Terça, 10 De Julho De 2018

Notícias sobre Filmes, Séries e Netflix

Resenha | Imperdo√°vel – O Poder do Medo (Waid e Krause)

Os f√£s de quadrinhos sabem o quanto o escritor Mark Waid √© apaixonado pelo Superman. Tendo a oportunidade de escrever uma origem do personagem (Legado das Estrelas) e sendo o cocriador ao lado de Alex Ross de O Reino do Amanh√£, Waid n√£o esconde que o her√≥i √© uma das suas maiores inspira√ß√Ķes, sendo o escritor um dos maiores conhecedores da cronologia do personagem.

E é de posse desse amor e conhecimento do herói da DC que Waid cria em Imperdoável uma história que inverte os valores de um ser análogo ao Superman, o agora vilão Plutoniano.

Imagem relacionada

Contando do ponto de partida que o maior herói da terra agora é o seu maior vilão, com poderes divinos e impossíveis de serem igualados, já encontramos os outros heróis desse conto em situação de desespero, correndo atrás de qualquer informação que possa levar a entender o porquê do Plutoniano ter se tornado mal, e, com isso, detê-lo.

√Č ineg√°vel que Waid adora a cronologia de her√≥is da Marvel e da DC, e, com esse conhecimento, ele pode trabalhar com arqu√©tipos de famosos her√≥is, al√©m claro da imagem do Superman corrompido. Por√©m, a simples par√≥dia/homenagem poderiam diminuir o impacto de Imperdo√°vel. Mas isso n√£o ocorre porque o escritor se utiliza desses arqu√©tipos para montar a sua trama, e n√£o apenas para prestar homenagem a algum personagem famoso.

O leitor pode perceber semelhan√ßas aqui ou ali, como homenagens aos Super G√™meos, a Lois Lane e por a√≠ vai. Por√©m, ao final desse primeiro volume da Devir, quem est√° lendo a trama percebe que aquele universo funciona por si, tendo toda a sua din√Ęmica. Todo personagem tem suas caracter√≠sticas e sua personalidade pr√≥pria.

E √© nessa din√Ęmica em que moram muitas diferen√ßas em rela√ß√£o aos universos Marvel e DC, diferen√ßas essas que est√£o no cerne do esgotamento mental do Plutoniano e que o levam a dar um basta na sua imagem de her√≥i, passando a agir como um ser supremo e violento. Vide a rea√ß√£o da namorada do Plutoniano ao descobrir a identidade secreta dele ou at√© mesmo as constantes cobran√ßas dos seres humanos pedindo que os salve e como isso leva o her√≥i a cometer um erro de julgamento que matar√° muitos.

O roteiro realmente empolga pelas suas homenagens, pelas suas caracteriza√ß√Ķes dos personagens, pelas situa√ß√Ķes extremas (a escolha de Qubit para salvar apenas 10 pessoas entre milh√Ķes √© angustiante) e pelas suas revela√ß√Ķes.

Resultado de imagem para imperdo√°vel devir imagem

A arte de Peter Krause casa perfeitamente com a proposta da história, pois o traço dele é adequado ao universo dos seres superpoderosos. Os desenhos ajudam o leitor a transitar bem entre o passado glorioso do Plutoniano e o presente de destruição e morte.

Imagem relacionada

Há que se notar que Imperdoável está sendo publicado novamente pela editora Devir em terras brasileiras, já tendo sido finalizado nos Estados Unidos pela BOOM! Studios. Na primeira tentativa, em agosto de 2013, a editora lançou uma edição em formato pequeno, com apenas as 4 primeiras histórias da saga. O título parecia realmente abandonado, até que a editora resolveu investir novamente nele, lançando uma edição com as 08 primeiras histórias do título, em formato americano, com capas cartão e dura (exclusiva da Amazon), da mesma forma que fez com Lazarus.

O interesse revigorado da Devir se mostrou até mesmo no recall que a editora fez da edição lançada lá em 2013.

Porém, a nova edição da Devir conta com um erro grosseiro ao atribuir ao desenhista Gene Ha a arte de capa. O verdadeiro desenhista é o americano John Cassaday. Erro que poderia ser facilmente detectado.

Contando com as capas originais e algumas alternativas, a nova edição da Devir ainda conta com um prefácio de Mark Waid e um posfácio de Grant Morrison.

 

Imagem relacionada

Contando com um roteiro inspirado e que faz o leitor acompanhar cada detalhe da trama, e que não se limita em simplesmente prestar homenagem, tendo desenhos competentes para uma trama de superpoderosos, o leitor tem uma oportunidade renovada de conhecer essa ótima história de Mark Waid e Peter Krause com o relançamento da Devir. Só resta agora torcer para a editora continuar a publicação do título.

Ficha técnica:

Publicado em maio de 2018.

Capas: Cart√£o e Dura.

Preços: Capa Cartão (R$ 69,90); Capa Dura (R$ 89,90);

256 p√°ginas.

Formato: 17 x 26 cm

 

Posts Relacionados
%d blogueiros gostam disto: