Quinta, 21 De Fevereiro De 2019

LOJA QUINTA CAPA

Oscar 2019 | Conheça cada filme que foi indicado para melhor filme do ano

Filmes que são indicados na categoria de Melhor do ano no Oscar sempre deixam marcas na história do cinema, incluindo filmes bons e ruins. Fizemos uma lista com os oito indicados para a premiação de 2019.

Para ser justo, as nomeações deste ano foram esquisitas, surpreendentes e com muitos filmes sendo aclamados a quase um ano e alguns que deveriam estar nessa lista sequer foram indicados a outras premiações (mas isso ficará para outra lista). E mais uma vez, ficou esse abismo entre os especialistas do Oscar e o público que vai ao cinema sobre quais foram os melhores.

No final, o resultado dos nomeados ficou uma mistura de gêneros muito interessante. Agora é hora de dar uma olhada nos filmes que estão concorrendo a categoria mais importante da premiação. Aqui estão os indicados ao Oscar de Melhor Filme de 2019, classificados do que tem menos chances para o com mais chances. Alguns dos filmes ainda não chegaram aos cinemas brasileiros, então não terá spoilers.

 

8. BOHEMIAN RHAPSODY

 

(Reprodução)

A compilação que todo mundo escutou e escuta: Queen’s Greatest Hits 1 tem uma indicação ao Oscar. A história da música Bohemian Rhapsody também serviu para mostrar o legado, as dificuldades e a trajetória dessa banda tão importante para música. O problema do filme é que um filme biográfico com atores mais imitando que são músicos do que mostrando a dramaticidade da vida real. Rami Malek engoliu todo mundo fazendo Freddie Mercury. Esse filme é um deleite para os fãs, mas duvido que se lembre o nome dos outros integrantes da banda.

As chances de ganhar são praticamente zero. Concorrendo também nas categorias de melhor ator, melhor edição, melhor edição de som, melhor mixagem de som.

 

 

7. GREEN BOOK – O GUIA

 

(Reprodução)

A crítica americana ama esse filme, mas, ao mesmo tempo, fala que ele é basicamente uma cópia adulta do filme Conduzindo Miss Daisy de 1989.

2019 foi um ano que o cinema abordou de uma forma mais correta e abrangente o racismo e as diversas faces do preconceito. O filme de Peter Farrelly tem sido objeto de controvérsias por todos os lados, críticas pesadas até do real Don Shirley e do filho real do personagem que Viggo Mortensen interpreta, Nick Vallelonga. É um filme impressionante? Você vai precisar assistir.

Mas existem performances incríveis nele e uma narrativa sutil. As chances para Green Book também são mínimas já que ele só feriu a dignidade branca americana e para o Oscar isso é uma afronta. Concorrendo também nas categorias de melhor ator, melhor ator coadjuvante, melhor roteiro original, melhor edição.

 

 

6. VICE

(Reprodução)

 

Segundo a crítica, é um dos filmes mais inteligentes do ano. Christian Bale destruindo tudo de novo interpretando Dick Cheney com a fada de cristal Amy Adams fazendo mais um papel incrível. O filme ainda conta com o carismático Sam Rockwell e Steve Carrell. A direção é de Adam McKay, ele comentou em algumas entrevistas que foi um dos filmes mais difíceis que fez na vida, talvez, segundo ele, o mais de difícil de sua carreira.

Adam é um diretor que saber usar a quarta parede, análises críticas num tom mais voltado para o humor. Mas o filme tem dificuldade na narrativa. As chances são poucas porque o histórico do diretor é o filme O Âncora: Tudo Por um Furo Parte I e Parte II. A Academia não esquece essas coisas. Concorrendo também aos prêmios de melhor diretor, melhor ator, melhor atriz coadjuvante, melhor ator coadjuvante, melhor roteiro original, melhor edição, melhor maquiagem.

 

 

 

5. A FAVORITA

(Reprodução)

 

Yorgos Lanthimos é um diretor aclamado. Tanto pelo O Lagosta (2015) quanto O Sacrifício do Cervo Sagrado (2017), esses dois filmes de algumas forma fizeram a crítica considerar esse diretor uma nova voz do cinema moderno. Mesmo eu achando que os dois filmes sejam lentos, duros e estranhos. Felizmente, com A Favorita ele conseguiu se soltar mais, deixando o filme mais divertido do que realmente é.

Este é um filme sobre a decadência real, uma recriação luxuosa e estilizada da Inglaterra de 1700. A produção é impecável. E o segredo da qualidade dele está nisso, mesmo sendo um filme seco. O trio principal: Olivia Colman, Emma Stone e Rachel Weisz são as melhores que cada um já teve no cinema. As chances desse filme ganhar são pequenas, mas ninguém ficará surpreso. Também concorrendo nas categorias de melhor diretor, melhor atriz, duas indicações em melhor atriz coadjuvante, melhor roteiro original, melhor fotografia, melhor figurino, melhor edição, designe de produção.

 

 

4. NASCE UMA ESTRELA

 

(Reprodução)

É o filme mais equivocado da lista. A crítica sempre comenta que o final do filme quebra toda a magia e rouba o brilho dos dois personagens principais e que Cooper ainda precisa comer muito arroz com feijão para ter qualquer indicação importante como diretor.

Mesmo assim, a primeira hora de Nasce uma Estrela é transcendente. Uma estrela decadente Jackson Maine (Cooper) e a garçonete Ally (Lady Gaga) são cuidadosas e lentamente construídas até que todas as emoções saem durante um dueto no palco cantando o hino “Shallow”. Cooper usa muito bem essa forma de tocar música ao vivo, com imagens inteligentes filmadas em festivais reais colocando o público ali. Mas o final do filme estraga tudo e isso não faz dele um concorrente ao prêmio de melhor filme do ano. Também concorrendo nas categorias de melhor atriz, melhor ator, melhor ator coadjuvante, melhor roteiro adaptado, melhor fotografia, melhor canção, melhor mixagem de som.

 

 

3. PANTERA NEGRA

 

(Reprodução)

O primeiro filme de super-herói indicado na categoria. Pantera Negra é um blockbuster, mas, ao mesmo tempo, será a maior referência por décadas sobre como se aborda problemas raciais e étnicos no cinema.

O filme está na lista porque a campanha foi massiva na internet. Ele surgiu como uma voz cultural, particularmente não achei que mereceu, mas quem sou eu? Ele é apenas um filme bom. Ryan Coogler fez o que a Marvel pediu, mas graças a um roteiro sutil também desconstruiu as várias formas sociais com as quais lidamos (desde do colonialismo aos impactos que isso ressoou no mundo). Também temos o primeiro vilão que não é vilão. O cara estava lutando por algo realmente digno.

É o filme com tema mais bonito dos indicados ao prêmio esse ano, mesmo não ganhando, ele fez história. A adaptação da HQ conquistou SETE indicações, incluindo Melhor Canção Original Melhor Design de Produção, Melhor Figurino, Melhor Mixagem de Som, Melhor Edição de Som e Melhor Trilha Sonora.

 

 

2. ROMA

 

(Reprodução)

 

É um filme brilhante. É que um filme em preto-e-branco da Netflix em idioma estrangeiro que pode ganhar o prêmio de Melhor da categoria. Já sentiram o peso que isso significa? Alfonso Cuaron conta uma história cativante da forma mais simples que alguém já contou no cinema. É uma simplicidade cheia de camadas de realidade, história e amor.

A crítica e público reclama apenas que Roma em momento algum teve presunção de ser feito para ganhar alguma coisa, que o filme leva muito tempo na dramacidade. Tem a falta de música.

Eu já falei o que acho do filme: Leia aqui.

Ele vai ganhar o prêmio. Concorrendo também aos prêmios de direção e longa estrangeiro, além de melhor atriz.

 

 

1. BLACKKKLANSMAN (Infiltrado na Klan)

 

(Reprodução)

BlacKkKlansman foi lançado no cinema americano em agosto, antes de grandes festivais. No Brasil o filme chegou em novembro já com alguns prêmios importantes do cinema mundial. Este filme tem uma mensagem que machuca a gente, além de ser divertido como apenas Spike Lee consegue fazer. Adam Driver finalmente foi indicado ao Oscar por causa desse filme. O cara estava merecendo, mas o filme pertence a John David Washington, o filho do Dezenl rs

Assistir a Infiltrado na Klan é estar diante de um filme sarcasticamente divertido e, ao mesmo tempo, pesadamente atual. Ao final, a direção pode ser a mais incrível de uma carreira; a fotografia pode ter uma crueza com propósitos claros de construir toda uma realidade indigesta (e ao mesmo tempo aceitável demais); as atuações podem estar inteiramente em seus lugares mais apropriados… toda a técnica pode estar em sintonia (e está), mas a grandeza do filme está em sua mensagem, em sua força político-social.

É o único filme dessa lista que pode tirar Roma do trono como melhor filme do ano. Concorrendo também aos prêmios de direção, melhor ator coadjuvante, melhor edição, melhor trilha sonora.

 

 

Esta lista é baseada no texto original de ALEX LEADBEATER

Quem é PikachuSama

Editor de Contéudo deste site. Eu não sei muita coisa, mas gosto de tentar aprender para fazer o melhor.

 

  

Posts Relacionados
%d blogueiros gostam disto: