Não deixe de conferir nosso Podcast!

Crítica | Extracurricular aborda um tema que os coreanos tem medo de falar

Extracurricular
Netflix

Mini resenha do K-Drama Extracurricular sem spoiler. 

Extracurricular foi lançado na Netflix em abril de 2020, mesmo a plataforma me indicando toda semana esse K-Drama, só consegui assistir agora. E estou bem puto comigo por ter demorado tanto tempo para assisti-lo.

 

Extracurricular conta a história  de Oh Ji-soo (Kim Dong-hee), um estudante do ensino médio que escolheu uma vida criminosa para conseguir dinheiro para pagar uma boa faculdade e escapar de uma vida sem saída.  Ao longo do caminho, as coisas vão para o caos quando alguém da escola descobre sobre seu negócio paralelo ilegal e, a partir de então, tudo vai entrando num beco sem saída.

Se você é fã de Breaking Bad vai adorar Extracurricular.

Para não atrapalhar quem ainda não assistiu, não irei citar o mencionado negócio paralelo ilegal do oh Ji-soo, ele desempenha um papel bastante importante na história geral e é essencialmente outro personagem por si só, considerando que tem seu próprio desenvolvimento à medida que a narrativa avança. 

Extracurricular também desempenha um importante papel dentro do mundo dos K-Dramas, ele é violento, não tem medo de mostrar isso e nem do conservadorismo latente das obras coreanas. Tem uma linguagem mais adulta, palavrões e questões sexuais na adolescência. E tudo isso se encaixa perfeitamente no tema. Isso ajudou a trazer à tona o lado mais sombrio da série. 

E como de costume, é uma lei na constituição daquele país. Todas as produções: fantasia, drama ou policial, precisam abordar temas sociais, e em Extracurricular, a violência mostra especificamente os riscos e perigos dos crimes envolvidos e o quão sérios eles estão se tornando na Coreia do Sul. A produção também teve um cuidado todo especial nas cenas de ação, cenas dramáticas e o desenvolvimento de cada personagem e suas perspectivas opiniões sobre o assunto.

Esses momentos mais pesados e emocionais têm muita força, graças ao talento incrível de todo o elenco por trás deles e muito disso tem que ir para o talento dos atores. Em 10 episódios, somos apresentados a uma série de personagens, mas sete compõem o elenco principal. Embora sem dúvida não haja tempo suficiente para detalhar completamente todos, a gente se apega a cada com muita facilidade.

Embora eu não queira dizer que o ritmo e a estrutura da narrativa de Extracurricular sejam perfeitos, as coisas são balanceadas, você não vai querer parar de assistir. Com isso dito, realmente não há momentos ‘barrigas’ e pontas soltas.

De modo geral, Extracurricular é um K-Drama  maravilhoso. O final é um pouco aberto (o que me faz esperar por outra temporada), mas ainda consegue fechar muitas coisas e parece mais o fechamento de um capítulo do que apenas uma história incompleta. Definitivamente vale a pena assistir, independentemente de haver mais por vir ou não.

Leia mais sobre K-Drama no Quinta Capa, clicando aqui.

PikachuSama
Editor de Contéudo deste site. Eu não sei muita coisa, mas gosto de tentar aprender para fazer o melhor.