Terça, 10 De Julho De 2018

Notícias sobre Filmes, Séries e Netflix

It’s Superman | De Volta à Era de Ouro

A Era de Ouro‚Ää‚ÄĒ‚Ääo momento em que as hist√≥rias em quadrinhos deixaram as tirinhas de jornal e ganharam seu pr√≥prio espa√ßo. Foi tamb√©m a era dos super-her√≥is, iniciada com a revista Action Comics #1, onde fomos apresentados ao Superman. Em um mundo ainda sofrendo com a Grande Depress√£o de 1929, os quadrinhos foram um grande b√°lsamo e representando, ao lado dos pulps(literatura barata sobre fic√ß√£o cient√≠fica, horror e outros g√™neros), uma v√°lvula de escape para os problemas da √©poca. Eram hist√≥rias descompromissadas e simples, com o her√≥i combatendo vil√Ķes. Superman ainda se viraria contra pol√≠ticos corruptos, gangsters e valent√Ķes, mas logo depois iria ganhar sua galeria de vil√Ķes exc√™ntrica. Mas desde o come√ßo, a proposta foi o bom e velho combate bem x mal, sem um grande desenvolvimento de personagens ou tons de cinza. Apenas a partir da d√©cada de 70, ap√≥s a vinda dos personagens humanos da Marvel, houve uma maior preocupa√ß√£o em humanizar os her√≥is. Por√©m, por mais que os personagens da DC Comics sejam trazidos para mais perto de n√≥s, sua ess√™ncia √© e sempre ser√° divina. Clark Kent √© meramente um disfarce para que Superman possa andar entre os mortais.

O pacato repórter e o homem de aço. Propriedade da Warner Brothers. Retirado do site ScreenTV

Eis que o escritor Tom De Haven nos traz de volta √† d√©cada 30 para dar um olhar mais humano a este ic√īnico personagem. O autor publica desde a d√©cada de 80 e criou uma fascina√ß√£o pela d√©cada de 1930 ao pesquisar para seus livros. Ap√≥s o lan√ßamento de Derby Dugan Depression Funnies(ambientado na d√©cada citada), em 1996, este foi abordado pela DC para saber se poderia escrever um romance sobre o Superman ambientada na mesma √©poca de Depression Funnies. O autor concordou, mas queria se dedicar ap√≥s terminar seu √ļltimo romance, que s√≥ seria lan√ßado em 2001. Enquanto isso, a DC mandou c√≥pias de quadrinhos do Superman da √©poca, para que o mesmo se familiarizasse com o personagem e a √©poca em que estava inserido. O livro demoraria uns quatro anos para ser lan√ßado, pois De Haven produzira mil p√°ginas e muito precisou ser editado at√© termos as 464 p√°ginas do livro, publicado pela Chronicle Books. Ele ganhou o t√≠tulo de It’s Superman – A Novel.

Capa de Depression Funnies, de De Haven. Fonte: AbeBooks

O autor n√£o queria uma t√≠pica hist√≥ria de super-her√≥is: embora o personagem fosse um ser superpoderoso, a hist√≥ria seria adulta e o mais pr√≥ximo do mundo real. √Ä exce√ß√£o de Smalville, n√£o haveriam cidades fict√≠cias; Nova York seria o centro de tudo e Metr√≥polis seria apenas uma refer√™ncia em uma exposi√ß√£o tem√°tica. De Haven tamb√©m n√£o poupou detalhes: a descri√ß√£o de Smallville √© riqu√≠ssima, com divis√Ķes entre as fazendas, √°rea nobre, uma √°rea segregada para pessoas ‚Äúde cor‚Ä̂Ķ O romance toca muito nos problemas da √©poca, sejam econ√īmicos ou sociais. O racismo n√£o √© uma constante, mas imposs√≠vel n√£o abordar dada a √©poca. A cena em que somos apresentados √†s habilidades de Clark se d√° exatamente quando este tenta defender um amigo, intimidado por um bandido racista.

Um eterno cidad√£o do mundo. Propriedade da DC Comics. Fonte: Newsrama

O romance é o que se chama de coming of age(tipo de história que mostra a transição de um jovem para a vida adulta), se passando originalmente em 1935 e mostrando o amadurecimento de Clark enquanto lida com seus talentos e a vida. A história é narrada do ponto de vista de vários personagens; além de Clark, predominam a visão de Lois Lane, Willi Berg e Lex Luthor. E todos são apresentados como humanos fascinantes, com virtudes e defeitos e nenhum necessariamente se pondo como bons ou maus. Em muitos capítulos, vemos o que se passa na cabeça de alguns criminosos e como veem com naturalidade e justificam o que estão fazendo.

Diferente dos quadrinhos da DC, em que as identidades civis s√£o um disfarce para a verdadeira persona(o her√≥i), Clark √© a identidade prim√°ria. E muito do que sabemos sobre o personagem se encontra preservado: ele √© apresentado como um jovem t√≠mido, introspectivo e inseguro. Muito de sua inseguran√ßa tem a ver com o fato de se sentir como se ningu√©m pudesse entende-lo e muito disso vem de seus estranhos talentos. √Č descrito como um rapaz comum, nem bonito nem feio e esfor√ßado. N√£o √© especialmente inteligente tamb√©m, diferente de sua contraparte dos quadrinhos. Embora seja um bom rapaz e de boa cria√ß√£o, Clark n√£o √© o escoteiro dos quadrinhos: ele usa seus poderes em benef√≠cio pr√≥prio algumas vezes. E √© interessante v√™-lo fumando, bebendo e se dando bem com uma garota(uma atriz que ele conhece) √†s vezes; sendo apenas um produto de sua √©poca e sendo humano. E ele muitas vezes n√£o consegue salvar vidas: o of√≠cio de her√≥i √© algo que Clark aprende a duras penas e muitas vezes ele √© tomado por muita frustra√ß√£o por n√£o conseguir salvar algu√©m ou corrigir injusti√ßas.

No lugar de seu melhor amigo, Jimmy Olsen, temos aqui o fotógrafo de origem judaica Willi Berg e ex-namorado de Lois Lane. Um rapaz de moral duvidosa, porém de bom coração, é acusado de assassinato e acaba se encontrando foragido da justiça. Durante este evento, ele acaba fazendo amizade com Clark e descobre seus poderes. Sua maior experiência de vida faz com que ele acabe sendo um guia para Clark e ambos acabam viajando juntos, cruzando os Estados Unidos, e conhecendo melhor o país que, na década de 1930, é tão grande quanto o mundo. Inicialmente interessado em usar os poderes de Clark para resolver seus problemas, acaba sendo cativado por ele e inicia uma bela amizade. Ironicamente, para fugir da lei, acaba tingindo o cabelo de ruivo, tal qual Jimmy Olsen.

Lois Lane é retratada desde seus tempos de faculdade até sua estréia como repórter de um grande jornal metropolitano(adivinhem…). Basicamente, não mudou: mulher de personalidade forte, determinada e à frente de seu tempo. Sempre se mostra insatisfeita com os relacionamentos e teme nunca achar o homem certo. Claro que Clark fica fascinado com ela e o relacionamento entre ambos é complicado, pois o primeiro não é exatamente um Don Juan e Lois não é fácil. Muitas vezes o trata com desdém, mas não o faz por mal, embora por vezes fira seus sentimentos.

Lex Luthor √© aqui um vereador de Nova York e empres√°rio milion√°rio. Secretamente mant√©m um imp√©rio criminoso e √© um grande rival de criminosos da √©poca, e tamb√©m o respons√°vel por incriminar Willi Berg. Um homem brilhante, aqui ele n√£o √© um cientista insano mas √© mais similar √† vers√£o de John Byrne: um homem inteligent√≠ssimo, astuto e capaz de enxergar oportunidades e empregar os melhores talentos para cumprir seus objetivos. Ele tenta fugir da mem√≥ria de seu pai, um criminoso fracassado que passou o resto de sua vida em fuga com sua fam√≠lia. Nutre tamb√©m vergonha por sua m√£e, uma mulher danificada por uma vida de fugas e pelo alcoolismo. Lex n√£o √© exatamente um vil√£o ultra-confiante: muitas vezes o vemos com d√ļvidas, com as m√£os tremendo e sempre cantarolando alguma can√ß√£o para acalmar-se, um h√°bito que causa irrita√ß√£o em algumas pessoas. Tal nervosismo s√≥ desaparece ap√≥s Lex se ver em perigo sobrepuja-lo, enchendo-o de uma emo√ß√£o t√£o forte que o mesmo passa a cantar alto alegremente, ap√≥s ter escapado. Isso mostra um Lex em parte motivado por desafios que o levem ao limite, algo que vai se repetir mais √† frente. Ironicamente, apesar de ser um homem implac√°vel, demonstra pouca toler√Ęncia com racismo e odeia o cigarro, De fato, ele se mostra bem tolerante, em uma √©poca racista, sexista e homof√≥bica ao extremo.

A mente criminosa mais brilhante do século! Propriedade da DC Comics. Fonte: Comic Book Resources

Outro ponto de interesse é a relação de todos os personagens com seus pais. Todos são definidos de alguma forma pela relação familiar. A relação de Clark com seu pai, Jonathan, é mais interessante se formos explorar a relação entre Jonathan e seu próprio pai: um homem severo e amargurado. Jonathan sempre achou que não seria um bom pai devido à relação que teve com o seu, porém suas experiências acabaram gerando o oposto e ele se mostrou um homem amável e compreensivo com seu filho. De fato, Jonathan é um homem estudado e de mente peculiar. Embora tenha sido criada por militar rígido, a presença da mãe de Lois foi crucial para que se tornasse a mulher livre e independente que conhecemos. Willi também teve sua relação complicada com sua família, enorme e com muitos irmãos, que foi encerrada depois que foi pego roubando de sua irmã para financiar seus equipamentos de fotografia. E Luthor, como vimos antes, se tornou um homem implacável que jurou nunca se tornar a figura medrosa que foi seu pai; e o faria se tornando o mais influente e poderoso homem do mundo, chegando ao topo.

Menos esse. Esse não é exemplo pra ninguém. Propriedade da Warner Bros. Fonte: YouTube

Todas as tramas v√£o sendo contru√≠das separadamente at√© a converg√™ncia, quando todos os personagens chegam a Nova York. Clark vai evoluindo, aprendendo a lidar com seus poderes e lentamente com tudo convergindo para que ele se torne o her√≥i que conhecemos. √Č interessante a descri√ß√£o de sua habilidades e suas sensa√ß√Ķes ao usa-las: ele particularmente n√£o gosta de usar a vis√£o de calor, por seus olhos lacrimejarem. O climax tamb√©m √© interessante pois, s√≥ ap√≥s encontrar aquele que se tornaria seu maior inimigo, √© que Clark descobre algu√©m que o entende e tamb√©m se v√™ destacado dos demais. A rivalidade entre ambos √© algo diferente dos quadrinhos, nascida da inveja e ego de Luthor; aqui, Luthor v√™ Clark como um novo desafio, algo diferente e t√£o ou mais interessante do que j√° conhecemos.

O livro, infelizmente, não tem versão em português ou previsão de ser trazido ao Brasil. A linguagem apresentada, contudo, não é tão difícil pra quem entende inglês; o que pode complicar é o frequente uso de gírias da época, mas nada que o uso de um bom dicionário não ajude. As mais de quatrocentas páginas fluem bem, e a quantidade de detalhes fascinam, com referências a filmes e até mesmo à marcas de cigarro. Se este tem um defeito é em sua conclusão, que soou um pouco apressada em momentos, mas que em nada afetam o resultado final. Fãs dos quadrinhos podem estranhar a abordagem mais humana, porém ela é natural e faz sentido quando sabemos onde tudo vai indo.

Capa alternativa.

It‚Äôs Superman‚Ää‚ÄĒ‚ÄäA Novel √© um romance maravilhoso e envolvente, dando uma vis√£o mais realista a estes personagens ic√īnicos mas preservando sua ess√™ncia. Quem entende o ingl√™s pode se deleitar com romance, que se encontra √† venda na Amazon. Altamente recomendado!

Posts Relacionados
%d blogueiros gostam disto: