Não deixe de conferir nosso Podcast!

Crítica | Não Quero Fazer Nada tem uma história bonita, mas é bom?

Resenha crítica do drama “Não Quero Fazer Nada” sem spoiler.

Não Quero Fazer Nada
Reprodução

Resenha crítica do drama “Não Quero Fazer Nada” sem spoiler.

Depois de me aventurar pelo mundo dos dramas da Dinastia Joseon (ler-se Jowson) e fantasia, estou de volta ao gênero que me sinto mais seguro de escrever, os dramas Slife of Life.

As próximas resenhas serão todas voltadas para esse gênero e para começar, hoje vamos conversar sobre “Não Quero Fazer Nada”. O título original é “Summer Strike” de 2022 com Kim Seol-hyun e Im Si-wan como protagonistas e baseado na webtoon de mesmo nome escrito e desenhado por Joo Young-hyun.

Nota: também disponível no Viki, o drama se chama “Pausa de Verão”, o que eu acho mais coerente na tradução.

Assistimos Yeo Reum (Kim Seol-hyun) cansada totalmente da rotina de sua vida.  Apesar de ser ainda jovem, ela vive nesse ciclo trabalho-casa-trabalho todo dia e isso causou um desgaste emocional e físico. Ele desenvolve fobia social por causa da pressão que vive constantemente no trabalho. Além disso, a sua mãe, a única pessoa que realmente se importava com ela, faleceu de repente. A vida já era sem esperança, agora depois dessa perda, Yeo Reum acaba largando tudo em Seul e vai procurar refúgio numa pequena cidade à beira-mar. 

A história de uma jovem mulher deixando sua vida na cidade grande para viver no campo é bem comum. E “Não Quero Fazer Nada” não foge muito dessa regra. Yeo Reum se muda para uma vila chamada Angok. Bem pacífica, desconhecida e o melhor: ninguém conhece ela. Então as coisas giram em torno de sua nova vida e das relações que ela ganha com os moradores da vila Angok.

O problema é que os moradores da vila Angok não gostaram muito de uma forasteira da cidade grande morando com eles. Quando assisti os primeiros episódios pensei que seria apenas paz e sossego, mas a história de “Não Quero Fazer Nada” é cheia de intrigas de vizinhos, sentimentos adormecidos e dramas familiares que podem lhe machucar pelo resto da vida.

LEIA TAMBÉM:   As Melhores Séries de TV de 2019, até agora

Yeo Reum acaba conhecendo Dae Bum (Im Si-wan) no lugar onde as pessoas não são tão opressoras com ela, uma biblioteca. Ele é bibliotecário de lá e age como uma ‘vírgula’ na história. Uma das únicas pessoas da vila que realmente é gentil com Yeo Reum. A sua história é tão agitada quanto a de Yeo Reum. Apesar de ser pacato, ele é um gênio da astrofísica que teve que abandonar seus estudos no meio da pesquisa. E para completar, tem um passado sombrio envolvendo sua família.

Artisticamente, Kim Seol-hyun se chama Seolhyun, ela falou que escolheu fazer o papel de Yeo Reum nas primeiras páginas do roteiro. Você sente o quanto ela está incrível e natural na tela. Sua visão de uma pessoa cansada de viver e abandonar a cidade grande é genuína. Im Si-wan está em seu habitat natural, fazendo papel de pessoas gentis e bonitas. Está na hora de colocarem ele em papéis mais explosivos, ele adora correr. Mas seu papel como Dae Bum é incrível e relaxante.

Apesar de sentir um certo preconceito dos moradores da vila, “Não Quero Fazer Nada” conta uma história que trará cura para sua alma cansada da maçante rotina do dia-a-dia. É muito especial sentir a aproximação de Yeo Reum em relação a Kim Bom (Shin Eun Soo), uma jovem adolescente que tem uma família toda quebrada e sem afeto ou sequer amor fraterno.

Mas o drama pisa um pouco feio em assuntos mais realistas como problemas com o álcool e segurança. Apesar de ser uma cidade pequena, é muito preocupante uma mulher sozinha no meio da noite bêbada andando sozinha por aí, além disso, o local onde ela vai morar em Angok é totalmente inseguro, sem fechadura na porta. E isso é meio absurdo até mesmo dentro de uma ficção. Tudo bem que são pequenas coisas, mas teria sido muito melhor se a produção do drama tivesse colocado em conta esses aspectos realistas da história.

LEIA TAMBÉM:  Game of Thrones | The Long Night, Resenha

“Não Quero Fazer Nada” não segue uma história linear ou que terá um final feliz. Ela trabalha em cada episódio com um conflito dramático, mostrando como é a vida de Yeo Reum fora da cidade grande. Nada tão diferente da nossa vida. Eu gostei muito do que assisti e recomendo!

“Não Quero Fazer Nada” está disponível na Netflix.

Editor de Contéudo deste site. Eu não sei muita coisa, mas gosto de tentar aprender para fazer o melhor.