leia Mulheres faz parceria com editoras, livrarias e instituições mas não há intermediários. Todo e qualquer contato apenas é feito diretamente pelas gestoras do projeto e pelas mediadoras das respectivas cidades.

Uma das mediadoras em Teresina, Piauí, é Dani Marques, que nos apresenta o desafio de leitura elaborado pelo Leia Mulheres para 2019. Que tal abraçar a ideia?

Dani escreve ensaios e crônicas e é idealizadora, editora e autora do zine Desembucha, mulher!.

#DESAFIOLEIAMULHERES

Dani Marques

O Leia Mulheres — clube de leitura que existe no Brasil desde 2015, lançou um desafio de leitura para esse ano de 2019. Com o intuito de reforçar que mulheres escrevem todo o tipo de literatura, o clube sugeriu um gênero para cada mês do ano, e aqui dou indicações de possíveis escolhas. Segue a lista!

Janeiro — um livro clássico: Orgulho e preconceito — Jane Austen, Jane Eyre — Charlotte Brontë, O morro dos ventos uivantes — Emily Brontë, Mrs. Dalloway — Virginia Woolf, A hora da estrela — Clarice Lispector, O sol é para todos — Harper Lee.

Fevereiro — uma HQ: Persépolis — Marjane Satrapi, Mulheres — Carol Rossetti, A origem do mundo: Uma história cultural da vagina ou a vulva vs. o patriarcado — Liv Strömquist, Diário de uma volátil — Agustina Guerrero.

Março — uma escritora contemporânea nacional: O Peso do Pássaro Morto — Aline Bei, A vida invisível de Eurídice Gusmão — Martha batalha, Dois Rios — Tatiana Salem Levy, Quiçá — Luisa Geisler, A cabeça do santo — Socorro Acioli.

Abril — uma escritora asiática: As boas mulheres da China — XINRAN, O museu do silêncio — Yoko Ogawa, A vegetariana — Han Kang, Os excluídos — Yiyun Li, O deus das pequenas coisas — Arundhati Roy.

Maio— uma ficção científica ou fantasia: Harry Potter (vol. ao vol 7) — J.K. Rowling, A mão esquerda da escuridão — Ursula K. Le Guin, Kindred — Octavia E. Butler, A Longa Viagem a Um Pequeno Planeta Hostil — Becky Chambers.

Junho — um livro de contos: Clarice Lispector. Todos os Contos — Clarice Lispector, Cenas Londrinas — Virginia Woolf, Antes do baile verde — Lygia Fagundes Telles, Ódio, amizade, namoro, amor, casamento — Alice Munro.

Julho — um livro de poesias: Um útero é do tamanho de um punho — Angélica Freitas, Vozes Guardadas — Elisa Lucinda, A teus pés— Ana Cristina César, Da poesia — Hilda Hilst.

Agosto — um livro de temática LGBTQ+: Amora— Natalia Borges Polesso, Espelhos e Miragens — Hanna K., Valentina — Lis Selwyn, Eu te darei o sol — Jandy Nelson.

Setembro — um livro de não-ficção: Holocausto brasileiro — Daniela Arbex, Lima Barreto — Triste visionário — Lilia Moritz Schwarcz, Mulheres que correm com os lobos — Clarissa Pinkola Estés, Feminismo em comum — Márcia Tiburi, Os homens explicam tudo para mim — Rebecca Solnit, Calibã e a Bruxa — Silva Federici.

Outubro — um livro de terror: Frankenstein ou o Prometeu Moderno — Mary Shelley, A assombração da Casa da Colina — Shirley Jackson, A mulher de preto — Susan Hill, Entrevista com o vampiro — Anne Rice.

Novembro — uma escritora negra: Quem tem medo do feminismo negro? — Djamila Ribeiro, Olhos d’água — Conceição Evaristo, Quarto de Despejo — Carolina Maria de Jesus, Úrsula — Maria Firmina dos Reis, Americanah — Chimamanda Ngozi Adichie.

Dezembro — escolha livre: A dica que eu deixo é A elegância do ouriço da Muriel Barbery.

Posts Relacionados
%d blogueiros gostam disto: