Sexta, 21 De Dezembro De 2018

Anuncie Aqui!

Opinião | 7 problemas no filme Guerra Infinita (Bernardo Aurélio)

Assisti ontem ao Vingadores Guerra Infinita. Saí do cinema feliz como estou acostumado a fazer sempre que deixo uma exibição da Marvel Studios. Mas sou um cara que sempre gosto de olhar o lado negativo, principalmente quando a crítica está ovacionando a coisa toda.

Então, este texto não é pra dizer que odiei o filme, mas pra levantar os pontos que podem incomodar qualquer espectador.

Quais são os problemas de Guerra Infinita?

1) Visão é o maior problema do filme.

O personagem está completamente apagado, e fazem isso literalmente no filme, afinal quando Thanos lhe arranca a jóia do infinito ele morre e fica “preto e branco”, sem cor.

Visão não faz NADA o filme inteiro. Nem pra filosofar, raciocinar e encontrar o melhor opção para resolver o problema da joia na sua testa ele serve.  É preciso que o Banner diga algo assim: “gente, podemos tirar a joia dele e manter a melhor parte do Visão ainda viva”. Poxa! Visão foi incapaz de encontrar uma solução tão simples. E ele existe, principalmente, para pensar!

O personagem nem consegue ficar intangível e o filme não se preocupa em explicar isso, apenas diz que a lança do inimigo o impediu, o que o torna um imprestável sendo arrastado de um lugar para o outro no filme inteiro. E nós sabemos que o Visão é um dos mais poderosos Vingadores dos quadrinhos, ou, para usarmos os critérios dos filmes, ele é o fiel da balança que fez os heróis vencerem Ultron.

2) Visão e Feiticeira são derrotados por capachos.

Visão por si já é poderosíssimo, e junto com Wanda forma uma dupla de níveis épicos, mas foram feitos de gato e sapato por dois soldadinhos de Thanos. Você pode achar que os vilões fazem parte da linha de frente de Thanos, entretanto, depois de tanto sarrarem os heróis, eles são facilmente derrotados pelo Capitão América, Viúva Negra e Falcão, quer dizer, não era para terem sido um problema tão grave para a dupla se os três heróis (dois deles sem NENHUM superpoder) conseguiram botá-los pra correr.

E pra piorar o filme nesse ponto, temos em uma das cenas finais, Wanda, com apenas uma mão destruindo uma joia do infinito (afinal ela era ÚNICA capaz de fazer algo assim) e com outra mão ela apenas consegue parar o avanço de Thanos, que está com 5 joias na mão e disposto a usá-las. Essa é a mesma Wanda que apanha de dois capangas do Thanos, uma enorme desproporção de poder da personagem dentro do mesmo filme.

3) Grandes personagens das franquias são meros coadjuvantes

Não é fácil fazer um filme com tantos personagens e conseguir equilibrar o nível de importância e participação deles. Os irmãos Russo tiveram essa experiência em Guerra Civil e conseguiram ser mais eficientes neste ponto.

Guerra Infinita dá nítidas impressões de que o filme é sobre o Thanos e seus objetivos e que foca no núcleo de Guardiões por causa da Gamora e do seu providencial encontro com Thor, que também tem motivos pessoais contra o titã.

Em segunda escala temos o núcleo de Tony Stark, Peter Parker e Dr. Strange, que conseguem brilhar. Era impossível o contrário. Entretanto, temos o núcleo do Capitão América, completamente apagado e sem tempo para todas as micro histórias que caberiam ali: o romance de Banner e Natasha, o “romance” de Steve e Buck, tudo colocado de escanteio porque não caberia. Dos grandes, até Tchalla está apagado se não fosse a tentativa de invasão de Wakanda. Dos restolhos, como Falcão e War Machine e todo o restante do núcleo do Capitão, são apenas soldados figurantes numa batalha.

4) Você realmente acredita que alguém morreu naquele filme?

Certo! Talvez Gamora e Loki tenham morrido de verdade, mas o filme não consegue vender a ideia de que todos aqueles personagens morreram. E eles tentaram convencer o público de um final incrível, corajoso e tudo mais. “Você não está preparado para o final de Guerra Infinita”, vi em garrafais em um título de vídeo no youtube… Não! O filme fracassa nesse objetivo. Ninguém com um mínimo de inteligência cairia nessa. E nem falo de conhecimento dos personagens dos quadrinhos, falo de coisas mais práticas como saber que não se deve matar Tchalla, a mais recente pantera dos ovos de ouro (ou vibranium) da Marvel.

O filme não consegue vender a ideia de que Thanos realmente conseguiu seus objetivos, a gente não sente a morte daqueles personagens, todos ali, um por um, virando poeira em nossa frente. No último a gente pensa: “Tá! Já entendi. Pode parar…” e nós saímos da sala com a certeza de que na continuação teremos um plot twist previsível, provavelmente liderado por Strange,  reunindo os “mortos”.

Esperando o próximo filme, quando o Downey Jr. abandonará o universo Marvel em uma morte apoteótica.

5) Não tem o Homem Formiga nem o Gavião Arqueiro

Simplesmente senti falta dos dois personagens. “Ah, mas você tá reclamando que o núcleo do Capitão ficou apagado e queria mais dois personagens?”. Pois é. Queria. O fato de eles estarem, simplesmente, ausentes é um problema cronológico para mim dentro do universo Marvel que precisa ser corrigido nos próximos filmes.

6) Essa cena não está no filme

Sim! E isso é um problema PRINCIPALMENTE por causa do Hulk. É um pouco frustrante não ver o Hulk saindo de dentro Hulkbuster e a gente fica com aquela impressão de que fomos sacaneados como quem assiste há um monte de cenas fodas nos trailer , mas que não aparecem no cinema, que nem nos filmes da Warner…

Por sinal, o Hulk não aparece por algum problema que também não é trabalhado no filme. Aparentemente por causa de pura implicância do gigante esmeralda por ter levado uma surra do Thanos. Hulk ficou “traumatizado” e não quis mais brincar? Por favor…

7) Thor precisa de nova arma?


Em Ragnarock, vimos Thor perder mjolnir e toda a jornada do filme é justamente sobre ele aprender que NÃO precisa de uma arma porque ele emana todo o poder de um deus… Tudo isso para, no filme seguinte, ele passar toda sua parte da história procurando fazer uma nova arma, única capaz de derrotar Thanos. É meio contramão se a gente considera o cenário maior.
Entretanto, esse é um problema bem mais da cronologia do personagem em si do que do filme Guerra Infinita isoladamente.

É isso. Essas são impressões retiradas numa conversa 30minutos depois da sessão enquanto dividíamos uma pizza com amigos.

No mais, é um filme algo entre 3,5 e 4 Estrelas, apesar destes pontos. Não vou falar dos pontos positivos porque é chover no molhado. Bom dia.

Bernardo Aurélio

Quem é PikachuSama

Editor de Contéudo deste site. Eu não sei muita coisa, mas gosto de tentar aprender para fazer o melhor.

 

  

Posts Relacionados
%d blogueiros gostam disto: