Quinta, 21 De Fevereiro De 2019

LOJA QUINTA CAPA

Liga Extraordinária 1898 – A edição que realmente vale R$ 230,00!

Editora Devir lançará a versão completa com os primeiros volumes da criação de Alan Moore e Kevin O’Neill. A edição extremamente luxuosa e cara de Liga Extraordinária 1898 realmente vale a pena ? A resposta é sim, mesmo que o valor desagrade o bolso dos leitores brasileiros.

 

 

É importante deixar claro que ao escrever esse texto, eu, como o responsável pela parte de quadrinhos no site da editora e livraria Quinta Capa, tenho duas intenções. A primeira é promover esse quadrinho da Devir, afinal, a editora sempre manda os releases (informações e ficha técnica dos lançamentos) de seus quadrinhos para publicarmos em nosso site, impulsionando as nossas vendas e as deles. E a segunda motivação é discutir esse lançamento que era muito esperado pelos fãs de quadrinhos brasileiros, mas que sairá por um preço muito elevado, superando a barreira dos R$ 200, 00.

Essa discussão é essencial, haja vista os sites especializados de quadrinhos que pude conferir estarem apenas falando sobre a forma e o conteúdo que virá na edição. Porém, não discutindo qualitativamente o custo benefício de Liga Extraordinária 1898 e se ela realmente vale R$ 230,00 nas livrarias e R$ 199,00 na loja Amazon.

O que eu posso dizer, emitindo uma opinião que pode não ser do agrado do público, pois os fãs estão debatendo de forma acalorada esse lançamento da Devir, é que o alto valor investido nessa edição tem justificativa. Tanto no quesito qualidade, quando no acabamento da edição e seus extras.

Bem, cabe a nós primeiramente apresentarmos a publicação.

 

Capa exclusiva da Amazon

 

Ficha Técnica

  • Formato: 19x26cm;
  • Estrutura: 528 páginas, miolo colorido;
  • Acabamento: capa dura com sobrecapa;
  • Peso: 1500g (estimado);
  • Lombada: 4,5cm;
  • Preço: R$ 230,00 para livrarias e R$ 199,00 na loja Amazon;

Roteiro: Alan Moore

Arte: Kevin O´Neill

Londres, 1898. A Era Vitoriana chega ao fim e o século XX se aproxima. É uma época de grandes mudanças e de estagnação, um tempo de completa ordem e caos total. Uma era em busca de campeões. Allan Quatermain, Capitão Nemo, Hawley Griffin, Dr. Henry Jekyll, Sr. Edward Hyde e a Srta. Mina Murray são esses campeões e, juntos, formam a inusitada Liga Extraordinária. Recrutados pelo enigmático Campion Bond, sob ordens do nebuloso “M”, estes seis aventureiros agem a serviço do Império Britânico na sua hora de maior necessidade. Agora, eles enfrentarão o nefasto “Doutor” e seu maligno plano de dominação mundial.

E logo em seguida há uma ameaça ainda mais perigosa caindo do firmamento dentro de gigantescos cilindros de metal vindos da escuridão de um mundo distante. Mas nem tudo é o que parece. Outros fatores misteriosos e muito além do controle estão em ação. E uma trama sem igual tem início…

Reúne The League of Extraordinary Gentlemen vol. 1 ed. 1 a 6 e vol. 2 ed. 1 a 6.

A Liga Extraordinária 1898 está disponível em duas capas e inclui extras exclusivos (as duas versões trazem os extras abaixo):

• Sobrecapa que se transforma num inusitado e divertido “jogo de tabuleiro”.
• Os principais personagens da Liga para recortar e jogar.
• Coleção de 06 cartões-postais.
• Coleção de 09 cards.

 

Sobre capa da edição

 

Primeiramente, cabe aqui uma exclamação deste que vos fala: uau!

Essa edição tem 1,5 kg de peso. Ela literalmente é um tijolo de mais de 500 páginas. Vem com um tabuleiro de jogos e cards. Conta com o roteiro do quadrinista que é considerado o homem que revolucionou o mercado nos anos 1980, com obras como Watchmen, V de Vingança, A Piada Mortal, etc.

Para você que não se convenceu até aqui que o preço se justifica, é melhor irmos por partes.

 

1 – A criação de Alan Morre e Kevin O’Neill

 

O currículo de um homem pode falar por ele. Moore tem entre suas criações obras que mudaram os paradigmas da indústria dos quadrinhos entre 1980 e 1990. Não fique só na revolução que foi Wathcmen em 1986. Pense no Moore da década de 1990. O homem que fez Lost Girls, reescreveu uma cópia do Superman da editora Image e deu aos leitores uma verdadeira carta de amor nas história de Supremo, o roteirista que nos mostrou sua interpretação sobre Jack, o Estripador em Do Inferno.

Como se não bastasse, em 1998, ele, ao lado do também britânico Kevin O’Neill (o desenhista por trás da seminal Marshal Law) foram até a Inglaterra vitoriana e uniram os personagens da literatura da época. Aguarde em Liga Extraordinária 1898 a presença de figuras das Minas do Rei Salomão, Drácula, O Médico e o Monstro, O Homem Invisível, Guerra dos Mundos, Sherlock Holmes e muitos outros.

O quadrinho em si é feito para prender a atenção do leitor nos acontecimentos e nas diversas referências presentes. Estão compilados os dois primeiros volumes da série aqui, o que é uma oportunidade única, já que…..

 

2 – É uma história que há muito estava esgotada

 

Sabe a última vez que qualquer uma dessas histórias foi publicada ? Em 2010!

Na época, 09 anos atrás, a editora Panini lançou uma versão de luxo que continha apenas o volume inaugural de Liga Extraordinária, que esgotou mais rápido do que água no deserto.

Eu mesmo só encontrei uma edição. E, quando fui comprar, já não tinha mais. Os preços pelos quais o título era oferecida na internet são pornográficos.

Desde então, mesmo tendo a Devir publicado Liga Extraordinária Século, Dossiê Negro e o spin off que conta com a filha do Capitão Nemo, as histórias inaugurais da Liga estavam esgotadas e de difícil acesso.

Os fãs há muito clamavam por essa publicação. Agora, foram atendidos.

 

3 – Mas e esse preço ? Vale a pena ?

 

Deixa eu recapitular:  528 páginas; Sobrecapa que se transforma num inusitado e divertido “jogo de tabuleiro”; Os principais personagens da Liga para recortar e jogar; Coleção de 06 cartões-postais; Coleção de 09 cards. 

Aqui pra nós, não querendo falar mal das outras editoras, mas a Panini recentemente lançou um gibi da Thor com capa cartão, páginas fininhas e 132 páginas por R$ 39,90.

Se o leitor pensa que R$ 230,00 é o preço mais caro do mercado, a Mythos lançou uma edição limitada de Réquiem em uma caixa de madeira toda ornamentada por R$ 249,90. Detalhe: sem nenhum extra em relação ao quadrinho. O bônus é só a caixa, simples assim, bem diferente do que virá em Liga Extraordinária 1898.

 

4 – E esses extras todos são só pra encher linguiça?

 

Deixa eu te contar uma história sobre experiência de leitura: quando meu editor e dono da Quinta Capa, o Bernardo Aurélio, me falou da edição dele de Liga Extraordinária Dossiê Negro, ele me disse que havia páginas lacradas, como um diário. E que na edição, além de acompanhar óculos 3D que ajudavam na leitura em determinada parte, o título da Devir contava com um marca texto que era uma faquinha. Essa “faquinha” servia para romper o lacre do “diário”, e isso fazia parte da leitura. Sabe por que? Porque Alan Moore assim quis. Era uma experiência do autor para o leitor

É inegável que dessas 528 páginas, talvez, 2/6 delas sejam da história em si. Mas a trama não acaba ali. Há contos em prosa com os personagens da Liga. O texto presente e, até mesmo, o jogo de tabuleiro são criações de Moore.

É sério que você vai deixar passar  um jogo desenvolvido pela maior mente dos quadrinhos das últimas 03 décadas? Eu, que já tenho a versão importada e simples da edição, não vou deixar passar.

 

5 – E o caso Amazon? Como as livrarias podem concorrer com um preço que já vai menor para a gigante do varejo?

 

Realmente, não tenho nem como falar muito sobre isso. Lançar um produto em uma grande loja que é conhecida por descontos predatórios e enviar para as livrarias menores a mesma edição só que R$ 30,00 mais caro é um golpe contra as pequenas lojas, como é o nosso caso na Quinta Capa.

Os fãs, acostumados como estão pela Amazon e levados atrás de grandes descontos, pois seu poder aquisitivo diminuiu devido à crise que o país enfrenta, claramente darão preferência a comprar na loja virtual.

Mais que isso, não posso opinar. Vamos ver as vendas quando o produto for lançado para todos.

 

6 – Tudo isso é muito bacana e tal. Mas R$ 230,00 / R$ 199,00 está muito fora do meu orçamento e da minha realidade.

 

Pra falar a verdade, do minha também. Vivemos em um país em crise financeira já há um bom tempo. Uma vez, o editor Sidney Gusman falou em um episódio do Confins do Universo que o pai de família não vai deixar de comprar leite pra comprar quadrinhos. E isso é verdade.

Porém, não podemos esquecer de algo essencial: enquanto o mercado parece estar em transe coletivo, onde a Panini anuncia uma coleção de Dragon Ball a mais de R$ 60,00 a edição, ou até mesmo Spawn, um personagem símbolo da década de 1990, quando o visual importava mais que a história, é relançado em edição de capa dura e 160 páginas custando R$ 60,00 reais, há um quadrinho (que é caríssimo, não podemos mentir) de 528 páginas, repleto de extras e atrativos que são essenciais à história, que é uma compra que não faz o leitor se arrepender pelo dinheiro investido.

Enquanto o mercado está cheio de edições capa dura custando os olhos da cara do leitor (e um rim), a Devir trouxe uma edição que se pode chamar verdadeiramente de luxuosa, escrita pelo maior roteirista moderno dos quadrinhos. Uma compra que o fã fará, mesmo que seja a duras penas.

 

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Posts Relacionados
%d blogueiros gostam disto: