Não deixe de conferir nosso Podcast!

Ressurgindo com Força Total: ‘Torn Arteries’ do Carcass

Capa do álbum Torn Arteries da banda Carcass
Imagem via https://en.wikipedia.org/wiki/Torn_Arteries

“Torn Arteries”, o tão aguardado lançamento da icônica banda de death metal Carcass, é um álbum que traz a brutalidade e a técnica características do grupo, mas também apresenta algumas nuances surpreendentes.

Composto por 10 faixas, o álbum é uma jornada sonora implacável que combina elementos do death metal tradicional com pitadas de grindcore e thrash metal, resultando em um som pesado e caótico.

Banda Carcass
Banda Carcass – Foto via https://open.spotify.com/artist/5lhaM01nwvsMZpmPY2HVER

Desde a faixa de abertura, “Torn Arteries”, a banda mostra sua habilidade técnica com riffs afiados e complexos, solos virtuosos e guturais poderosos do vocalista Jeff Walker. A produção é de alta qualidade, destacando cada instrumento de forma clara e equilibrada, o que permite aos ouvintes apreciar a habilidade dos músicos em sua plenitude.

No entanto, uma crítica que pode ser feita ao álbum é a falta de inovação em algumas faixas, que podem parecer familiares demais aos fãs antigos da banda. A abordagem musical do Carcass é clássica e reconhecível, mas em alguns momentos pode parecer um pouco repetitiva e previsível. Ainda assim, a habilidade técnica dos músicos é inegável, com riffs intrincados, mudanças de tempo complexas e uma energia implacável que mantém o ouvinte preso do início ao fim.

Destacam-se faixas como “Dance of Ixtab“, que traz um ritmo acelerado e furioso, com riffs cortantes e uma letra obscura e provocadora. “Kelly’s Meat Emporium” também se destaca, com sua mistura de grindcore e death metal, apresentando uma avalanche sonora de riffs e solos insanos. A faixa “Under the Scalpel Blade” mostra a habilidade dos músicos em criar uma atmosfera sombria e sinistra, com uma seção rítmica poderosa e letras viscerais.

No entanto, o álbum não é apenas sobre agressividade e velocidade. Faixas como “In God We Trust” mostram uma abordagem mais melódica, com solos de guitarra inspirados e uma composição mais progressiva. As letras de “Torn Arteries” também merecem destaque, abordando temas como a crítica à sociedade, a corrupção e a ganância, com letras inteligentes e provocativas.

LEIA TAMBÉM:  A obra de H.P. Lovecraft

Apesar de suas qualidades, “Torn Arteries” pode deixar alguns fãs esperando por uma abordagem mais fresca e ousada por parte do Carcass. Ainda assim, o álbum é uma demonstração impressionante da habilidade técnica e da paixão da banda pelo death metal, e certamente agradará aos fãs mais ardorosos do gênero.

Em resumo, “Torn Arteries” é um lançamento que combina a brutalidade e a técnica do Carcass, com algumas nuances surpreendentes. Embora possa faltar um pouco de inovação em algumas faixas, a habilidade dos músicos é inegável e o álbum é uma demonstração impressionante do legado duradouro da banda no cenário do death metal. Os fãs mais fervorosos do gênero certamente apreciarão a qualidade musical e lírica de “Torn Arteries”, enquanto aguardam ansiosamente o próximo capítulo na evolução sonora do Carcass.

Com formação em análise e desenvolvimento de sistemas, assume o desenvolvimento desse site e mais alguns outros. Pai de Valentina, Edgar e Raul, escreve algo aqui sobre games, música ou tecnologia sempre que os pequenos deixam.