Não deixe de conferir nosso Podcast!

Crítica | Vincenzo Cassano, conheça o John Wick da Coréia

Cassano
Imagem/tvN

 

A máfia italiana vira uma comédia divertida com uma trama inteligente e incrivelmente envolvente em Vincenzo Cassano.

 

Estamos diante do maior sucesso até o momento da história da Netflix no quesito Kdrama. Tudo sobre Vincenzo Cassano é superlativo e antes de falar sobre esses incríveis dados, preciso sempre começar do início.

A história é sobre a vida de Vincenzo Cassano (Song Joong-ki), um órfão coreano que por ironia do destino é adotado pela principal família mafiosa da Itália, os Cassano. Lá no seio do mundo da máfia e crimes, ele cresceu e se tornou o advogado e consigliere (a pessoa que faz todo o trabalho sujo) da família. Uma vida sombria, mas que Vincenzo gostava, porém, seu pai adotivo acaba sendo assassinado e a liderança da família fica abalada por causa de seu irmão que se torna o novo líder.

Enquanto Vincenzo respeita as leis da Família e da Máfia, seu irmão é inescrupuloso e corrupto ao extremo. Assim, Vincenzo acaba voltando para sua terra natal, a Coréia, para resolver um grande problema que envolve barras de ouro que o farão um dos homens – assim ele achou –  mais ricos do oriente.

O problema é que essas barras de ouro estão escondidas no prédio Geumga Plaza, no centro de Seul. Um prédio que se tornou, por causa de sua localização comercial, um ponto chave para o Grupo Babel. A Geumga Plaza também é a casa das pessoas mais aleatórias que já assisti num K-drama.

Ao chegar no prédio, Vincenzo imediatamente chama a atenção de todos com sua beleza, ternos sob medida, relógios de luxo, carros chamativos e um isqueiro dourado.

Em uma das salas do Geumga Plaza fica a firma de Advocacia Jipuragi, cujo CEO era o honesto advogado Hong Yoo-chan (Yoo Jae-myung). Pai da eficiente e ambiciosa advogada Hong Cha-young (Jeon Yeo-been), mas que trabalha para o renomado escritório de advocacia Wusang, que defendia o polêmico Grupo Babel, uma corporação multimilionária envolvida em vários empreendimentos comerciais questionáveis, sob a nova liderança do estúpido Jang Han-seo (Kwak Dong-yeon) e, mais tarde, seu impiedoso irmão mais velho Jang Han-seok (Ok Taec-yeon).

Jang Han-seok  realizava e fazia coisas ilegais por debaixo do pano e para não sujar o nome da Babel e principalmente seu nome, ele comprou diversos advogados corruptos que executaram suas ordens malignas. A mais proeminente era a astuta Choi Myung-hee (Kim Yeo-jin), inflexível em sua lealdade ao chefe, mesmo quando sua vida estava sob a mira de uma arma. Além dela, também tinha  o advogado-chefe do escritório Wusang, Han Seung-hyuk (Cho Han-cheul), dissimulado em suas lealdades e criativo em suas conexões. 

O Geumga Plaza era gerenciado pelo Sr. Cho (Choi Young-joon), mas o prédio tinha vários outros inquilinos que administravam diferentes negócios. Lee Chul-wuk (Yang Kyung-won de “Pousando no Amor“) na casa de penhores, Toto (Kim Hyung-mook) no restaurante italiano, Sra. Kwak (Lee Hang-na) na lanchonete, Sr.Tak (Choi Deok-moon) na lavanderia, Larry (Kim Seol-jin) no estúdio de dança, Seo Mi-ri (Kim Yoon-hye) na escola de piano e os monges Jeokha (Ri Woo-jin) e Chaesin (Kwon Seung-woo) cujo templo continha a entrada secreta para o ouro escondido no prédio.

Muita gente, não é? Calma que todos esses personagens aparecem apenas no primeiro episódio.

Este episódio começa com uma elaborada cena de ação ambientada na vasta propriedade italiana da família Cassano, quando assisti esta cena, já fui fisgado, é uma coisa que não aparece todo dia numa novela coreana. Logo após esse início espetacular, o cenário da história se passa completamente em Seul, onde a natureza esquizofrênica dessa série fica totalmente evidente. 

Junto com toda a violência de como funciona uma máfia, pessoas estilosas e maquinações legais, existe também uma trama com muita comédia barulhenta, coisa que os coreanos são os mestres deste gênero. E eu ainda estou falando do primeiro episódio. Uma boa porcentagem da comédia que me fazia rir durante Vincenzo Cassano e que conquistou grande parte do público foi graças ao advogado da Jupuragi Nam Joo-sung (Yoon Byung-hee) e do agente disfarçado Ahn Gi-seok (Im Chul-soo). Só lembrar as cenas dos dois já estou sorrindo. =)

Mas vamos voltar à trama que até agora só estou falando dos personagens. Pois bem, Vincenzo acaba se envolvendo num macabro jogo de corrupção e assassinatos contra o Grupo Babel, onde ela acaba se tornando um vigilante, usando tudo que sabia e aprendeu com a máfia para resolver as missões que acabam surgindo. Cada esquema mais inteligente que anterior, o cara acaba parecendo um John Wick oriental. Especialmente nos episódios 8, 13, 15 e 17. Uma aula de roteiro e plots incrivelmente elaborados.

Cassano
Imagem/tvN

A carga dramática de Vincenzo Cassano também funciona bem. Como foi uma novela relativamente grande com 20 episódios com uma hora e 20 cada, os roteiristas tiveram tempo de sobra para diminuírem ou aumentarem a carga dramática dos personagens. Sendo o ponto mais alto no episódio em que Oh Gyeong-ja (Yoon Bok-in), a mãe biológica de Vincenzo tem um dia normal com seu filho, passeando e tirando fotos. Toda essa jornada emocional aumenta quando usam a mãe de Vincenzo como um peça para atingi-lo. Ele sai sozinho derrotando todos os inimigos que surgem na sua frente, mas acaba lembrando que é um consigliere, a morte para seus inimigos do Grupo Babel seria um destino muito fácil.

 

Os acontecimentos a partir do episódio 18, transformam Vincenzo Cassano num drama com sangue, violência e vingança.

Song Joong-ki é o ator do momento. O cara só está fazendo produções de sucesso, conseguiu o papel-título imperfeito de Vincenzo com classe sem esforço que fez seus atos de violência parecerem elegantes, mesmo quando ele aparece nas cenas ‘vergonha alheia’ com seu pombo, Inzhagi. Além disso, ele sabe falar Italiano, Espanhol e arranha no Português, então suas cenas em Italiano são grandiosas e cheias de referências ao Poderoso Chefão (Minha família tem q aguenta eu falar de cinco em cinco minutos: questo edificio è mio). A primeira cena de Jeon Yeo-been fazendo a advogada Cha-young foi bem irritante para mim, mas ela ganha muito no seu papel nas cenas de drama no decorrer da série.

Cassano
Imagem/tvN

Eu poderia falar do papel Ok Taec-yeon e Kim Yeo-ji, mas os dois são brilhantes como os vilões e isso é mais legal de saber assistindo Vincenzo Cassano.

Como falei acima, Vincenzo Cassano é uma série grande. Cada episódio é como se estivesse vendo um filme de uma hora e meia. Então a trama toda montada e escrita sobre as aventuras de um mafioso atrás de um tesouro num prédio habitado por malucos, acaba deixando coisas que poderiam ser sombrias, leves de assistir e muitas vezes divertidas. O diretor Hui-Won Kim (Pousando no Amor) sabe fazer comédias românticas como ninguém.

Vincenzo Cassano é, segundo a própria Netflix, a produção coreana mais assistiada em sua plataforma, ficando entre ‘top 10’ em diversos países por várias semanas seguidas. Seu último episódio foi um dos mais comentados nas redes socias em 2021. Vale a pena, eu me diverti do começo ao fim.

PikachuSama
Editor de Contéudo deste site. Eu não sei muita coisa, mas gosto de tentar aprender para fazer o melhor.