Não deixe de conferir nosso Podcast!

Loki: Da Sombra ao Estrelato no Universo da Marvel

"Marvel's The Avengers" ..Loki (Tom Hiddleston)..Ph: Zade Rosenthal ..© 2011 MVLFFLLC. TM & © 2011 Marvel. All Rights Reserved.

Vamos partir do início, Loki foi o primeiro grande vilão do universo cinematográfico da Marvel e desde sua primeira aparição no primeiro filme do Thor já demonstrou carisma e imponência.

Algo verdadeiramente digno do Deus da mentira, embora ainda ache o filme bem fraco e desinteressante.

Sejamos sinceros, a Marvel no cinema possui muitos vilões esquecidos, embora tragam quase sempre ótimos artistas, eles não tem muito o que fazer com personagens mal desenvolvidos. Só que Loki foi diferente, graças ao planejamento da Marvel e principalmente a atuação de Tom Hiddleston.

“Marvel’s The Avengers” ..Loki (Tom Hiddleston)..Ph: Zade Rosenthal ..© 2011 MVLFFLLC. TM & © 2011 Marvel. All Rights Reserved.

A Jornada de um Vilão

Assim como nos quadrinhos, Loki foi o primeiro vilão a enfrentar a primeira formação dos Vingadores no cinema. Naquele momento a Marvel conseguiu entregar um filme poderoso, com uma proposta que trazia frescor aos filmes de super-heróis da época, um plano que se tornaria muito maior e cheio de altos e baixos.

Loki

Seu retorno foi na continuação do filme Thor, nesse filme nosso querido Loki continua sendo um ótimo vilão, trazendo uma boa ambiguidade em suas ações, aqui também começou a se desenvolver a ótima parceria entre Thor e Loki. Embora seja uma produção de qualidade mediana, trazendo um vilão esquecível, tivemos um desfecho que mostrou mais uma vez que Loki é um dos maiores vilões da Marvel ou era.

A Morte de um Herói

Agora a história toma um caminho diferente, ao menos para quem esperava que Loki retornaria como principal vilão de Thor 3, o filme surpreendeu ao trazer uma nova dinâmica entre os irmãos e um grande amadurecimento para o personagem.

Ele já vinha ganhando cada vez mais camadas, o final de Thor 3 levou novamente o personagem para um novo caminho e para um triste desfecho.

LEIA TAMBÉM:  Resenha final de Chernobyl – Virou um clássico com apenas cinco episódios

Sua jornada seria encerrada em Vingadores: Guerra Infinita, sendo morto pelas mãos do titã louco Thanos.

O Renascimento de uma Lenda

A volta abrupta de Loki, depois de seu desfecho emocionante, me deixou com a pulga atrás da orelha, temendo que assim como nos quadrinhos, a morte fosse apenas para criar impacto e que o personagem voltaria para mais aventuras sem o mesmo brilho.

Agora vale dar uma contextualizada, o arrasa quarteirão Vingadores: Ultimato, além de ter feito vários adultos com almas de criança muito felizes, foi responsável pelo retorno de Loki, mas não a sua versão divertida de Thor: Ragnarok e sim o vilão que aprendemos a amar do primeiro Vingadores.

Algo que acontece rapidamente, quase um piscou perdeu, mas os fãs que ficaram vidrados a cada momento do filme tinham uma grande expectativa por causa dessa cena. Será que Loki ganharia um filme para chamar de seu? Talvez um retorno como antagonista em outro filme do Thor?

Sim! O personagem viria a ganhar um novo projeto e seria totalmente focado nas aventuras de Loki. Só que dessa vez migrando para uma tela menor e com exclusividade para o serviço do camundongo.

A série surgiu num bom momento para as séries da Marvel, depois dos lançamentos de WandaVision e Falcão e o Soldado Invernal. Até aquele momento essas produções conseguiram manter a qualidade cinematográfica e o puro suco de entretenimento que estávamos acostumados com as produções da Marvel.

A série Loki veio para solidificar ainda mais a estrada das adaptações de quadrinhos, trazendo um visual interessante, bons personagens, ótimo elenco, enredo afiado e boas surpresas.

O baita gancho do final da primeira temporada da série parecia que levaria grandiosidade ao multiverso da Marvel, ao mesmo tempo que traria um Vilão a altura, infelizmente nos filmes que se sucederam pouco tivemos disso, foram produções com enredos batidos e que traziam participações especiais pouco inspiradas.

LEIA TAMBÉM:  His Dark Materials | Crítica Resumo – 1ª Temporada – Episódio 1

Então temos uma segunda temporada, que veio cercada de expectativa e com um pouco de desconfiança. Mas que para minha agradável surpresa é sim a melhor produção que a Marvel lançou pós Vingadores: Ultimato.

Os episódios não tem enrolação, trazendo uma história épica, ela não é apenas uma das melhores séries inspiradas em quadrinhos, como possivelmente é a melhor adaptação de um personagem de quadrinhos para o cinema e TV.

Agora resta saber se o universo cinematográfico da Marvel também conseguirá cumprir seu glorioso propósito.

Texto do colaborador Walter Laurindo - Instagram | Email | Youtube
Com formação em análise e desenvolvimento de sistemas, assume o desenvolvimento desse site e mais alguns outros. Pai de Valentina, Edgar e Raul, escreve algo aqui sobre games, música ou tecnologia sempre que os pequenos deixam.