Não deixe de conferir nosso Podcast!

Crítica | Reply 1988 é um obra-prima escondida no catálogo da Netflix

Resenha crítica de uma obra-prima sul coreana no catálogo da Netflix, conheça Reply 1988.
Reply 1988
Reprodução

Resenha crítica de uma obra-prima sul coreana no catálogo da Netflix, conheça Reply 1988.

Reply 1988 faz parte de um universo de histórias que se relacionam numa trilogia que infelizmente no Brasil não veio na ordem correta. A série Reply é composta por três histórias diferentes com apenas uma temporada e que devem ser assistidas na seguinte ordem: 1997, 1994 e 1988, pois spoilers acontecem já que os universos se encontram. A Netflix só está exibindo no seu catálogo Reply 1988, mas durante algum tempo, teve também Reply 1994. Mas eu preciso assistir a trilogia? Claro que não, apesar de fazerem parte desse mesmo universo, cada série tem começo, meio e fim.

Então deixa eu contar para você uma história incrível que aconteceu quando assisti Reply 1988. A série coreana mais emocionante que já assisti na vida. A Reply 1988 é uma homenagem à felicidade de ser jovem – sobre sonhos e amor. É uma história que conta as mudanças sociais e econômicas que a Coreia do Sul estava passando naquele ano, como sediar uma Olimpíada. Além disso, é uma história sobre a memória de um planeta sem a tecnologia que existe hoje, onde os protagonistas são cinco jovens que se conhecem desde a infância e suas aventuras familiares, amorosas e emocionais na era das transformações que foi o fim dos anos 80 no bairro de Ssangmun-dong, distrito de Dobong, norte de Seul. Foi ao ar todas as sextas e sábados de 6 de novembro de 2015 a 16 de janeiro de 2016, na tvN por 20 episódios de quase duas horas. Demorei dois meses para terminar porque não queria acabar logo (risos).

Antes de falar de Reply 1988, um pouco de história da Coreia: A Coreia existe desde período neolítico, a origem de seu povo vem graças ao êxodo humano que tribos da Manchúria (nordeste da China atual) e Sibéria quando eles se assentaram na península onde hoje é o país. Até 1392 a península sofreu ataques de diversos impérios orientais, principalmente do Chinês, depois dessa data, os coreanos passaram pelo longo período da Dinastia Joseon que definiu a língua, escrita, cultura e religião – durante muitos séculos o povo da Coreia se chamavam povo Joseon. Porém durante todos esses séculos até 1953 com o fim das Guerras das Coreias, a península passou por diversos caos sociais, principalmente econômicos e culturais. É um dos países do oriente que mais sofreram com a fome e morte de sua população em sua história, principalmente por causa das invasões que tiveram por tanto tempo e períodos. Quando a série fala sobre as transformações da Coréia por sediar uma Olimpíada, ela também está falando da última esperança que a população tinha para melhorar a economia da Coréia do Sul que estava em frangalhos desde da última guerra. Gostaram da aula de história? =)

Reply 1988 passou batido por mim diversas vezes no catálogo da Netflix, mesmo o serviço me indicando a série toda semana. Assisti simplesmente porque estava um dia com insônia e a série me pegou forte logo nos primeiros 30 minutos do primeiro capítulo. Estava diante de algo que foi escrito e pesquisado profundamente, uma crônica que aquece o coração a mente.O cenário histórico, as histórias paralelas e, portanto, o elenco farão com que os espectadores deseje que eles sejam parte de sua família, já que as melhores memórias que temos de nossa juventude ainda são as mais simples. 

A protagonista de toda a trama é a jovem Sung Duk Seon (papel da estrela coreana Hyeri), a única garota do grupo principal dos adolescentes do quarteirão, pertencente a uma família de cinco pessoas com uma irmã assustadora, Sung Bo-ra (Ryu Hye-youn), com quem ela sempre briga e um irmão mais novo que não parece jovem chamado Sung No-eul (Choi Sung-won). Eles vivem humildemente junto com o salário de seu pai, papel feito pelo incrível Sung Dong-il, um banqueiro que vive na linha da pobreza por causa da economia da época, mas tem um coração bondoso para ajudar qualquer pessoa que precisa de dinheiro, até mesmo sacrificando as finanças destinadas a serem gastas pela família. Sendo sua mãe, feita pela premiadíssima estrela Lee Il-hwa, a grande força motriz de toda essa família que mora literalmente num porão.

A história principal é contada pelas lembranças de Sung Duk Seon. Mas as tramas vão sendo contadas por cada outro protagonista da teia de acontecimentos que cercam Reply 1988. Temos Choi Taek (Park Bo Gum), filho de um relojoeiro que também é viúvo, papel do ator Choi Moo-sung. Eles vivem tranquilamente entre as famílias loucas que os cercam. Choi Taek é Mestre no Sexto Dan de Baduk (Go), por causa disso, sua vida não é igual aos seus colegas que precisam ir para escola todo dia enquanto ele precisa criar novas táticas e estratégias de Baduk, por ser um adolescente superdotado, muitas vezes ele é protegido pelas pessoas ao seu redor porque é excessivamente bondoso. Mas fora o Baduk, Choi Taek tem problemas simples como amarrar os cadarços de seu tênis. É o personagem que elevou Park Bo Gum para o estrelato nas produções sul coreanas.

Depois temos Kim Jung Hwan (Ryu Jung Yeol), que cresceu na pobreza como seus amigos de quarteirão, mas durante um golpe de sorte, sua família ganhou na loteria e ficou rica. Ele tem um irmão (Ahn Jae-hong), um  preguiçoso que arruma qualquer motivo para não passar no vestibular, coisa que vem fazendo por três anos seguidos e preocupando seus pais (Ra Mi-ran e Kim Sung-kyun) de uma forma muito engraçada e dramática. A casa de Kim Jung Hwan fica em cima da casa-porão que a família de Sung Duk Seon mora.

Temos também Ryu Dong Ryong (Lee Dong-hwi) o mais despreocupado do grupo de amigos, a única coisa que importa para ele é ser um bom dançarino. As melhores piadas da série sairão da boca de Ryu Dong Ryong. Ele sonha que sua mãe passe mais tempo em casa e morre de medo do pai que também é diretor da escola que ele e seus amigos estudam.

E fechando o quinteto de aço, temos Sung Sun Woo (Go Kyung Pyo), que  assumiu cuidar de sua mãe e irmãzinha quando seu pai morreu. Ele é um aluno modelo e também o mais responsável dentro do grupo. Quem faz o papel da mãe de Sung Sun Woo é nada menos que ela, a atriz sul coreana que mais respeito como artista, Kim Sun-Young. Como viram, o elenco de Reply 1988 é composto só por artistas consagrados e premiados. 

Uma das inúmeras coisas que me tocaram dentro da série é o vínculo genuíno do elenco na tela. Você sente o quanto os atores estavam entregando toda sua alma pelos personagens, a coisa é tão incrível que a imersão é assustadora. Todos contribuíram para uma descrição quase perfeita de como a vida era descomplicada naquela época. Os vizinhos vivem se intrometendo na criação dos filhos e na vida pessoal de todos. Assim, quando um dos jovens tem um sonho, todos ao seu redor naquela vizinhança irão fazer de tudo para que ela seja realizada.

Os vínculos familiares é um dos momentos mais marcantes da Reply 1988, outra característica  maravilhosa evidente é a construção do romance. Como é uma história contada como uma lembrança, sabemos que Sung Duk Seon se casou com um dos garotos, mas a gente só fica sabendo quem é no final. Porém a trama romântica da série é costurada entre Sung Duk Seon, Choi Taek e Kim Jung Hwan. Esse triângulo amoroso foi tão sério quando a série passou na Coréia que foi parar nas casas de apostas, já que a gente só ficando apenas no último episódio.

Mas a única grande lição de amor aprendida com o triângulo amoroso JungHwan-Dukseon-Taek é não culpar o tempo ou o destino pelo seu grande amor acontecer. A série mostra que não é apenas saber que o amor existe, é ter certeza absoluta de que as duas pessoas estão se sentindo da mesma maneira. E esse segredo eu deixo para quem for assistir descobrir.

Em um kdrama sobre romance adolescente, seria fácil deixar os pais de lado, mas em Reply 1988 eles têm um papel tão forte a desempenhar. As três mães em particular são tão relacionáveis e interessantes quanto os adolescentes,  pois as donas de casa são frequentemente ignoradas na televisão. Outra coisa de valor que achei foi o quão comum e realista o enredo era, não há drama artificial ou artificial apenas para preencher o tempo, já que o episódio era longo. As relações entre os amigos, os pais e a nada romântica vida de uma família naquela época tem muito valor. Em muitos episódios, nada dramático acontece, mas isso nunca me incomodou porque eu adoro assistir coisas cotidianas.

Reply 1988 é hilário, você ri alto em quase todos os episódios, como também chora feito um bebê. Mas não existe qualquer criada pelo homem perfeita e a série tem alguns problemas.

Jung-hwan é incrivelmente chato e completamente sem personalidade. Apesar de todo o tempo de tela, a gente não sabe o que ele realmente quer. A busca de Deok-sun pelo amor deixou diversas pontas soltas no enredo. Alguns Time skip, principalmente a passagem de apenas alguns anos na vida dos jovens não mudou quase nada a perspectiva que deveria ter acontecido com as mudanças sociais e de tempo do mundo ao redor.

Dito isto, essas são apenas pequenas reclamações e não mudam o fato de que eu adorei de corpo e alma Reply 1988. Assim que meu pobre coração se recuperar, tentarei Reply 1997 e 1994 se eles retornarem à Netflix.

No Japão existe um gênero de anime chamado Iyashikei que tem uma função muito interessante: faz o telespectador revigorar as forças e a vontade de viver. A tradução literal de Iyashikei é cura. Reply 1988 é literalmente um kdrama Iyashikei. Simplesmente arrebatador.

Não coloquei trailer porque o Youtube é lotado de vídeos com spoiler da série. Então vejam na Netflix pelo amor de deus!

PikachuSama
Editor de Contéudo deste site. Eu não sei muita coisa, mas gosto de tentar aprender para fazer o melhor.