Não deixe de conferir nosso Podcast!

Afinal de contas, sobre o que trata Sandman?

Sandman é um dos quadrinhos de maior sucesso de todos os tempos. Mas, sobre o que, de fato, trata Sandman?

Só recentemente terminei de ler Os 10 volumes de Sandman.
Durante anos tentei completar os fascículos mensais do título, lançados originalmente pela Globo (tenho umas 50 das 75). Nunca tinha lido tudo porque estava incompleto. Mas as 10 edições da CONRAD acabaram caindo em minhas mãos e resolvi dar fim a esta grande falha no meu histórico de leitor.
É incrível como Neil Gaiman construiu essa história ao longo de 9 anos, montando sua trama e apresentando elementos, criando entre-cenas que parecem hiatos na história mas que, na verdade, são apenas longas curvas na narrativa, que se cruzam lá na frente da cronologia. Tudo parece bem amarradinho.

Apos a leitura dos 10 volumes, fiquei ainda com umas dúvidas, como por exemplo, entre o volume 6 e o 7, quando Sandman passa por um longo processo de tristeza envolvendo o fim de um namoro. Fiquei com certa dúvida sobre qual relacionamento ele estava se referindo. Não ficou claro. Alguém me explica?

Posso dizer, entretanto, com toda certeza, que meu volume preferido é o 7, sendo o 6 o que mais tive dificuldade de concluir. No meio de tudo, sempre gostei de histórias fechadas, como o conto sobre Bagdá.
Enfim, ao final da jornada, entendi plenamente o porquê desta obra ser tão cultuada.
Ao final do livro 7 entendi, ainda, sobre o que é que trata Sandman e, curiosamente, ao pegar meu Noites sem Fim para ler de novo, vi Neil Gaiman confirmando, em uma linha de sua introdução, sobre o que trata Sandman. Não vou falar aqui porque seria, de certa forma, um possível spoiler, mas fiz um vídeo sobre isso. Deem uma conferida:

Bernardo Aurélio
Sou desenhista, criador do Máscara de Ferro e autor do quadrinhos Foices & Facões. Sou formado em história e gerente da livraria Quinta Capa Quadrinhos