Não deixe de conferir nosso Podcast!

Premiação do Oscar mudou, as novidades serão péssimas para cineastas e cinéfilos!

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas anunciou várias mudanças no Oscar, incluindo esforços para encurtar a transmissão, bem como a criação de uma categoria totalmente nova dedicada a “filmes populares”.

O comum entra essas duas coisas: Audiência.

Cada ano a premiação perdes espectadores. As reclamações mais comum são o tempo longo, filmes que ninguém ouviu falar e que o ‘‘popular’’ acha incrivelmente ruim.

Ou seja, a premiação serve apenas para Cineastas e você fã de cinema raiz. Para nós, não passa de um cansativo programa domingo à noite que sempre tem traduções simultâneas horríveis.

Mas vamos manter o foco e organizar os atos desta pauta:

1. A transmissão demorará três horas

Para ser justo, um programa que premia de quatro horas e meia nem sempre faz o uso correto do seu tempo (principalmente aqueles que acordam de madrugada na segunda para irem para seus trabalhos) e é inegável que a premiação é arrastada às vezes. A ideia de “mais curto” também não significa necessariamente “melhor”. Os novos esforços da Academia não devem se concentrar em aderir estritamente a um programa de três horas, mas em cortar a gordura que faz o programa parecer longo.

Por exemplo: em vez de ter cinco apresentações completas de todos os indicados como Melhor Canção, o legal será fazer uma mistura do mesmo gênero. Simplificar as introduções muito longas para os nomeados com montagens mais curtas. Deixar que alguns apresentadores distribuam três ou quatro prêmios consecutivos, para que não tenhamos que assistir a tantas pessoas caminhando para o palco. Se a premiação é divertida e mantém um bom ritmo, ninguém estará ansioso para deixar a maior festa de Hollywood antes do final. O tempo voa quando você está se divertindo e dá sono quando fica enfadonho, eu mesmo durmo logo na primeira hora de premiação.

(Reprodução)

2. Algumas categorias serão anunciadas e premiadas durante os intervalos comerciais

Para muitos profissionais e artistas, ganhar um Oscar é a realização de um sonho ao longo da vida. Mas em uma tentativa míope de diminuir a transmissão, a Academia quer transformar sua enorme conquista em uma reflexão tardia. “Você é bom o suficiente para estar aqui, mas não o suficiente para fazê-lo ao vivo.” E, embora não saibamos quais categorias serão deixadas de lado, obviamente elas direcionarão aquelas que indicam filmes menos vistos, bem como categorias que geralmente os nomeados são desconhecidos até para a Academia.

Então, em vez de celebrar excelentes trabalhos ou arte e as pessoas que os trouxeram à vida, que receberiam um impulso necessário de serem destacados durante o Oscar, a Academia os transformará em cidadãos de segunda classe durante os destaques de sua carreira. (E se você acha que isso não vai segregar, a Academia já faz isso com seus prêmios científicos e técnicos, que são distribuídos em uma cerimônia totalmente diferente.) É quase cruel! E, em uma tentativa de ajudar, na verdade, isso enfraquece aquilo para o qual a transmissão foi criada: empolgar as pessoas para assistirem mais filmes.

3. Uma nova categoria: Filmes Populares

Premiar mais filmes e as pessoas que os fazem é sempre legal, e é exatamente isso que o Oscar deve ser. Mas, em vez de finalmente nos dar um prêmio de melhor dublê ou coreografia ou uma categoria de melhor conjunto da obra, a coisa ficou parecendo uma divisão de que há “filmes sérios” e “filmes populares”, como se alguns filmes fossem obras de arte e outros fossem entretenimento irracional. É como se Pantera Negra, Guerra Infinita, por exemplo, fosse para os nossos filhos que assistem em tabletes e Smartphone, enquanto os filmes “reais” (a.k.a. dramas) fossem os filmes que precisam ser vistos no cinema, ‘‘coisa de gente grande’’. Um ótimo filme é um ótimo filme, e só porque um filme é ‘‘popular’’ e vendeu milhões em ingressos não significa que não seja também uma grande conquista na produção cinematográfica ou em uma excelente obra de arte.

Reprodução

Um filme não é definido apenas por seu assunto; às vezes, as comédias são as melhores experiências de cinema do ano, e às vezes os filmes de super-heróis oferecem uma visão significativa da vida.

A maneira menos cínica de ver essa nova categoria é dizer que a Academia ainda está tentando compensar o ‘‘cavaleiro das Trevas’’ por não receber uma indicação obviamente merecida de Melhor Filme. Mas se um filme não for considerado digno de um dos 10 lugares disponíveis na categoria de Melhor Filme, você não o honrará dando um troféu obviamente menor. E se você não souber como nomear um filme como ‘O Cavaleiro das Trevas’ para Melhor Filme, o problema não é a categoria, são as pessoas que estão fazendo a nomeação.

Reprodução

Nenhuma dessas ‘‘mudanças’’ promove ou homenageia filmes; na verdade, todos eles são condescendentes. E na tentativa de obter mais audiência, a Academia está tratando os fãs de cinema como se eles não fossem espertos o suficiente para serem expostos a diferentes gêneros, ou que eles não pudessem ter um tempinho extra uma noite por ano para assistir a um filme alternativo.

O Oscar é a maior celebração do ano do cinema, das pessoas que os criam e das pessoas que os amam. Mas de alguma forma, a Academia decidiu que o programa precisa apenas conquistar audiência.

O que você acha dessas mudanças? Compartilhe com a gente!

PikachuSama
Editor de Contéudo deste site. Eu não sei muita coisa, mas gosto de tentar aprender para fazer o melhor.