Terça, 10 De Julho De 2018

Notícias sobre Filmes, Séries e Netflix

Uma manhã chuvosa

Hoje ao acordar pela manhã, chovia na minha cidade. Sempre pensei que era um momento de felicidade pois acreditava que a chuva trazia água e nela trazia a vida. Pois hoje não aconteceu. Soube ao sair cedo para dar aula, para transmitir conhecimento, que uma pessoa da qual sempre tive prazer em absorver aprendizado havia falecido. Ele era um gênio, uma pessoa que dentre as demais do seu tempo e do nosso tempo ensinava ciência. Ele era Stephen Hawking.
Ao contrário do que me foi pedido por alguns não irei neste post destacar quais as teorias ele destacou na sua carreira, mas falar o que ele foi e o que promoveu. Irei apenas descrever a pessoa por detrás do renomado físico e cavaleiro da Ordem do Império Britânico.
Stephen era uma mente inquietante que mesmo com todas as dificuldades que a vida lhe trouxe desde mais jovem sempre inspirou e instigou várias personalidades e cientistas do nosso tempo. Ao perder os movimentos gradativos do corpo, ele desenvolveu uma teoria que ninguém propôs e que ainda há muito de se trabalhar nos próximos séculos: a teoria dos buraco negros.
Ele inspirou filmes sobre a sua vida, escreveu dezenas de livros, publicou centenas de artigos, mas apenas em uma vida aprimorou a teoria do Big Bang, na qual a ideia de que através de algo simples a vida no universo surgiu. Pode também explicar de forma infantil o que é algo amedrontador: os buracos negros. Difundiu as ideias de vida extraterrestre e que por maior que seja os seus problemas sempre haverá uma solução.
Queria escrever mais sobre ele, mas prefiro pegar um livro dele e ver o que ele tem a dizer sobre algo que ainda não sei. Aprendi muitas coisas sobre o universo e principalmente sobre a nossa estadia nesse planeta mais do que em qualquer livro de história ou filosofia. Acredito que vocês leitores também podem concordar com isso.
Agora do lado de fora da minha janela, faz sol. Mas ainda vou me lembrar dessa manhã chuvosa em que uma mente inquietante de calou-se na eternidade.
Obrigado Stephen Hawking pelos seus conhecimentos!
 

“O maior inimigo do conhecimento não é a ignorância, é a ilusão do conhecimento.” (1942 – 2018)

 
See you Space Cowboy…
 

Posts Relacionados
%d blogueiros gostam disto: