Quarta, 19 De Dezembro De 2018

Anuncie Aqui!

Análise | O que está acontecendo com os filmes dos X-Men?

Deadpool 2 já está perto de fazer sua estreia, mas deve ser o último filme da franquia X-Men nos cinemas por um tempo, já que a Fox optou por adiar os lançamentos de X-Men: Fênix Negra e Os Novos Mutantes para 2019. E a culpa, nos dois casos, é das regravações. Para o primeiro caso, são apenas alguns ajustes após as primeiras exibições testes do filme. Já no segundo caso, o cenário é diferente: acredita-se que metade do longa está sendo regravado para deixá-lo mais assustador e incluir mais personagens.

Fênix Negra, que será dirigido pelo colaborador de longa data Simon Kinberg, mostrará a luta de Jean Grey (Sophie Turner) com seus poderes, que a vimos liberar em X-Men: Apocalipse. Os Novos Mutantes abordará um tema semelhante, só que com um tom mais sombrio que os demais longas da franquia. Da mesma forma que ocorreu com Deadpool e Logan, que destoam dos demais títulos.
Só que os fãs, agora, terão de esperar mais um pouco. Fênix Negra, que estrearia em 2 de novembro, será lançado em 14 de fevereiro de 2019. E no caso de Os Novos Mutantes, esse é o segundo adiamento: antes, seria lançado em 13 de abril, foi adiado para 22 de fevereiro de 2019 e agora, para 2 de agosto de 2019.
E, claro, essa é uma pergunta que deixou os fãs confusos: afinal, o que está acontecendo com a franquia que causou esses dois adiamentos?

Os planos da franquia X-Men

 

Sabemos que os filmes do gênero de super-heróis atingiram seu ápice agora, com o andamento do Universo Cinemtográfico da Marvel (UCM). Mas podemos dizer que o início de tudo ocorreu com o primeiro filme dos X-Men, dirigido por Bryan Singer e lançado no ano 2000. Nessa época, ninguém ainda cogitava um universo cinematográfico, o que fica evidente na continuidade da franquia, que se tornou complicada. E a tentativa de corrigir isso em X-Men: Dias de um Futuro Esquecido só piorou as coisas.
Tanto que tudo indica que a Fox já não está mais tão preocupada com essa questão, para a lamentação daqueles fãs mais exigentes.
Deadpool, teoricamente, se passa no mesmo universo principal de filmes, mas o primeiro filme fez piada com a ausência de membros importantes da equipe. Já Logan, na teoria, se passa no ano de 2029 e não temos muita ideia se ele se passa na principal linha do tempo ou não. Hugh Jackman, antigo intérprete do Wolverine, disse que se trata de um universo alternativo. Já o diretor James Mangold não quis complicar as coisas e afirmou que longa se passa cinco anos após qualquer outro filme da franquia.
A melhor interpretação, neste caso, é que ele se passa em um futuro possível, ao invés de estar em um ponto fixo nessa linha do tempo.
Isso tudo significa, de um ponto de vista prático, que a franquia X-Men não aparenta ter um plano fixo igual ao UCM. Os filmes dos mutantes já sofreram um reboot, com X-Men: Primeira Classe, e parece ter dado foco para alternativas, como é o caso de Fênix Negra e Os Novos Mutantes. Mas isso é reafirmar todo o sucesso de Deadpool (que foi um destaque de bilheteria) e de Logan (que além de ter arrecado alguns bons milhões de dólares, também concorreu ao Oscar de Melhor Roteiro Adaptado).
X-Men: Apocalipse conseguiu arrecadar respeitáveis US$ 543 milhões de bilheteria, mas sabemos que a recepção foi apenas mediana. É outro fator que explica por que os projetos alternativos da franquia se tornaram o seu carro chefe.
A evolução se tornou uma marca da franquia X-Men nos cinemas. Quando X-Men 3 foi alvo de muitas críticas, a Fox optou por um pequeno reboot e um elenco novo em seguida. Deadpool se tornou um sucesso e já ganhou uma sequência que irá abordar a formação da X-Force. Faz sentido imaginar que a Fox quer recriar o sucesso de Deadpool e Logan com Os Novos Mutantes, o que até pode justificar essas regravações.
Mas seriam essas regravações dos dois filmes um indício de que algo está errado ou seria uma decisão sábia da Fox?

