Não deixe de conferir nosso Podcast!

As muitas histórias de origem do Coringa contadas ao longo do tempo

Warner Bros. Pictures

Qual delas você acredita?

Em outubro, a Warner Bros. Pictures e a DC Entertainment lançarão Coringa, um drama centrado no Príncipe Palhaço do Crime que, pelo menos baseado no primeiro trailer do filme lançado, não envolverá o Batman. Não apenas isso, o filme promete dar ao vilão icônico uma nova história de origem que fornece uma percepção, e ,talvez, até mesmo a compreensão, da mente retorcida do criminoso.

Esta não é a primeira vez que tal coisa foi tentada. Apesar de esculpir a história de fundo do Coringa ter sido um movimento controverso na história dos quadrinhos, vários escritores têm explorado o mesmo território que o roteirista e diretor Todd Phillips e o ator Joaquin Phoenix farão novamente no final deste ano. Há uma tendência consistente entre histórias em quadrinhos, desenhos animados e alguns momentos nos filmes que podemos considerar correlacionados: o Coringa pode lembrar o passado de forma diferente às vezes e pode inventar deliberadamente determinadas histórias de origem com base nas quais ele está conversando, para poder manipulá-las melhor.

Ele é por natureza, um agente do caos, então parece apropriado que suas origens não se alinhem perfeitamente.

Veja aqui as diferentes histórias de origem que foi contada do vilão ao longo dos anos.

 

DC Comics

 

THE MAN BEHIND THE RED HOOD,” BATMAN VOL. 1 #168 (1951)

Onze anos após a primeira aparição do Coringa, Batman está…bem… dando aula de criminologia. Essas coisas aconteciam nos anos 50, não tentem entender. Ele descreve um criminoso chamado “Red Hood” (Capuz Vermelho), que conheceu uma década antes, mas desapareceu durante um encontro na fábrica da Ace Chemicals. Depois de algumas investigações, é revelado que o Capuz Vermelho era na verdade o Coringa. O criminoso até explica sua origem:

Eu era um trabalhador de laboratório, até que decidi roubar US $ 1 milhão e me aposentar! Mas então eu me tornei o Capuz Vermelho! Finalmente, cheguei ao meu objetivo – roubando da Monarch Playing Card Company. O tubo de oxigênio do meu capuz me permitiu escapar nadando sob a superfície da piscina de resíduos químicos.”

Voltando para casa, o criminoso ficou horrorizado com o fato de os produtos químicos terem tornado sua pele dele branca, o cabelo verde e os lábios vermelhos. Ao se ver no espelho sua insanidade se agravou, se tornando assim o Coringa que conhecemos hoje.

Batman: The Killing Joke DC Comics

BATMAN: THE KILLING JOKE (A PIADA MORTAL) (1988)

Originalmente destinado a ser realizado fora do cânone, Batman: A Piada Mortal de Alan Moore mostrou uma série de flashbacks que revelaram o Coringa como sendo um comediante fracassado que deixou seu emprego na fábrica da Ace Chemicals para ser um comediante de stand-up. Embora sua esposa Jeannie jure que ele é engraçado, ele não vai bem nessa empreitada. Com um bebê a caminho e desesperado por dinheiro, ele concorda em ajudar alguns criminosos dando informações internas e ajudando a invadir a Ace. Além disso, eles usam sempre o capacete do Capuz Vermelho para passar a ideia para a polícia que os crimes que estão acontecendo na cidade vem tudo de apenas uma mente criminosa.

Quando Jeannie morre de um acidente elétrico em casa, ele chega ao limite de um colapso. Mas o roubo precisa acontecer. Imediatamente as coisas dão errado: a polícia descobre e o Batman aparece para salvar o dia. Na esperança de escapar, ele pula no lago próximo, sem perceber que produtos químicos foram despejados ilegalmente lá. Emergindo depois para ver que agora ele parece um palhaço transformado por aquela água cheia de produtos químicos.

Mais tarde na mesma história, Moore lança dúvidas sobre a história da origem, quando o Coringa explica que se lembra de sua antiga vida de forma diferente às vezes. No entanto, esta graphic novel tornou-se cânone, com o flashback amplamente aceito como próximo da verdade por futuros escritores. BatmanLendas do Cavaleiro das Trevas # 50 (1993) mais tarde creditou ao Coringa a criação de todas as suas armas químicas (e sugeriu que o seu primeiro nome começasse com as letras J e A). Mais tarde ainda, na história de 2004, “Pushback”, o Charada corrobora pelo menos parte da origem da Piada Mortal, acrescentando a revelação de que Jeannie foi realmente assassinada por um policial corrupto.

Warner Bros. Pictures

BATMAN (1989)

No filme de Tim Burton, Batman afirma que o Coringa era originalmente o gângster chamado Jack Napier, um vaidoso sociopata que gostava de fazer experiências química e arte, além de ter matado os pais de Bruce Wayne. Um encontro com Batman na Ace Chemicals, onde o vilão cai em um tonel de produtos químicos, leva à sua pele ficar branqueada. Vendo a experiência como um renascimento, ele decide se retratar como um artista performático homicida que destruirá Gotham através de um jogo de tabuleiro. Ele culpa Batman por sua criação, mas, observamos no filme que ele de alguma forma seria um assassino doente em algum momento.

