Não deixe de conferir nosso Podcast!

Dica de leitura | Shanghai Devil Vol. 01 (Gianfranco Manfredi)

Shanghai Devil é mais um quadrinho da Sergio Bonelli Editore a chegar ao Brasil. Situada no final do século XIX, a trama nos leva à China dominada pelo imperialismo europeu e prestes a irromper na Guerra dos Boxers (1899-1900). Continuação direta de Face Oculta, Shanghai Devil tem identidade própria e funciona muito bem sozinha.

Imagem de Shanghai Devil
Pelo ponto de vista de Ugo Pastori, italiano que vai até seu pai, comerciante que se encontra na China, começaremos a ver os efeitos da dominação europeia sobre a China do século XIX.

Shanghai Devil é mais uma publicação Bonelli a ser lançada no Brasil através de uma campanha bem sucedida no Catarse, plataforma de financiamento coletivo. Utilizar o site de financiamento tem sido uma escolha acertada por parte das editoras brasileiras, já que muita coisa excelente da editora italiana, e casa de Tex, tem surgido dali.

Foi dessa forma que, quando a editora Red Dragon Publisher anunciou Shanghai Devil, tratei logo de apoiar o projeto. O quadrinho é uma continuação direta de Face Oculta, lançado anteriormente em 3 volumes pela Panini no Brasil.

Admito que não cheguei a ler Face Oculta, o que está se mostrando um ato bem difícil, já que nem no site da loja da Panini as 3 edições não estão mais listadas e, quando se vai pesquisar na Amazon, os volumes 1 e 2 estão esgotados. Até na nossa loja física da Quinta Capa não se acha mais a coleção. Porém, para quem quiser uma boa contextualizada sobre Face Oculta, nosso editor Bernardo Aurélio escreveu um excelente texto, que o leitor pode conferir aqui.

Então, qual a causa de apoiar um quadrinho que é continuação direta de outro que não tive contato? A resposta é simples: pelo seu roteirista!

Gianfranco Manfredi é um roteirista que tem chamado minha atenção mais e mais quando o tema é Bonelli.  Ele é o criador de Mágico Vento, o fumetti que, me desculpem os fãs de Tex, é o melhor western (com muito terror) que estou lendo.

Imagem de Face Oculta
A minissérie Face Oculta precede Shanghai Devil. Lançada em 3 edições pela Panini.

E grata foi a minha surpresa ao perceber que não precisei ter lido Face Oculta para aproveitar Shanghai Devil, mostrando que seu roteirista foi hábil ao delimitar muito bem os momentos históricos que o personagem Ugo Pastore atravessou no final do século XIX.

Ou seja, para o leitor preocupado em comprar Shanghai Devil e não entender o quadrinho, sinta-se livre dessa obrigação, pois as 4 histórias presentes no primeiro volume são um novo ponto de partida, utilizando-se de pano de fundo a condição da China, que sofria com o imperialismo europeu.

É claro que um resumo de Face Oculta faz falta na edição da Red Dragon Publisher. Mas os editoriais de Gianfranco Manfredi já nos mostram que o autor se preparou com uma pesquisa histórica aprofundada do período para conduzir a trama de Ugo Pastore envolvendo apenas seu período em terras orientais. Tanto é que sua alcunha no país (e isso é uma boa sacada) é Shanghai Devil.

Imagem de Shanghai Devil
Ugo Pastore é o grande agente nas tramas desse encadernado. Sua persona de Shanghai Devil aparecerá pouco nesse primeiro momento. É como se o personagem estivesse se acostumando ainda com o país onde está.

Cada uma das quatro histórias presentes nesse primeiro encadernado é desenhada por um ilustrador diferente. Apesar disso, há uma identidade visual na trama (só notar a franja do personagem principal), mesmo com o estilo diferente dos traços, pois artistas que utilizam de forma mais limpo e detalhista, como Massimo Rotundo (1º parte), diferem de um traço mais rasurado de um Roberto Diso (4º parte).

Traçada como uma minissérie em 18 partes, cada uma das partes fecham-se em si, porém, diferente da maioria dos títulos Bonelli, há uma progressão na história, para formar um grande arco. Ou seja, personagens que aparecerão na primeira parte terão influência mais adiante.

E nesse primeiro volume Manfredi vai nos apresentando os efeitos do imperialismo europeu pelos olhos de seu personagem principal. A divisão da China em regiões de interesse de cada país, a falta de autonomia, o cultivo de papoula (e os vícios causados à população) em vez de arroz que alimentaria a população e a revolta que esses fatos estão gerando.

Capas de Shanghai Devil
A edição da Red Dragon compila 4 volumes italianos de Shanghai Devil.

Lançada como uma continuação, mas planejada para funcionar de forma isolada, Shanghai Devil é daqueles quadrinhos que prendem a atenção do leitor pelo seu contexto histórico e pela trama bem conduzida. Só nos resta agora esperar para logo o volume dois.

Capa de Shanghai Devil
Para quem não conseguiu adquirir o quadrinho no Catarse, é só clicar no link aqui.
Thiago Ribeiro
Thiago de Carvalho Ribeiro. Apaixonado e colecionador de quadrinhos desde 1998. Do mangá, passando pelos comics, indo para o fumetti, se for histórias em quadrinhos boas, tem que serem lidas e debatidas.