Não deixe de conferir nosso Podcast!

Alberto Mussa Lança A Biblioteca Elementar

O escritor Alberto Mussa lança, via editora Record, seu novo romance: A Biblioteca Elementar (192 páginas, preço sugerido R$ 37,90). O livro encerra um ciclo em sua obra chamado Compêndio mítico do Rio de Janeiro e que aborda, com enredos policiais, a história da cidade através dos séculos.

Segue a sinopse:

Romance de um dos mais aclamados autores da literatura brasileira, A Biblioteca Elementar conclui seu “Compêndio mítico do Rio de Janeiro”. Na calada da noite, na hoje chamada Rua da Carioca, um homem de casaca, pistola na mão, ameaça outro com capa à espanhola e botas de cano longo. Atracam-se. A arma dispara. O de casaca cai ferido mortalmente. Há uma testemunha, cigana, que também tem lá suas culpas. Entre os crimes que perpassam este romance policial situado no Rio de Janeiro do século 18, apenas um é de fato relevante; apenas um resume e simboliza o livro. E, contraditoriamente, é o único crime que não acontece. Alberto Mussa opera com perícia a narrativa, conversando com o leitor e palpitando sobre os dilemas dos personagens sem abandonar o posto de narrador, ancorado em pesquisa do vocabulário da época, do contexto, das ruas do Rio, do tráfico de escravos, do contrabando de ouro e da ação inquisitorial, sempre com uma técnica primorosa.

Mussa nasceu no Rio de Janeiro, em 1961. Sua ficção abarca o conto e o romance. Recriou a mitologia dos antigos tupinambás; traduziu a poesia árabe pré-islâmica; escreveu, com Luiz Antônio Simas, uma história do samba de enredo; e organiza, com Stéphane Chao, o Atlas universal do conto. Entre outras distinções, ganhou os prêmios Casa de Las Américas, o de Ficção, da Academia Brasileira de Letras, o Machado de Assis (duas vezes), da Biblioteca Nacional, e o da APCA (também duas vezes). Sua obra está hoje publicada em 17 países e 14 idiomas.

O leitor pode também assistir a uma interessante entrevista feita com o autor, onde discorre sobre a concepção de sua literatura, suas inspirações e referências históricas da cidade que já foi capital do império clicando aqui.

Rafael Machado
Parnaibano, leitor inveterado, mad fer it, bonelliano, cinéfilo amador. Contato: rafaelmachado@quintacapa.com.br