Não deixe de conferir nosso Podcast!

Crise de Identidade ainda causa impacto entre novos leitores

Crise de Identidade tem morte, tristeza, investigação e muito ação

Para quem ainda insiste em acreditar que histórias em quadrinhos é coisa exclusiva para crianças existem algumas histórias que são perfeitas para convencê-los do contrário. Essa foi a principal sensação que tive ao reler “Crise de Identidade” (Painini), de Brad Meltzer (roteiro), Rags Morales (desenhos) e Michael Bair (arte-final).

A começar pelas capas de Michael Turner (para quem tiver a primeira versão em sete volumes). Na primeira, por exemplo, podemos ver um caixão e heróis como Arqueiro Verde, Flash, Gavião Negro, tristes, e o Superman derramando uma lágrima.

Ainda neste primeiro volume temos um acontecimento que deixa a todos impactados, principalmente para aquele leitor que deixou de ler gibis de super-heróis ainda no início da década de 80. Sue, a esposa do Homem-Elástico, é assassinada dentro de casa.

Esse acontecimento é responsável por gerar vários conflitos dentro da Liga da Justiça. Um deles é um medo generalizado entre praticamente todos os heróis, que temem por suas esposas e familiares. Afinal de contas, se alguém teve a coragem e audácia de atingir uma dessas esposas, por que as demais estariam em segurança? E qual seria o motivo?

A única coisa que se sabe no início é que só poderia ser um super-vilão! Isso porque não deixaram rastros, nem pistas!

As capas de Michael Turner representam bem o tom da história

A investigação

Entre um todo o grupo, um número reduzido de heróis tinha informações que indicavam para um “principal suspeito”. Começa, então, a correria para captar esse suspeito, obter todas as provas, e, ao mesmo, proteger quem supostamente estava em perigo e esconder um grande segredo que poderia abalar as estruturas da Liga da Justiça.

Na virada do século, a DC Comics passou a buscar talentos de fora do meio tradicional. E foi assim que surgiu o nome de Brad Meltzer, autor de livros que continuam assassinatos misteriosos, tramas policiais e teorias da conspiração. E deu certo: todas essas temáticas se encaixam perfeitamente em Crise de Identidade, um dos crossovers mais sombrios e polêmicos das histórias em quadrinhos.

Marcelo Costa
Jornalista formado pela Universidade Federal do Piauí com mais de 20 anos de atuação na área, sempre com destaque para área cultural, principalmente no campo das histórias em quadrinhos, cinema e séries.