Não deixe de conferir nosso Podcast!

Oasis Lança Documentário Para Celebrar Os 25 Anos Do Álbum “Morning Glory?”

Há exatos 25 anos, o Oasis lançava na Inglaterra o disco (What’s the Story) Morning Glory?, o segundo da carreira e que marcaria definitivamente o seu nome da na História do rock. Para celebrar a efeméride, o grupo divulgou pelo Youtube o mini-documentário “Return To Rockfield“, que apresenta o guitarrista e gênio Noel Gallagher voltando ao lendário Rockfield Studios, no País de Gales, local de gravação do mítico álbum. Lá revisita suas memórias e reflete sobre o legado do disco. Confira abaixo:

 Em 1995, o Oasis ainda colhia os louros pela excelente receptividade que seu disco de estréia, Definitely Maybe, havia tido no ano anterior, emplacando singles de sucesso como “Live Forever” e “Supersonic“. Mas os irmãos Gallagher queriam mais. Muito mais. E entraram no estúdio determinados a se firmarem como a grande banda de sua geração.

(What’s the Story) Morning Glory? veio ao mundo quando o movimento musical conhecido como “Britpop”, que revisitava as raízes do rock inglês com uma nova roupagem, vivia seu auge. O “duelo” de popularidade que Oasis e Blur disputavam, alimentado pela imprensa, tinha seu momento decisivo com o lançamento simultâneo de “Country House” e “Roll With It” em 14 de agosto de 1995. Mas, se o Blur saiu então vitorioso dessa batalha conquistando o primeiro lugar na parada de singles, o Oasis venceria a guerra, afinal; por lançar o disco apontado por muitos como o mais relevante da década.

Segundo Owen Morris, produtor dos três primeiros discos da banda, o ritmo das gravações foi intenso, mas ao mesmo tempo leve e divertido. As ideias vinham a todo momento; a balada “Cast No Shadow“, por exemplo, foi composta por Noel quando a produção do disco já estava adiantada. Po sinal, tamanha era a inspiração que o rondava nesses tempos que canções como “Acquiesce” e “The Masterplan“, encorporadas ao repertório do Oasis ao longo dos anos e com status de clássicas junto aos fãs, saíram originalmente como meros lados-b de “Some Might Say” e “Wonderwall“, na ordem.

No fim, o álbum cravaria hits em escala, conquistaria prêmios como o Brit Awards, abriria o mercado americano para a banda, entre outros feitos. (What’s the Story) Morning Glory? permaneceu 10 semanas no primeiro lugar da parada de sucessos inglesa, tendo vendido mais de 22 milhões de cópias no mundo inteiro até hoje. Na esteira do sucesso, o grupo seguiu uma extensa turnê, marcada por apresentações históricas, como as duas apresentações em Knebworth, que tiveram um público estimado em 250 mil pessoas. Não por acaso Noel diria em uma das apresentações: “Isso é a História!”

 

A capa do álbum (What’s the Story) Morning Glory? representa dois homens se cruzando na Berwick Street, em Londres. A rua era conhecida nos anos 1990 pelas suas variadas lojas de discos.
Rafael Machado
Parnaibano, leitor inveterado, mad fer it, bonelliano, cinéfilo amador. Contato: rafaelmachado@quintacapa.com.br