Não deixe de conferir nosso Podcast!

Os 5 melhores gibis modernos do SHAZAM! para você ler!

Zachary Levi interpretando Shazam! no cinema.

Shazam! Chegou nos cinemas. Está fazendo um trabalho acima do esperado, tanto de crítica como público. Se assistiu ao filme e nunca leu os quadrinhos dele, venha comigo que indicarei coisas mágicas e surpreendentes!

Mas por onde começar? Não se preocupe, eu ajudo você!

Eu sei que já falamos demais do personagem nas últimas semanas, mas informação nunca é demais.

As histórias da Era de Ouro (Anos 40), seja o pico de popularidade do personagem, muitas dessas aventuras hoje, podem ser difíceis para os novos leitores. No entanto, muitos dos grandes quadrinhos modernos, como também já foi dito aqui, influenciaram sua encarnação que assistimos no cinema.

O passado foi importante, mas o que importante neste momento é o presente. Com isso em mente, aqui estão os melhores quadrinhos do Shazam!

Shazam! & A Sociedade dos Monstros

Publicada originalmente em: Shazam! & The Monster Society of Evil #1 a 4

DC Comics

Eu indico esse gibi para quem tem filho, sobrinho ou neto e está pensando em iniciar a criança nas trevas… opa, no mundo dos quadrinhos.

Esta mini-série de 2007 feita pelo criador do Bone, Jeff Smith, faz uma homenagem às histórias dos anos 1940. O roteiro é como se fosse uma maravilhosa brincadeira para todas as idades que encapsula os encantos da velha escola do personagem e seus mitos. Em vez de tentar tornar o herói todo corajoso, Smith inclina-se na direção oposta, enquanto Billy Batson enfrenta malvados jacarés e cientistas malucos. Um dos melhores gibis do Shazam! era moderna, precisamente por não serem modernas.

Shazam: O Poder da Esperança (Shazam: Power of Hope)

Shazam: O Poder da Esperança, 2000. DC Comics

No final dos anos 90, a lenda da animação da DC Paul Dini e o pintor Alex Ross se uniram para quatro graphic novels sobre Superman, Batman, Mulher Maravilha e Shazam. Em O Poder da Esperança, nós finalmente conseguimos ver como o herói se relaciona com outras crianças, já que ele é essencialmente um garoto. Billy Batson decide passar alguns dias na enfermaria do hospital para crianças com doenças terminais e tenta usar sua presença para tornar suas vidas um pouco melhores. A bela escrita e arte deslumbrante fazem deste um verdadeiro clássico e deixe um lenço por perto, pois as lágrimas cairão antes de terminar de ler.

Shazam! – A origem do Capitão Marvel (The Power of Shazam! OGN)

DC Comics

Em 1994, o escritor / artista Jerry Ordway decidiu que a família Shazam precisaria do antigo brilho lá de sua origem, gerando um dos marcos mais importantes dos personagens nos quadrinhos da DC. A história é essencialmente uma recontagem pós-crise da origem do herói, mas com toques elaborados e modernos. A arte de Ordway é clássica sem ser datada, evocando aquelas histórias da Era de Ouro sem parecer tola ou inventada. Em uma época em que os quadrinhos estavam num momento de crise editorial, histórias nervosas e sangrentas, A Origem do Capitão Marvel de Ordway çembrou aos leitores quais super-heróis deveríamos amar, e como Billy Batson e sua família representam o melhor de todos nós.

Leia também: Crítica | Shazam! É Pura Magia Dos Quadrinhos!

Superman / Shazam! – O Primeiro Trovão (2005)

DC Comics

Este gibi deu aos fãs uma versão atualizada do primeiro encontro entre Superman e um Capitão Marvel em início de carreira. Judd Winick foi o cara por trás deste projeto e, mais tarde, escreveu 12 capítulos da série limitada Trials of Shazam. Esta mini-série quando foi anunciada, esperava-se um conto como o Homem de Aço e o Mortal mais Poderoso do Mundo tivesse um novo encontro trocando golpes, mas uma coisa totalmente inesperada, encontramos o Super-Homem se tornando um mentor para o jovem Billy Batson. Eu tinha o pôster dessa revista na porta do meu quarto e foi uma das coisas mais marcantes da minha vida de leitor e que me fez retornar aos quadrinhos da DC.

Shazam! Novos 52 (2013)

DC Comics

O escritor Geoff Johns e o artista Gary Frank produziram muitas joias juntos, incluindo Superman: Secret Origin e Batman: Earth One. Mas para o novo reboot da DC, os novos 52, eles tiveram a tarefa nada invejável de recriar o Shazam – agora oficialmente sem o nome Captain Marvel – para o público moderno. Ao fazer isso, eles mantiveram a criança como uma maravilha do personagem e redefiniram Shazam e seu elenco de apoio de maneiras que você viu praticamente igual no filme.

Leia também: As Origens Do Shazam

Parte I Parte II
Parte III Parte IV

PikachuSama
Editor de Contéudo deste site. Eu não sei muita coisa, mas gosto de tentar aprender para fazer o melhor.