Segunda, 04 De Março De 2019

LOJA QUINTA CAPA

Netflix finalmente rebate as críticas de Steven Spielberg sobre as regras do Oscar

A gigante do Streaming fala como é benéfico para os artistas e espectadores seu serviço em todo o mundo.

Steven Spielberg é uma verdadeira autoridade no campo audiovisual — ele foi o responsável por dirigir franquias cinematográficas de sucesso como Indiana Jones e Jurassic Park. E, de acordo com esse mito da sétima arte, filmes lançados originalmente em plataformas de streaming, como Netflix e Amazon Prime Video, não deveriam concorrer a prêmios acadêmicos como o Oscar. Leia mais.

Para Spielberg, esse tipo de produção exclusiva pode até participar do Emmy (que é uma premiação própria para profissionais e programas de televisão), mas não do Oscar, visto que na maioria das vezes eles sequer são exibidos em salas de cinema. O diretor afirma que a Netflix simboliza “um claro e presente perigo para filmgoers” — termo usado para se referir aos espectadores que gostam de assistir a filmes nas telonas.

 

 

Menos e menos diretores irão se esforçar para conseguir financiamento, ou para competir no [Festival] Sundance e tentar conseguir um selo especializado para lançar seus filmes de forma teatral. E mais deles vão deixar empreendimentos de vídeo por demanda financiar seus filmes, talvez com a promessa de manter suas obras em cartaz durante uma semana”, explicou.

 

No domingo à noite, a Netflix respondeu com uma declaração no Twitter. Sem mencionar diretamente Spielberg , a empresa defendeu os méritos de seu serviço e apontou os benefícios que proporciona aos jovens e aspirantes a cineastas.

 


 

Nós amamos cinema e também amamos disponibilizar acesso para pessoas que não tem cinemas nas suas cidades”, começa o texto que ainda cita novas formas de fazer arte, lançamentos simultâneos no mundo todo e mais razões para filmes em streaming serem considerados cinema e não TV.

É uma resposta admirável, embora política, mas provavelmente não mudará a opinião da Academia. Há várias quando se fala desse assunto que vão muito além de Spielberg e da Academia.

Isso não sou eu que estou falando, mas a Variety, apesar das melhores intenções da Netflix de lançar seus filmes simultaneamente nos cinemas, alguns cinemas reclamam que seus filmes precisam ao menos passar na telona três meses antes de qualquer estréia digital.

Além disso, a Netflix não está sozinha, já que sua própria concorrência, que vai da Amazon e do Hulu até os recém-chegados, como Apple e WarnerMedia, todos têm uma mesma opinião sobre a exibição de filmes em seus serviços digitais. É muito improvável que eles fiquem em silêncio.

Este debate está longe de terminar. Mas por enquanto, vamos só observar de longe e vê o que dar.

Quem é PikachuSama

Editor de Contéudo deste site. Eu não sei muita coisa, mas gosto de tentar aprender para fazer o melhor.

 

  

Posts Relacionados
%d blogueiros gostam disto: