Não deixe de conferir nosso Podcast!

Estreia de Mulher-Maravilha 1984 é adiada e mudará a forma como consumimos cinema?

Estamos prestes a entrar em um admirável mundo novo na forma como o público consome mídia com Mulher-Maravilha 1984?
HBO Max/Mulher-Maravilha 1984
HBO Max/Warner Bros./Ringer illustration

 

Estamos prestes a entrar em um admirável mundo novo na forma como o público consome mídia com Mulher-Maravilha 1984?

No dia 18 passado, foi revelado uma notícia quase bombástica. Mulher-Maravilha 1984 será lançado nos cinemas no dia 26 de Dezembro (onde ainda não é seguro) e o no serviço de streaming HBO Max. A sequência da super-heroína no cinema deveria ter sido lançada originalmente em novembro de 2019, mas foi adiada para o verão de 2020, mas aconteceu a pandemia e deu no que deu.

As expectativas são altas para o filme, especialmente vindo na esteira do enorme sucesso do primeiro filme, que arrecadou $ 821 milhões de bilheteria mundial. Não há razão para pensar que a sequência não teria arrecadado mais de US $ 1 bilhão se tivesse sido permitido ir aos cinemas em circunstâncias normais. No entanto, tempos sem precedentes exigem medidas sem precedentes.

Como a maioria dos outros filmes blockbuster de 2020, o lançamento da Mulher-Maravilha 1984 foi adiado devido à pandemia da COVID-19. Alguns filmes, como Trolls 2 e Artemis Fowl, foram direto para VOD ou serviço de streaming. O único blockbuster realmente comparável a abdicar de um lançamento tradicional nos cinemas foi Mulan, da Disney, que foi lançado em alguns cinemas ao redor do mundo, porém seu público real veio dos assinantes do Disney + como parte do que eles chamam de Premier Access, um serviço precisa pagar a mais para utilizá-lo. Custava em dólares US $ 29,99. Se transformar isso em reais é algo surreal de pagar.

Já que Mulan só estará disponível para o resto dos assinantes e também aqui no Brasil, a partir de 4 de dezembro de 2020. Mas essa estratégia de lançamento deu certo? A resposta mais direta é: Não. Ainda assim, levanta a questão sobre se o público terá que desembolsar algum dinheiro extra para ver a Mulher Maravilha 1984 em dezembro. Felizmente, de acordo com a CNN, parece que não será o caso.

Pagar US $ 30 para assistir Mulan deixou um gosto ruim na  boca dos americans e um colossal prejuízo negativo para a Disney, por isso, a estratégia da HBO Max/Warner é dá o filme no dia 25 de Dezembro  como presente de Natal.

Naturalmente, isso não significa que seja 100% gratuito. Você precisará de uma assinatura do HBO Max, que custa US $ 14,99 por mês. E com previsão de chegar no Brasil apenas em 2021. Alguém vai esperar até 2021 para assistir Mulher-Maravilha 1984? Além disso, o filme ficará apenas 30 dias disponível na plataforma e depois apenas nos cinemas.

Será que essa estratégia será uma nova era de como os estúdios lançam filmes daqui para frente? Sinceramente, eu acho que não. A Warner já sabe que Mulher-Maravilha 1984 já se tornou um prejuízo e, não é culpa do filme, apenas estamos vivendo uma pandemia que onde ir ao cinema é sentença de pegar a Covid-19. Outro problema é que a janela de estreia ficou muito longa, o filme deveria ter estreado em 2019, como eu disse acima, se demorar mais ele acabará ficando obsoleto e filmes de heróis entram no ostracismo de efeitos especiais muito rápido.

Será um tiro no escuro, uma aposta. Mas dia 17 de Dezembro, Mulher-Maravilha 1984 chegará nos cinemas brasileiros. O Brasil é um dos únicos países que os filmes chegam primeiro que o resto do mundo. Só não se apostarei uma ida ao cinema.

 

PikachuSama
Editor de Contéudo deste site. Eu não sei muita coisa, mas gosto de tentar aprender para fazer o melhor.