Quinta, 23 De Agosto De 2018

Notícias sobre Filmes, Séries e Netflix

Lista | Três Livros Que Inspiraram Seriados da Netflix

Nos últimos anos, a Netflix tem apostado cada vez em conteúdo próprio para alavancar seus números de audiência e não depender de produtos licenciados. E muitos desses novos produtos são adaptações literárias que trazem grandes nomes envolvidos, seja na produção ou no elenco. Listo abaixo três seriados lançados recentemente e que contam com a fonte original de inspiração disponível nas livrarias. Em comum, todas as dicas abordam investigações criminais, com enredos que instigam e nos mantêm presos até o fim:

.O Alienista (editora Gente, 512 páginas, preço sugerido R$ 59,90): Como alguém desenvolve a habilidade de matar de maneira tão cruel? O ano é 1896. A cidade é Nova York. O repórter John Schuyler Moore é tirado de sua casa no meio da noite abruptamente. Nada poderia prepará-lo para o que encontraria em seguida. Convocado por seu amigo dr. Laszlo Kreizler, psicólogo ou alienista – especialista em doenças da mente –, Moore é levado para ver o corpo horrivelmente mutilado de um adolescente abandonado na inacabada Ponte de Williamsburg. Os dois então embarcam em uma tentativa que pode revolucionar a criminologia: criar o perfil psicológico do assassino com base nos detalhes de seus crimes. Sua busca perigosa leva-os ao passado de tortura e à mente problemática de um serial killer que pode matar novamente a qualquer momento. O alienista evoca a era dourada da Nova York do século XIX e nos faz questionar: uma pessoa capaz de cometer crimes hediondos já carrega tais impulsos desde seu nascimento ou é o meio em que ela nasce e vive que determina tal desfecho terrível?

A capa de gosto duvidoso da nova edição de O Alienista. O livro havia saído em 1995 por aqui pela editora Record.

O seriado conta com nomes famosos no seu elenco como Luke Evans, Dakota Fanning e Daniel Brühl, que interpretou o vilão principal em Capitão América: Guerra Civil, no papel principal. A ambientação de época é primorosa e o autor do livro, Caleb Carr, presta consultoria à produção. Você pode ler uma análise da primeira temporada clicando aqui.

O trio reunido dos protagonistas de O Alienista.

.Vulgo Grace (editora Rocco, 512 páginas, preço sugerido R$ 49,90): Depois de O conto da aia, que deu origem à prestigiada série The handmaid’s tale e alcançou o status de bestseller mais de 30 anos após a publicação original, outro romance de Margaret Atwood vai ganhar as telas, desta vez pela Netflix, e volta às prateleiras com nova capa pela Rocco. Inspirado num caso real, Vulgo Grace conta a trajetória de Grace Marks, uma criada condenada à prisão perpétua por ter ajudado a assassinar o patrão e a governanta da casa onde trabalhava, na Toronto do século XIX. Com uma narrativa repleta de sutilezas que revelam um pouco da personalidade e do passado da personagem, estimulando o leitor a formar sua própria opinião sobre ela, Atwood guarda as respostas definitivas para o fim. Afinal, o que teria levado Grace Marks a cometer o crime? Ou será que ela estaria sendo vitima de uma injustiça?

Lançada no formato de minissérie com o título Alias Grace, traz no elenco Anna Paquin, Zachary Levi e Sarah Gordon, levanta um instigante debate de gênero como você pode conhecer melhor clicando aqui.

Cena da série Alias Grace.

.Mindhunter: O Primeiro Caçador de Serial Killers Americano (editora Intrínseca, 384 páginas, preço sugerido R$ 39,90): Em detalhes assustadores, Mindhunter mostra os bastidores de alguns dos casos mais terríveis, fascinantes e desafiadores do FBI. Durante as mais de duas décadas em que atuou no FBI, o agente especial John Douglas tornou-se uma figura lendária. Em uma época em que a expressão serial killer, assassino em série, nem existia, Douglas foi um oficial exemplar na aplicação da lei e na perseguição aos mais conhecidos e sádicos homicidas de nosso tempo. Como Jack Crawford em O Silêncio dos Inocentes, Douglas confrontou, entrevistou e estudou dezenas de serial killers e assassinos, incluindo Charles Manson, Ted Bundy e Ed Gein. Com uma habilidade fantástica de se colocar no lugar tanto da vítima quando no do criminoso, Douglas analisa cada cena de crime, revivendo as ações de um e de outro, definindo seus perfis, descrevendo seus hábitos e, sobretudo, prevendo seus próximos passos.

Lançado na plataforma de streaming ano passado e trazendo David Fincher nos créditos da direção, o seriado foi renovado para uma segunda temporada que sairá em breve. Você pode saber melhor quais as diferenças entre o livro e a adaptação clicando aqui.

Pôster de divulgação da série Mindhunter.

 

Posts Relacionados
%d blogueiros gostam disto: