Não deixe de conferir nosso Podcast!

Lista | O personagens de quadrinho mais bizarros já criados da história

Quando os roteiristas foram longe demais criando super-heróis e vilões que nunca deveriam ter existido nos quadrinhos.
Detetive Olho
Centaur Publications

Quando os roteiristas foram longe demais criando super-heróis e vilões que nunca deveriam ter existido nos quadrinhos.

É incrível o quão longe os super-heróis chegaram. Personagens que antes eram conhecidos apenas por um nicho de pessoas explodiram graças ao cinema. Claro, o sucesso de heróis como Homem-Aranha e Mulher Maravilha é uma coisa, mas agora vivemos em um mundo onde até mesmo o Homem-Formiga e os Guardiões da Galáxia se tornaram lendas da cultura pop.

No entanto, nem todo super-herói ou supervilão tem o que é preciso para atingir o estrelato ou participar de algum super grupo de seres poderosos. Os heróis e vilões a seguir nunca serão vistos no cinema ou numa série de TV.  Eles o que tem de pior já criado no universo dos quadrinhos, é quase difícil de acreditar que um dia eles sequer existiram de fato ou como alguém tenha aprovado que fossem para as páginas de gibis. Aqui estão vários super-heróis  e vilões estranhos, perturbadores e/ou hilários que os roteiristas de quadrinhos preferem varrer para debaixo do tapete, geralmente por boas razões.

MADAME AMIANTO

Madame Amianto
Marvel Comics

Aqui está uma supervilã que foi um grande erro para a história da Marvel Comics e para o Meio Ambiente. Claro, na década de 1940, a Marvel Comics ainda estava começando sua história. A empresa se chamava Timely Comics na época, e um de seus heróis mais populares era o Tocha Humana – Não o Johnny Storm; mas o Tocha Humana original que era na verdade um androide criado pelo cientista Phineas T. Horton. Johnny roubaria sua identidade duas décadas depois. De qualquer forma, o Tocha Humana era um dos super-heróis mais poderosos que existiam, visto que ele podia arremessar bolas de fogo em qualquer um que entrasse em seu caminho, então faz sentido que a Timely Comics quisesse dar a ele um vilão maligno resiste ao fogo, então assim nasceu Victoria Murdock, Madame Amianto!

A Madame Amianto gostava de roubar bancos, então ela primeiro ateava fogo no local e com seu traje especial de amianto (que realmente é resistente ao fogo), roubando tudo a seguir. Além disso, ela possuía uma rede de amianto que amarrava os desafetos e uma pistola que dispara balas de amianto! 

É sabido que o contato direto com o amianto causa câncer altamente agressivo conhecido como mesotelioma, além de estar ligado ao câncer de pulmão. Já imaginou usar um traje inteiro forrado com ele? As chances são de que, mesmo que Victoria Murdock não tivesse entrado em conflito com o Tocha Humana, toda aquela exposição ao amianto a teria alcançado em pouco tempo. Anos mais tarde ficamos sabendo que ela morreu aos 45 anos de mesotelioma (câncer raro e altamente agressiv) causado pela exposição prolongada ao mineral.

Egg FU

Egg Fu
DC Comics

Os um dos vilões com maior número de trocadilhos da história da DC Comics, mas acabou se tornando um verdadeiro pesadelo para a editora anos depois. Segundo o site Comic Book Resources, a personalidade e aparência de Egg Fu é uma caricatura racista cruelmente ofensiva. Egg Fu é uma omelete de todos os estereótipos asiáticos já criados.Para piorar ainda mais a tragédia, toda vez que ele fala, ele substitui os sons R por sons L. Pensa que acabou? Ele tinha um bigode que crescia e virava tentáculos.

Apesar de ser um personagem altamente ofensivo e racista, Egg Fu ainda apareceu algumas vezes durante anos depois nas páginas da DC Comics.

CICLONE (The Whizzer)

The Whizzer
Marvel Comics/Caio Cacau

A categoria de “super-heróis velocistas” é grande, mas o mais popular é certamente o velocista escarlate da DC Comic, o Flash. Hoje, o equivalente mais próximo da Marvel ao Flash é o Mercúrio, o mutante esquentadinho filho do Magneto e irmão da Wanda que conseguiu papéis-chave nos filmes dos X-Men e dos Vingadores. No entanto, nos primeiros anos da história dos quadrinhos, a primeira tentativa da Marvel de criar um super-herói velocista foi uma parada bem maluca.

No Brasil, o herói ganhou o nome Ciclone, o que aparentemente não parece nada estranho, correto? Porém, seu nome original em inglês é The Whizzer que é um gíria para quem tem bexiga baixa ou seja, uma pessoa mijona! Para piorar ainda mais a vida do herói, ele usa um traje amarelo que lembra a urina.

A verdadeira cereja no bolo do The Whizzer é a história de origem de Robert Frank, o nome do herói quando não estava salvando os fracos e oprimidos. Para resumir brevemente, nos dias antes de Robert começar a zunir, ele acompanha seu pai cientista no continente africano. Lá, o jovem é mordido por uma cobra venenosa. O pai de Robert corre para salvar a vida de seu filho, injetando no jovem Frank uma transfusão de sangue de mangusto. Sério. Esta injeção de sangue de mangusto de alguma forma dá a Robert supervelocidade, e ele se torna o The Whizzer.

SHAMROCK (Trevo)

Trevo
DC Comics

Se a DC Comics criou Egg Fu com todos os estereótipos racistas orientais, a Marvel achou que também não seria ruim criar uma personagem cheia de estereótipos irlandes começando pelo nome. Ninguém iria notar.

O nome da Trevo é Molly Fitzgerald, quer mais coisas irlandesas? Ela também tem pele pálida com cabelos ruivos brilhantes, um traje verde com uma grande folha de trevo no peito e irmão chamado Paddy.  Está achando pouco? Sua habilidade especial é  “poder de boa sorte” que faz com que eventos ao redor dela sempre caiam a seu favor. Esses poderes foram o resultado de seu fanático e malvado pai nacionalista irlandês levando seus dois filhos para uma montanha e orando para que seu filho fosse abençoado. Os céus decidiram dar esses poderes a Molly.

Agora, um aspecto das origens da Trevo que é potencialmente interessante é que seu corpo supostamente se tornou um recipiente para muitas almas de vidas inocentes perdidas durante a guerra, um conceito que poderia ser desenvolvido. No entanto, a natureza estereotipada de tudo sobre ela é realmente difícil de ignorar, então não é surpreendente que a personagem tenha sido cortada da Marvel para sempre.

CODPIECE (Braguilha)

Braguilha
DC Comics

Este vilão da DC Comics é exemplo final para um quadrinho de todos os trolls da internet inseguros, misóginos e autoconscientes que você já conheceu. Nada diz “masculinidade tóxica” como um cara tão preocupado com seu status no mundo que ele ataca todo mundo com um lançador de mísseis gigante amarrado em seus quadris.

Codpiece (Braguilha), apareceu nos quadrinhos da Patrulha do Destino. Ele tem diversos problemas de aceitação e usa de seu instrumento fálico de arma se você o insultar por causa disso (Rodrigo Constantino é você?). Seu codpiece é tão multifuncional que não só pode lançar foguetes explosivos, mas também pode emitir um ataque sônico, socar as pessoas no rosto com uma luva de boxe com mola, pode ser usado como uma broca e até se estender para fora entre outras coisas bizarras.

Ele foi derrotado pela super-heroína Coagula quando ela usou seus poderes para fazer sua grande arma derreter do nada. Para esse supervilão raivoso, ter sua masculinidade dissolvida diante de seus olhos foi provavelmente o evento mais traumático de toda a sua vida. Visto que ele nunca voltou, só podemos supor que ele nunca se recuperou de ver isso acontecer. (risos)

EXTRAÑO

Extrano
DC Comics

À medida que avançamos nessa saga de personagens esquecidos, vale a pena notar que os quadrinhos fizeram muito bem ao mundo: os quadrinhos ajudaram a derrubar barreiras, quebrar estereótipos e lançaram luz sobre questões sociais importantes, como preconceito sistêmico, brutalidade policial e dependência de drogas. Há uma razão pela qual a maioria dos personagens estereotipados descritos neste artigo foram deixados à margem da história porque os quadrinhos estão sempre progredindo com os tempos. Voltando aos anos 80, porém, outro personagem composto de estereótipos dolorosos é Extraño, o primeiro super-herói gay da DC.

Quão ofensiva de uma caricatura é Extraño? Ele constantemente falava coisas em duplo sentido, obcecado por seu cabelo com gel e se vestia com trajes extravagantes complementados por joias igualmente horríveis. Ele também tinha o estranho hábito de se referir a si mesmo como “Tia” e cuspir citações como “Ouça, querida, sua velha tia está aqui para lhe dizer, o sexo pode ser altamente superestimado!” Para completar, Extraño foi infectado pelo HIV quando foi atacado por um chamado “Vampiro da AIDS” que usava o codinome Hemo-Goblin. É isso aí.

Surpreendentemente, Extraño foi revivido nos últimos anos. De acordo com a HIV Plus Magazine, a DC trouxe Extraño de volta em 2016, e suas novas aparições tentaram derrubar os estereótipos gays ofensivos que uma vez definiram “o personagem mais embaraçoso da DC”, recriando-o como um mais calmo, menos ridículo, menos estranho anti-herói. 

 

SKATEMAN (Skatista)

Skateman
Pacific Comics

Skateman foi uma história em quadrinhos produzida por Neal Adams e publicada pela Pacific Comics em novembro de 1983. É conhecida principalmente como uma curiosidade da indústria, uma história em quadrinhos amplamente ridicularizada, produzida por um dos criadores de quadrinhos mais conceituados e influentes da história.

Sua história principal de 19 páginas foi escrita e desenhada por Neal Adams. Billy Moon é um entusiasta das artes marciais e veterano do Vietnã que encontrou uma carreira no roller derby .Após o assassinato de seu melhor amigo por gangues de motoqueiros , Moon afunda em depressão, apenas para conhecer um jovem garoto hispânico chamado Paco. A coleção de quadrinhos de Paco inspira Moon a enrolar um lenço em volta do rosto e combater o crime com seus patins. Brabo demais, Neal Adams.

O historiador Don Markstein chamou seu protagonista de “um (dos) heróis menos aclamados de todos os tempos”. Em janeiro de 1991, a Kitchen Sink Press ‘s  listou os piores quadrinhos da história e Skateman estava em primeiro desta lista. Pesado demais.

HERÓI CAMINHONEIRO

Marvel
Marvel Comics

Ulysses Solomon Archer ama tanto seu país que suas iniciais são E.U.A. Esse vigilante caminhoneiro nasceu como resultado da empresa de brinquedos Tyco se aproximar da Marvel para trabalhar juntos para vender alguns caminhões de brinquedo. A Marvel concordou com isso, lançando 12 edições de uma história em quadrinhos intitulada U.S. 1.

Nos quadrinhos, o jovem americano cresce em uma família de caminhoneiros e sonha em um dia dirigir seu próprio caminhão. Então, um dia, já adulto, ele está voando pela estrada aberta quando, do nada, seu caminhão é derrubado pelo vilão Salteador (Highwayman),o “flagelo dos caminhoneiros”.

O acidente abre o crânio de US, então ele é levado às pressas para a sala de emergência. Os cirurgiões de lá substituem toda a metade superior de seu crânio por uma liga de metal experimental! Por causa disso, ele milagrosamente também ganhou habilidades especiais como o inspetor bugiganga, enquanto começa sua jornada para capturar o Salteador. Na época, havia esperança de que esse quadrinho pudesse se transformar em um desenho de TV, o que provavelmente seria um clássico dos anos 80.

Tem um comercial do brinquedo. É sensacional o vídeo!

TYROC

Tyroc
DC Comics

Sim, infelizmente, aqui está outro personagem descaradamente racista, e este pode ser o pior de todos já criados na história dos quadrinhos. Tyroc é o resultado de um decreto editorial sendo imposto à revista em quadrinhos da Legião dos Super-heróis, depois que o artista Mike Grell percebeu que o futuro que ele havia criado, todas as pessoas eram brancas. Mike Grell simplesmente criou um personagem negro nos quadrinhos que odiava brancos, fez isso a mando do editor da época Murray Boltinoff. 

A história insanamente racista de Tyroc era que, no futuro, toda a população negra da Terra havia decidido deixar o resto da sociedade para trás há muitos anos, autoexilando-se para uma ilha que desaparece magicamente na costa da África. Tyroc era campeão desta ilha.

Jim Shooter que já foi roteirista da Legião de Hérois, há anos tentava introduzir um personagem negro no quadrinhos, referiu-se a Tyroc como “patético e terrível”, de acordo com The Legion Companion, de Glen Cadigan. Mike Grell também ficou horrorizado com isso, e para protestar contra o conceito de separatismo racial que Boltinoff enfiou goela abaixo de todos, Grell desenhou Tyroc propositalmente usando a fantasia mais idiota que ele poderia inventar e seu poder era ferir as pessoas gritando muito alto.

DETETIVE OLHO

Detetive Olho
Reprodução

Esse personagem ridículo não é nada ofensivo; simplesmente provou ser muito estranho escrever uma história em quadrinhos onde “O Olho”, um globo ocular flutuante e desencarnado que aparece quando algo sinistro acontece na Terra.

Detetive Olho possui infinitas habilidades sobrenaturais, a ponto de parecer que ele é mais uma divindade do que um super-herói. No entanto, o Olho prefere que os humanos o ajudem a frustrar crimes e impedir os bandidos.

Detective Eye era provavelmente muito bizarro para os quadrinhos da época (1940), mas é certo que esse conceito do detetive mais visionário do mundo tem muito potencial.

Fonte: Grunge, ComicVice

Texto Original: Nicholas Conley

PikachuSama
Editor de Contéudo deste site. Eu não sei muita coisa, mas gosto de tentar aprender para fazer o melhor.