Não deixe de conferir nosso Podcast!

Prêmio Jabuti 2018 Anuncia Seus Vencedores

Falamos aqui sobe o Jabuti quando foram anunciados os concorrentes à edição 2018 do prêmio. E na noite de quinta-feira, 8 de novembro, foi realizada a entrega do icônico quelônio aos vencedores, em cerimônia realizada no Auditório Ibirapuera, São Paulo, com apresentação de Serginho Groisman.

O livro de poesias À Cidade, lançado de forma independente pelo cearense Mailson Furtado Viana, além de sair vencedor na sua respectiva categoria, ganhou o grande prêmio Livro do Ano, levando assim R$ 100.000 (cem mil reais) pra casa. Trata-se de uma obra de sobre a terra natal do autor, o pequeno município de Cariré, de 20 mil habitantes, sendo intercalada por elementos geográficos, históricos, sociológicos, políticos e folclóricos.

Ao ser congratulado no palco, o poeta proferiu um emocionado discurso: “O livro foi todo feito à mão, de maneira independente. Até o desenho da capa é meu. A obra narra sobre o meu lugar, uma cidade que nunca entrou em nenhum registro bibliográfico, e agora estou com esse prêmio”. E continuou: “Sou de um estado onde praticamente todos os meus amigos pagam para se publicar. Essa indicação e esse prêmio abrem essa janela para o mercado, e autores de grande qualidade não publicam mais porque não têm espaço e precisam se bancar. Este prêmio não é meu, é nosso”.

Confira abaixo a lista dos ganhadores nas principais categorias:

Livro do ano

“à cidade” (Autor Independente), de Mailson Furtado Viana

Romance

“O clube dos jardineiros de fumaça” (Companhia das Letras), de Carol Bensimon

LEIA TAMBÉM:  D&Dezembro| Qual o lugar da Fantasia na literatura?

Conto

“Enfim, Imperatriz” (Editora Patuá), Maria Fernanda Elias Maglio

Crônica

“O poeta e outras crônicas de literatura e vida” (Global Editora), de Rubem Braga, André Seffrin e Gustavo Henrique

Histórias em Quadrinhos

“Angola Janga” (Veneta), de Marcelo D’Salete

Infantil e Juvenil

“O Brasil dos dinossauros” (Marte Cultura e Educação), de Luiz Eduardo Anelli e Rodolfo Nogueira

Tradução

Nesta categoria houve um empate. Os ganhadores foram:

“O macaco e a essência” (Biblioteca Azul), tradução de Fábio Bonillo

“Giuseppe Ungaretti: Poemas” (Editora da Universidade de São Paulo), tradução de Geraldo Holanda Cavalcanti

Biografia

“Roquette-Pinto: O corpo a corpo com o Brasil” (Casa da Palavra), de Claudio Bojunga

Parnaibano, leitor inveterado, mad fer it, bonelliano, cinéfilo amador. Contato: rafaelmachado@quintacapa.com.br