Não deixe de conferir nosso Podcast!

Quadrinho | Supergirl – A Mulher do Amanhã

Resenha do quadrinho que será a história base para a adaptação cinematográfica da Supergirl. Não contém spoilers.

Supergirl
DC Comics

Resenha do quadrinho que será a história base para a adaptação cinematográfica da Supergirl. Não contém spoilers.

James Gunn, agora o todo poderoso CEO criativo da DC Filmes, anunciou que “Supergirl – A Mulher do Amanhã” (Woman of Tomorrow), será a história base para a adaptação cinematográfica da heroína. 

“Superman foi enviado para a Terra, e ele foi criado por pais incrivelmente amorosos, enquanto Kara estava em Krypton, ela estava em um pedaço de Krypton que se afastou do planeta e viveu lá durante os primeiros 14 anos de sua vida em uma situação horrível, em que ela assistiu todos ao seu redor morrerem. Então ela é uma Supergirl muito mais dura e complicada do que estamos acostumados até agora.” Afirmou Gunn

A história será baseada nos quadrinhos de Tom King e da brasileira Bilquis Evely. Gunn ainda revelou que o próprio King tem sido parte crucial da construção do DCU:

“Tom tem sido um dos arquitetos de toda essa situação. Ele tem sido um dos caras na sala conosco, junto com quatro ou cinco outros escritores, e eu amo sua visão desses personagens, com a qual ele os transforma levemente em algo muito único.”

Não há ainda equipe atrelada ao projeto, mas Gunn enfatizou que eles “nunca colocarão um projeto em produção antes de o roteiro estar certo”.

Com notícias do Cinema com Rapadura.

Supergirl
DC Comics (Reprodução/Divulgação)

 

A Mulher do Amanhã faz parte da nova linha editorial dos heróis da DC Comics chamada Infinite Frontier (dentro do universo DC Rebirth). O quadrinho é escrito pelo já lendário Tom King (Batman/Mulher-Gato) e a arte dos brasileiros Bilquis Evely e Matheus Lopes (Sandman Universe). Desde seu lançamento até agora, é considerada a obra prima definitiva da personagem e desde que anunciaram o quadrinho como sendo a história original da personagem para o cinema, ele simplesmente esgotou em todo lugar.

LEIA TAMBÉM:  D&Dezembro | O RPG Em Outras Mídias - Quadrinhos(Parte I)

Claro e evidente que não contarei tudo sobre a história do quadrinho, ele é pequeno, vocês conseguem lê-lo rápido. Porém, essa aventura é basicamente uma jovem Kara viajando pelo universo até encontrar um bar em um planeta com um sol vermelho, mas as coisas não acabam como ela planejou e antes que ela perceba, Kara se vê envolvida com uma garota alienígena que perdeu seu planeta e está buscando vingança.

Supergirl
DC Comics (Reprodução/Divulgação)

De uma perspectiva do que é ser um alienígena onde seu planeta natal não existe, o quadrinho é muito promissor. Imediatamente, ficamos conhecendo um planeta cheio de seus próprios personagens e de sua história. A questão é contada principalmente através da perspectiva da personagem que Kara conheceu no bar, Ruthye. Nativa deste mundo desconhecido, sua narrativa é elaborada de tal forma que contém dicas e vislumbres de um contexto maior. O texto do Tom King tem algumas referências bem bonitas da Supergirl da Era de Prata, além disso, o cara gosta de fazer cenas contemplativas sobre quão certo você consegue ser com os poderes que tem. 

O caráter da própria Ruthye também funciona em benefício dessa questão abordada no parágrafo anterior. Ao usar sua história, percebemos que ela é uma garota corajosa e uma amiga valiosa para a própria Kara. Tom King oferece uma proposta muito diferente para a Supergirl. Ela não está lutando pela verdade e justiça. Aqui é uma Kara dura e realista. Ele é um roteirista que gosta de escrever seus heróis quebrados, eu gostei muito desses aspectos nessa história, mas muita gente já fala que Tom King usa sempre esse mesmo artifício em todas suas histórias. Por enquanto, gosto bastante desse tipo de abordagem, principalmente quando um herói tem o poder de destruir planetas.

LEIA TAMBÉM:  Por incrível que pareça, 2019 é o ano de STAR WARS!

Supergirl

 

Além da bela história, Supergirl – A Mulher do Amanhã tem uma arte incrivelmente bem desenhada. O desenho da Evely se destaca em todas as páginas, seu trabalho é lindo, fluido, tornando as paisagens alienígenas pinturas únicas, além das cores do Matheus que não têm qualquer defeito.  Esses dois brasileiros tem um futuro brilhante.

Supergirl – A Mulher do Amanhã é sobre a perda, o que você faz com ela e sobre lutar pelo correto. Lembra muito um faroeste lotado de ficção científica. Vale muito cada página. Recomendo muito a leitura.

 

Editor de Contéudo deste site. Eu não sei muita coisa, mas gosto de tentar aprender para fazer o melhor.