Embora o passado do Coringa nunca tenha sido algo aprofundando nos quadrinhos, Batman: The Animated Series adotou “Jack Napier” como o nome do Coringa (ou, talvez, apenas um apelido que ele usou enquanto ele era um mafioso e assassino). Existe um episódio que conta um pouco sobre seu passado, quando Batman encontra um vídeo de um comediante chamado “Smilin Shecky Rimshot” fazendo uma apresentação e reconhece o artista como o Coringa. Embora seja uma homenagem A Pida Mortal, também está claro que esse espetáculo de stand-up acontece muito depois de Jack Napier se tornar o Príncipe Palhaço do Crime.

Batman Confidential #7 DC Comics

LOVERS AND MADMEN,” BATMAN CONFIDENTIAL (Batman Confidential: Amantes e Loucos) #7-12 (2007-2008)

Batman Confidential era uma série em que diferentes equipes criativas poderiam contar histórias que não precisavam se preocupar em ser canônicas e que impressionou os fãs. Eu mesmo fui um deles e nessa época eu estava lendo pouca do Batman. Esta história em particular apresenta Jack, um ladrão de banco e ex-assassino da família do crime Berlanti que agora está entediado e desanimado com a vida. Mas então ele encontra Batman, e está animado para se testar contra tal inimigo. Imediatamente, Jack embarca em uma onda de crimes que faz Bruce Wayne sentir como se todo o seu trabalho como vigilante de Gotham até ali estivesse sendo desfeito.

Quando os dois finalmente se enfrentam, existe um clima ruim entre eles. Basicamente um odeia o outro com todas as forças. Batman relutantemente usa uma arma para desarmar Jack, que então apunhala uma pessoa em retaliação. Como Jack tenta fugir, Batman lança um batarang que acaba cortando o rosto dos criminosos que ali estava. Ele estava tão enfurecido com os crimes de Jack, que na verdade o leva para mafiosos furiosos, dizendo-lhes para fazer com ele o que quiserem. Jack estava atrapalhando não só a paciência do morcegão, mas atrapalhando toda a criminalidade da cidade. Os mafiosos levam Jack para a fábrica Green Pharmaceutical e lhe descem o couro. Ele de alguma forma, se liberta e foge lutando por sua vida, e no caos as máquinas da usina são ativadas. Batman, lamentando suas ações, chega a tempo de ver uma mistura química cair sobre Jack. O criminoso escapa na noite, só para depois retornar como o Coringa.

Batman: Streets of Gotham #14 DC Comics

 

THE HOUSE OF HUSH,” BATMAN: STREETS OF GOTHAM #14-21 (2010-2011)

Em flashbacks, esta história mostra a jovem Martha Kane trabalhando como ajudante na clínica do Dr. Leslie Thompkins. Lá, ela regularmente examina Sonny, um jovem em um orfanato que sofre frequentemente abusos de outros. Sonny está lá para testemunhar quando Martha conhece o jovem dr. Thomas Wayne. Semanas depois, um grupo de criminosos que desejam melhorar a área para seus fins criminosas infecta Sonny com um vírus destinado a se espalhar pela periferia. Sonny avisou Thomas e Martha o que estava realmente acontecendo, então os médicos da clínica e a equipe de pesquisa médica de Wayne conseguiram salvá-lo e impedir qualquer possível epidemia.

Frustrado por isso, um dos criminosos, um gangster chamado Sallie Guzzo, incendeia a clínica e sequestra Sonny. Durante algum tempo, ele mantém Sonny como um ajudante em sua casa, abusando e molestando o menino. “House of Hush” mostra que muitos anos depois, o Coringa mata Sallie Guzzo, repetindo as palavras que o mafioso disse a Sonny. Mais tarde perguntaram no Twitter se Sonny deveria ser o Coringa neste conto muito sombrio e o escritor Paul Dini simplesmente disse: “Sim”.

Batman Vol. 2 #0 DC Comics

BATMAN: ZERO YEAR” – BATMAN VOL. 2 #0, #21-33 (ANO ZERO) (2013-2014)

Nesta versão, os eventos partem do novo cânone para o universo DC nos Novos 52, um criminoso chamado Capuz Vermelho (ou número UM) lidera uma gangue de pessoas de capuzes em Gotham meses antes de Bruce Wayne adotar a identidade de Batman. Cada um dos subalternos do UM é atribuído um número e habilidades diferentes. Quando UM percebe que Gotham tem um novo vigilante, ele não pode deixar de ficar fascinado, até mesmo oferecendo ao herói um emprego. UM também sente uma conexão com Bruce Wayne, alegando que ele foi afetado pelos assassinatos de Thomas e Martha Wayne, e seus próprios pais adotivos foram assassinados naquela mesma noite por seus vizinhos. Esses eventos o inspiraram em um caminho não apenas de crime, mas de caos.

Novamente, ele acaba caindo no tanque na Ace Chemicals, autoridades descobrem o corpo de Liam Distal, considerado o líder original da Guangue dos Capuzes Vermelhos. Mas acabam descobrindo que esse Liam tinha sido morto em outro lugar e estava ali para substituir outro corpo. Quando esta substituição aconteceu? Bruce conhecia o UM antes de ser um criminoso? Quem contou a ele a história dos pais adotivos assassinados? Ou o Coringa, na verdade seja Liam Distal, que fingiu sua morte para causar confusão sobre sua identidade? A história deixa isso para você.

Leia também: Especial 80 Anos | 10 Coisas Que As Pessoas Não Sabem Sobre O Batman

Texto: Polygon

PikachuSama
Editor de Contéudo deste site. Eu não sei muita coisa, mas gosto de tentar aprender para fazer o melhor.