Não deixe de conferir nosso Podcast!

COVID-19 FERE GRAVEMENTE A CULTURA POP

Capitão América ajoelhado em cenário de guerra

A epidemia de Corona Vírus já causou o fechamento de milhares de salas de cinema pelo mundo, alavancou os streamings, adiou a gravação de séries e lançamentos de filmes e pode ter ferido mortalmente o mercado de quadrinhos.

Imagem de cinema vazio
Cinemas fechados e salas vazias são uma realidade graças à atual pandemia de COVID-19.

Texto de Jandir oliveira Alves Junior

Em janeiro de 2020, quando a epidemia explodiu na China, Contagio (2011) do diretor Steven Soderbergh foi bastante procurado por expectadores que gostariam de conhecer uma visão mais realista das consequências de um vírus altamente contagioso, se tornando o filme mais assistido no iTunes e Amazon Prime Video, por exemplo.

Protagonizado por Matt Damon, Kate Winslet e Gwyneth Paltrow, o enredo acompanha uma pandemia que faz 26 milhões de vítimas pelo mundo. Tal qual o COVID-19, o vírus do filme de 2011 também tem origem na Ásia, e, coincidentemente, se transmite pelo toque ou pela saliva.

O roteirista Scott Z. Burns, acusado de prever o futuro, virou fonte de consultas no Twitter, e respondeu em uma entrevista que ‘’estava preocupado que as pessoas peçam conselhos para um escritor ao Invés de um médico especialista’’.

Jude Law em Contágio.
Divulgar fake news e favorecer uma medicação que não tem eficácia comprovada faz parte do arco do personagem de Jude Law em Contágio. Lembra muito o papel de um certo presidente brasileiro.

Além de colocar novamente os holofotes sobre um filme muito bom, que na época custou U$$ 60 milhões e teve como bilheteria total por volta de U$$ 135 milhões, a pandemia também impactou a cultura pop de uma maneira até então improvável. Seu primeiro sintoma foi o fechamento de centenas de milhares salas de cinema pelo mundo, além do fechamento inicial do cinema Chinês, de grande importância para bilheteria de filmes blockbuster.

Segundo algumas fontes, o prejuízo calculado na indústria do cinema pode chegar em até US$ 100 bilhões de dólares em bilheteria para Hollywood e esse número pode aumentar ainda mais.

Aves de Rapina
Antes do mundo inteiro ser afetado pelo Corona vírus, a bilheteria de Aves de Rapina já foi afetada por não ter sido lançado no cinema chinês, que já estava fechado devido ao COVID-19.

Com o fechamento de cinemas pelo mundo, um mercado já consolidado cresce consideravelmente dia após dia em tempos de isolamento social. Estamos falando das plataformas de Streamings, que tiveram um aumento significativo de importância depois do anuncio da pandemia e a indicação para o cidadão ficar em casa.

Várias estreias de filmes foram adiadas, como 007- Sem Tempo para Morrer, o novo Missão Impossível e Mulher Maravilha 1984. A pandemia levou ao adiamento de várias gravações de séries de TV, prejudicando até mesmo plataformas como Netflix e Amazon, já que as segundas temporadas de The Witcher e Carnival Row foram postergadas, sem prazo para retornar.

Quem tiver interesse, o site Omelete, mantém uma atualização de tudo que foi postergado e cancelado graças ao vírus, em uma matéria chamada TUDO O QUE JÁ FOI CANCELADO NA CULTURA POP POR CAUSA DO CORONAVÍRUS. Basta clicar no link.

Daniel Craig
O novo 007 com Daniel Craig já encontrou vários problemas de produção. Agora, é postergado para novembro de 2020.

Na indústria dos quadrinhos, as editoras Marvel, DC Comics, Valiant, Dark Horse, entre outras, cancelaram suas participações na Comic Con Seattle que aconteceria entre os dias 12 a 15 de março e deixaram claro que edições agendadas para março e até o inicio de maio vão ser adiadas, mas que estão trabalhando para resolverem o problema. As Comic Con San Diego e CCXP mantém o calendário para esse ano, mesmo tendo a brasileira adiado a data de começo das vendas de ingressos. O futuro (e o combate ao Corona vírus) dirá.

CCXP 2019
Corona vírus põe em cheque a realização de grandes eventos como a CCXP, que teve recorde de público em 2019.

O problema nos quadrinhos é grande e grave porque a distribuidora Diamond, que mantém o monopólio de entrega de hqs aos lojista nos EUA, decidiu encerar suas atividades enquanto perdurar a situação do COVID-19.

Marvel e DC tomam atitudes para sanar o problema, mas o caso é sério e pode levar à mudanças no mercado de quadrinhos.

LJA x Vingadores
Fãs e escritores da Marvel e DC cogitam e torcem por um novo crossover entre as editoras para alavancar as vendas do mercado americano após a crise de Corona Vírus.

Com tudo isso, o Corona vírus abala um dos mercados mais valiosos do mundo, o da cultura pop, tão fortalecido nos últimos anos com séries, filmes e quadrinhos que chegam a um público cada vez maior, deixando fãs preocupados, mas comprometidos em não deixar o vírus acabar com a esperança de tudo se normalizar.

Lembrando que #fiqueemcasa e tudo vai dar certo.

Superman de Jorge Jimenez

Thiago Ribeiro
Thiago de Carvalho Ribeiro. Apaixonado e colecionador de quadrinhos desde 1998. Do mangá, passando pelos comics, indo para o fumetti, se for histórias em quadrinhos boas, tem que serem lidas e debatidas.