Bem, 2018 deveria ser um ano bem ocupado para a franquia X-Men, com três filmes lançados em um único ano: Deadpool 2, Os Novos Mutantes e Fênix Negra. O primeiro trailer de Os Novos Mutantes foi lançado em outubro do ano passado e foi um sucesso, por usar uma versão lenta da canção Another Brick in the Wall, do Pink Floyd, e promoter algo diferente do que foi visto na série anteriormente: um filme de terror.
Se levarmos em conta essa resposta positiva do teaser, as regravações lembram muito o que a DC fez com Esquadrão Suicida, que passou pelo mesmo processo após a recepção do seu primeiro trailer, pois o executivos notaram que o filme não tinha o tom divertido visto no clipe.
Esquadrão Suicida, bem como o reboot de Quarteto Fantástico e Liga da Justiça, são alguns exemplos de filmes de quadrinhos que já fizeram os fãs associar o gênero com regravações. Todos eles foram meio que gravados novamente (e nos dois últimos casos, com diretores distintos) para que conseguissem aquilo que os estúdios desejavam.
Quarteto Fantástico passou pelo pior e foi verdadeiramente odiado pelos fãs e críticas. Já Liga da Justiça teve uma recepção mediana, mas muitos pediram o lançamento do corte original do diretor Zack Snyder, por não gostarem da mistura com as cenas feitas por Joss Whedon.
Será que essa notícia do adiamento de Fênix Negra e Os Novos Mutantes é um indício de que podem ser um fracasso? Não necessariamente. Fazer cenas adicionais são um costume em Hollywood, especialmente em filmes com grande orçamento e após testes de exibição.
Rogue One: Uma História Star Wars, Guerra Mundial Z e Mad Max: Estrada da Fúria são outros exemplos de filmes que fizeram longas regravações quase um ano após o término das filmagens originais. E todos sabemos que esses títulos foram bem recebidos pelo público e crítica.
Assim, Fênix Negra e Os Novos Mutantes podem ser um sucesso igual aos três exemplos acima ou se tornarem um fracasso igual o reboot de Quarteto Fantástico. Só teremos certeza após chegarem aos cinemas.
Mas esses adiamentos são uma pista de que a Fox mudou ainda mais seu planos com a franquia.

E o que esperar dos próximos filmes dos X-Men?

 

 
Em fevereiro, a Fox disse que planejava lançar três filmes da franquia nos anos de 2019 e 2020, então já sabemos quais são os títulos do próximo ano. O terceiro, teoricamente, é Gambit, que será estrelado por Channing Tatum, mas está enfrentando alguns problemas de produção após Gore Verbinski se tornar  outro diretor a deixar o posto. Como as filmagens ainda nem tiveram início, já podemos dizer que o filme não será lançado em 7 de junho do ano que vem.
E antes de Gambit, a Fox possui outros filmes dos X-Men em desenvolvimento. O próximo é o da X-Force, que deve iniciar suas gravações no mês de outubro. Além disso, sabemos que um longa solo de Kitty Pride/Lince Negra, Homem-Múltiplo, Doutor Destino, Surfista Prateado e um spin-off de Logan voltado para a X-23 estão em mente.
Claro, sabemos que esses planos podem ir por água abaixo, após a Fox ser comprada pela Disney no final do ano passado, o que deve colocar todas essas franquias sob as asas do Universo Cinematográfico da Marvel. Mas tudo ainda deve levar um tempo, pois a compra precisa passar por processos regulatórios nos Estados Unidos e deve levar entre 12 e 18 meses para ser concluída.
Assim, podemos dizer que a transição dos X-Men para o UCM ainda deve levar algum tempo. Mas a verdade é que a atual franquia se tornou uma incógnita, já que tudo indica que o plano não é tentar criar um universo cinematográfico e consertar algumas coisas. Até por que, a transição para a grande franquia da Marvel acontecerá um dia.
Tradução: 
Texto original: ScreenRant

Quem é PikachuSama

Editor de Contéudo deste site. Eu não sei muita coisa, mas gosto de tentar aprender para fazer o melhor.

 

  

Posts Relacionados
%d blogueiros gostam disto: