Sexta, 22 De Fevereiro De 2019

LOJA QUINTA CAPA

Batman: 10 histórias que você não deve perder

Batman é um personagem do Universo DC criado por Bill Finger e Bob Kane, tendo sua primeira aparição na Detective Comics – DC – número 27 em maio de 1939. Conheça agora as 10 histórias essenciais que você como grande fã do Batman não deve deixar de ler.

#1 O Cavaleiro das Trevas (1986), de Frank Miller

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

Um clássico essencial e a melhor história do Homem-Morcego.

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Um clássico essencial e a melhor história do Homem-Morcego.

O Cavaleiro das Trevas, escrito e ilustrado por Frank Miller, é um clássico das histórias de Batman, inclusive mudou a indústria do quadrinho. Resumidamente, em um mundo paralelo ao cânone principal da editora, Batman está 10 anos mais velho e aposentado. E a extrema violência que assola Gotham o torna necessário novamente.
O que torna a sua história única é que, para época, ela fugiu completamente do tradicional que havia sido contado sobre Batman. Além do tom mais adulto e maduro, a HQ ainda promove algo até então inédito: o épico combate entre Batman e Superman.
A HQ já foi adaptada para uma animação de duas partes completamente fiel, e tem sido utilizada como fonte de inspiração para o filme Batman vs Superman. Se você quiser saber mais sobre essa incrível história, clique aqui e vá para nossa outra postagem!
Se você é fã do Batman, você precisa ter essa HQ em suas mãos o quanto antes, não vai se arrepender. Você pode facilmente encontrar a HQ aqui, no site da Amazon Brasil, um dos melhores sites para encontrar suas histórias prediletas: Batman. O Cavaleiro das Trevas – Volume 1.

#2 Batman: Ano Um (1987), de Frank Miller

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

A origem de Batman é retratada em Ano Um, sem dúvidas é uma edição que não pode faltar em sua coleção.

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

A origem de Batman é retratada em Ano Um, sem dúvidas é uma edição que não pode faltar em sua coleção.

Frank Miller está de volta novamente para mais uma grande história. Batman: Ano Um, ilustrado por David Mazzuchelli, redefine completamente a origem de Batman, e por este motivo se consagrou tanto, a editora a considerou oficial por muito tempo, e somente em 2013 adotou a nova origem escrita por Scott Snyder e Greg Capullo na saga Ano Zero dos Novos 52.
A história acompanha James Gordon em sua época de tenente, recém transferido para Gotham City, com sua esposa, Bárbara, grávida do primeiro filho de Gordon. Porém ao chegar em Gotham – e você já sabe como as coisas são – Gordon vê um mundo cheio de corrupção com esquemas armados dentro e fora do departamento policia, permitido pelo Comissário Loeb.
Ao mesmo tempo que Gordon chega a cidade, Bruce Wayne retorna após uma longa viagem que realizou para obter conhecimento interior e treinamento necessário, para embarcar em uma tentativa de “vingar” seus pais e fazer justiça.
É nesse momento que o Batman nasce e, a partir de então, começa uma luta frenética de Wayne contra os mafiosos e bandidos das ruas de Gotham. Mas em meio ao caos e as perseguições contantes da polícia atrás de Batman, Wayne e Gordon se conhecem, e é onde tudo começa e uma nova Gotham está para surgir.
Ano Um se destaca por ser incrivelmente sutil e natural ao descrever a origem de um personagem tão icônico. O próprio Christopher Nolan se inspirou bastante nesta história para idealizar seu Batman Begins. Não acredito que haja outro personagem com uma origem tão solida quanto Batman teve com essa história.
Você deve agora mesmo ler Ano Um, principalmente se você não sabe por onde começar nas histórias do Batman – que são muitas. Você não vai se arrepender na leitura, e vai entender de uma vez por todas como tudo começou. Novamente, deixou aqui a HQ para que você possa conquistar a sua versão definitiva: Batman. Ano Um – Volume 1.
Batman: Ano Um também foi adaptado para um animação, igualmente fiel. Que você terá uma excelente experiência em assistir, caso você tenha lido a HQ irá acrescentar e caso não tenha, só irá deixar você com vontade de ler, imediatamente!

#3 Piada Mortal (1988), de Alan Moore

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

É a história em que você conhece quem é realmente o Coringa.

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

É a história em que você conhece quem é realmente o Coringa.

É a vez do Coringa ter o seu momento! Piada Mortal, escrita por Alan Moore e ilustrada por Brian Bolland, é a típica história que se tornou um clássico e para sempre será assim. A proposta da história é revelar, em parte, a origem do Coringa e, ao mesmo tempo, contém momentos extremamente sombrios para uma história em quadrinho.
Todo aquele medo que os fãs do Batman sentem do Coringa se originou nessa história – o cara é realmente sinistro. Conhecemos de forma mais intensa o personagem, somos expostos ao conturbado relacionamento entre ele e Batman e é um dos épicos momentos onde sua extrema violência fica em evidência – não tem como não desejar que Batman termine isso de uma vez por todas.
Nós sabemos que Coringa está para Batman assim como Jerry está para Tom, e isso é sempre um loop constante na vida de ambos. Batman sabe disso e, cá entre nós, não aguenta mais esse loop constante. Em uma tentativa de acabar com essa luta eterna, que poderá levar um dos dois à morte em qualquer instante, Batman decide dialogar com o Coringa – dialogar… okay, ele é o Batman, temos que relevar.
Ao chegar no Arkham Asylum, Batman percebe que Coringa – novamente – fugiu do sanatório. Com essa fuga, a intensão de Coringa é provar que o que a loucura pode fazer com a vida de um homem. Assim, ele parte em uma tentativa de enlouquecer Gordon – prefiro não contar todos os detalhes, principalmente se você não leu, a experiência irá valer muito mais!
É claro que Batman vai trabalhar para intervir nas ações de Coringas, e todos os eventos levam a um final surpreendente e sensacional com, literalmente, uma Piada Mortal. A história é importantíssima para ambos personagens e influenciou muitas novas histórias.
Piada Mortal merece ser lida, e relida, várias e várias vezes em uma edição de capa dura e definitiva. Ao mesmo tempo, é uma das edições mais requisitas por fãs do vilão, então se você encontrar para obter em mãos, será uma pessoa de muita sorte! Se você ainda não leu, corra agora mesmo para encontrar!

#4 Asilo Arkham (1989), de Grant Morrison

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

Asilo Arkham é uma história adulta, em uma espécie de conto de terror, que vai levar Batman, e você leitor, a caminho da insanidade.

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Asilo Arkham é uma história adulta, em uma espécie de conto de terror, que vai levar Batman, e você leitor, a caminho da insanidade.

Asilo Arkham, escrita por Grant Morrison e ilustrada por Dave McKean, é ideal para qualquer fã dos jogos da série Arkham, e até essencial. E já vou dizer que é uma história assombrosa, basicamente um conto de terror com ilustrações horripilantes, envolvendo Batman e todos os internos do Arkham.
Dai você já imagina a insanidade da história. A obra é parecida com o primeiro jogo Arkham Asylum – afinal, foi basicamente uma inspiração. Coringa domina Arkham e lidera o domínio do local com todos os pacientes tomando os empregados como reféns.
Em meio ao caos, Coringa novamente tem sua atenção voltada para Batman, seu objetivo é que Batman se entregue e se torne um deles. Você vai simplesmente delirar, principalmente se gostar de um tom mais adulto nas histórias em quadrinhos. Não é uma história para qualquer um por outro lado, principalmente devido ao seu tom de terror.
Mas ressalvo que vale a experiência, por este motivo não vou revelar totalmente a trama, afinal, este artigo é apenas uma indicação e não uma crítica ou análise! Sugiro agora mesmo que você adquira a sua edição, antes que acabe, porque você vai se surpreender com os vários elementos da história, veja: Batman. Asilo Arkham. Uma Seria Casa Em Um Serio Mundo.

#5 Morte em Família (1988), de Jim Starlin

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

A morte de Jason Todd é um dos eventos mais marcantes e icônicos dos quadrinhos.

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

A morte de Jason Todd é um dos eventos mais marcantes e icônicos dos quadrinhos.

Morte em Família, escrita por Jim Starlin e ilustrada por Jim Aparo, trouxe um dos elementos utilizados em O Cavaleiro das Trevas, de Frank Miller, para o cânone da editora. A história mostra a morte de Jason Todd, o segundo Robin, um dos mais famosos devido aos acontecimentos que o cercam.
Com alguns elementos da base de relacionamento entre “pai” e “filho”Bruce e Jason são cercados de desavenças. Até que uma grande discussão leva o garoto a partir em busca de sua mãe. Depois de algumas idas e vindas, Coringa entra no meio da história e acaba acontecendo uma tragédia. Tragédia essa que molda completamente a futura atitude de Batman com seus Robins.
Jason Todd não era muito popular, mas chamou atenção por ter morrido em O Cavaleiro das Trevas. Esse clima de impopularidade levou a DC a adotar uma atitude diferente, ela realizou uma votação por telefone em que era perguntado se Jason deveria ou não morrer – e vocês já sabem o resultado.
Muitos fãs tem seu distanciamento em relação a Jason – não sei o porquê – de qualquer forma é uma história que merece ser lida, e está no pódio das melhores histórias que moldaram a personalidade do Homem-Morcego.
A história foi parcialmente adaptada na animação Batman contra o Capuz Vermelho – que virá a ser futuramente Jason. A animação é mediana, vale muito mais a pena a leitura da HQ, que você também terá muita sorte se encontrar uma edição para ter em mãos.

#6 O Filho do Demônio (1987), de Mike W. Barr

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

O princípio de Damian Wayne, filho do Batman, é essencial para entender um pouco mais sobre o personagem.

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

O princípio de Damian Wayne, filho do Batman, é essencial para entender um pouco mais sobre o personagem.

Batman: O Filho do Demônio é mais uma história que começa a traçar o Batman como verdadeiro pai de um herdeiro. Batman, novamente, está envolvido com investigações que o levam a um embate com Ra’s Al Ghul. Nesse processo, Batman acaba descobrindo que Talia Al Ghul está grávida de seu filho.
Muita coisa acontece, por essa história ter seu foco voltado para Bruce e Talia, não vou revelar muitos detalhes. Mas, a história é vital para os grandes fãs pois, apesar de não ser totalmente considerada parte da cronologia oficial – há controversas, foi uma das primeiras menções do futuro Damian Wayne. Que veio a ser tornar um dos personagens mais importantes das histórias recentes de Batman.
O Filho do Demônio foi parcialmente adaptada na animação O Filho do Batman, que recentemente teve sua continuação Batman vs Robin na linha Novos 52 das animações. A animação é mediana mas ainda sim, interessante igualmente a história original.
Esta, aliás, é apenas mais uma das histórias mais difíceis de se encontrar do Homem-Morcego. Mas o quanto antes você tiver a oportunidade de ver, melhor será a sua experiência em conhecer Damian Wayne, o verdadeiro filho do Batman.

#7 O Longo Dia das Bruxas (1996-1997), de Jeph Loeb

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

O relacionamento entre Gordon, Harvey e Batman, nunca foi tão bem explorado.

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

O relacionamento entre Gordon, Harvey e Batman, nunca foi tão bem explorado.

O Longo Dia das Bruxas, escrita por Jeph Loeb e ilustrada por Tim Sale, foi um conjunto de edições que correspondia a um feriado de cada mês do ano, no qual o assassino principal da trama, cujo nome é Feriado, mata uma nova vítima. Assim, você vai acompanhando todos em Gotham – todos mesmos – ao longo dos meses querendo deter Feriado.
A história é muito bem escrita, assim como todas apresentadas aqui é uma das melhores do Homem-Morcego. Você vai ver que a trama está lá para mostrar o relacionamento de três aliados: BatmanHarvey Dent e Comissário Gordon. E os eventos irão levar a transformação de Dent no famoso vilão Duas Caras.
Você sentiu já ter visto isso antes, sem ter lido a HQ? Pois bem, se sentiu, é principalmente devido ao fato de Christopher Nolan ter se inspirado nessa história para desenvolver o relacionamento entre os três explorado em O Cavaleiro das Trevas – o filme, dos cinemas.
O Longo Dia das Bruxas surpreende em sua narrativa e você vai, sinceramente, adorar cada passo de leitura. E ao gostar o suficiente da história, você pode continuar com a sua sucessora Vitória Sombria, que também tem o mesmo nível de excelência e aborda a origem do primeiro RobinDick Grayson.
Por sorte você ainda encontra a edição definitiva dessa HQ, e sugiro que corra antes de acaba, principalmente se você é muito fã do Homem-Morcego. Então corre lá: Batman. O Longo Dia das Bruxas – Volume 1.

#8 A Queda do Morcego (1993-1994), por diversos autores

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

A Queda do Morcego, surge em paralelo a Morte do Superman, para desafiar a verdadeira necessidade da existência de Batman.

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

A Queda do Morcego, surge em paralelo a Morte do Superman, para desafiar a verdadeira necessidade da existência de Batman.

A saga A Queda do Morcego durou praticamente um ano. E tem como principal personagem Bane que é bem explorado. E, aliás, essa é a famosa história onde Bane quebra Batman ao meio em sua perna.
Preciso ser sincero em dizer que a saga não é uma das melhores sobre Batman. Mas ela se destaca por vários aspectos, primeiro temos o vilão Bane sendo explorado e segundo temos um “sucessor” de Batman que acaba perdendo completamente a sanidade e se tornando praticamente um vilão.
Isso trás uma carga de várias reflexões: será que Batman poderia realmente ser substituído? Você consegue compreender o porquê Batman é o único herói que é completamente idôneo ao principio de não eliminar seus adversários. A saga deixa aquele questionamento: o que torna o Batman o verdadeiro Batman? É o que torna o Batman diferente de qualquer outro.
E, é claro, que a saga foi uma das principais inspirações de O Cavaleiro das Trevas Ressurge, a conclusão da trilogia cinematográfica de Christopher NolanA Queda do Morcego é realmente uma saga muito grande, espalhada por várias edições, não tenho informações se há uma edição definitiva, mas você consegue encontrar vários volumes separados.
Seria interessante se existisse uma edição definitiva com a síntese dos principais eventos, quem sabe um dia!

#9 A Corte das Corujas (Novos 52), por Scott Snyder e Greg Capullo

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

A Corte das Corujas é a melhor saga dos Novos 52.

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

A Corte das Corujas é a melhor saga dos Novos 52.

Depois dos Novos 52, não há como negar que o personagem mais bem trabalhado é o Batman, grande parte das suas histórias tem sido as melhores de todas as revistas da editora. Mas, há algumas sagas que se destacam e merecem ser destacadas. A Corte das Corujas é uma delas.
Existe uma lenda em Gotham: A Corte das Corujas. Uma corte onde os membros são os verdadeiros donos de Gotham City, e controlam a cidade conforme o seu interesse. É claro, que o Batman não acreditou nessa lenda – apesar que deveria, afinal o próprio já chegou a ser uma lenda em vários momentos.
Batman sente que a cidade é sua, e assim tem sido desde a sua aparição. Entretanto, acontecimentos estranhos passam a rondar Gotham, um assassino tem vitimado as maiores personalidades de Gotham. Batman vai investigar e descobre que a cidade está muito mais “podre” do que ele imaginava.
A Corte das Corujas tem os seus grandes méritos por ser uma história sobre terror e mistério. Sem dúvidas, é completamente envolvente, e para quem adora os Novos 52 tai uma baita de uma saga que precisa ser lida.
Aliás, na animação Batman vs Robin, A Corte das Corujas é explorada e, caso você ainda não tenha lido, seria uma boa ver a animação primeiro. Isso vai instigar você a querer saber mais e, assim, vai acabar descobrindo algo ainda melhor do que o que é mostrado, vai se surpreender. Se você fizer o inverso, a animação pode te decepcionar.
Deixo aqui, novamente, a oportunidade de você entrar nessa saga agora mesmo: Batman. A Corte das Corujas – Volume 1.

#10 A Morte em Família (Novos 52), por Scott Snyder e Greg Capullo

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

O Coringa totalmente novo e remodelado está a beira da loucura.

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

O Coringa totalmente novo e remodelado está a beira da loucura.

A Morte em Família é mais uma saga que merece destaque nos Novos 52, escrita pela dupla Scott Snyder e Greg Capullo, traz o Coringa em evidência completamente sem rosto, prestes a adotar a adotar uma nova face.
Depois dos eventos de A Corte das CorujasBatman não tem descanso. Coringa está de volta para causar o caos de sempre, desta vez, refazendo antigos golpes – um tanto clichê – e planejando surpresas para o seu retorno. Não é uma baita de uma história, mas o retorno de Coringa é, de certa forma, esplêndido.
Ele vai balançar a bat-família e, novamente, os relacionamentos são explorados como principal fonte da história. Por ser recente – 2014 – acho injusto eu tratar de assuntos específicos sobre a saga, muita gente ainda não leu, e muitos ainda pretendem ler – sei que não é fácil acompanhar os quadrinhos. Mas, como fã do Batman, coloque essa saga em sua lista e não irá se arrepender.

Por onde começar?

Dei a você muitas sugestões não é mesmo? Se você não sabe qual ler primeiro, por onde começar e quer uma dica já deixo aqui uma boa ordem que você pode seguir!

  1. Batman: Ano Um;
  2. O Longo Dia das Bruxas;
  3. Morte em Família;
  4. Piada Mortal;
  5. O Cavaleiro das Trevas;
  6. Asilo Arkham;
  7. A Queda do Morcego;
  8. O Filho do Demônio;
  9. A Corte das Corujas (Novos 52);
  10. A Morte em Família (Novos 52).

fonte: http://osupernerd.com.br/quadrinho/batman-10-historias-que-voce-nao-deve-perder/

Posts Relacionados
%d blogueiros gostam disto: