Não deixe de conferir nosso Podcast!

Resenha | Mister No Especial Nº 02: Homens na Selva

Segundo volume dos especiais de Mister No, lançado pela Editora 85, conquista pelo tom aventureiro, com uma história que envolve a América Latina dos anos 1950 e a floresta amazônica.

 

Os títulos da Bonelli são fascinantes. Envolvendo lobos solitários, que sozinhos resolvem quaisquer problemas, os personagens criados pela Sergio Bonelli Editore fascinam pela variedade de temas (faroeste, futuro distópico, terror e mistério), pelas histórias (quase sempre) fechadas em si e pelo carisma de seus protagonistas.

E não poderia ser diferente com o mais brasileiro dos heróis criados pela editora italiana, Mister No. Como bem contextualizou nosso parceiro de site Rafael Machado em sua resenha de Mister No Especial Nº 1: Magia Negra

“Jerry Drake é um piloto americano que, após viver os horrores da 2º Guerra Mundial decide se isolar em selvas amazônicas, adotando a alcunha de Mister No, dado sua fama de ser uma pessoa difícil de lidar, sempre se colocando contra o sistema.”

Mas Mister No não se encontra no Brasil nesse segundo especial lançado pela Editora 85. O herói está em Caracas, capital da Venezuela, descansando na beira de uma piscina de um luxuoso hotel. Mas o descanso dura pouco, já que o bisneto de Henry Morton Stanley, jornalista famoso pela sua viagem através da África em busca do explorador britânico David Livingstone, aborda No com uma proposta de trabalho.

O serviço é complexo, mas renderá fama e dinheiro a todos: achar o explorador Lone Walker Kelly, que está perdido em algum ponto da Amazônia. Dessa forma, Henry Morton Stanley, o contrante dessa expedição, repetirá os feitos de seu bisavô, trazendo os louros da fama para si.

E assim, começa uma viagem cheia de perigos pelo rio Orinoco, na Amazônia venezuelana.

 

 

É esse tom aventureiro, em uma viagem por uma Amazônia até então inexplorada e que era envolta ainda em muitos mistérios na década de 1950, com muitos contrabandistas e exploradores, que reside o grande charme da edição. O ritmo desse especial, publicado na Itália originalmente em 1987, conquista até mesmo o leitor que pode achar a narrativa datada, com muitos balões de pensamento e explicações sobre o que está ocorrendo na forma de vários textos.

Mas se engana quem acha que a história envelheceu, já que é uma trama no passado não tão distante de uma América Latina que não tinha sido explorada e catalogada ainda. E a virada de roteiro no meio da edição merece muitos elogios, pois o perigo reside na mente dos homens que querem fama e fortuna, não nos índios que só estavam protegendo seu território.

 

 

Os desenhos dessa edição também merecem elogios, mesmo que eles escondam muito da violência nas cenas. Parece muito as cenas dos westerns da década de 1960, onde quem é baleado só cai para o lado, sem peso nenhum do efeito que uma bala causaria. Mas as cenas com a floresta amazônica e a passagem entre os quadros são muito boas, prendendo a atenção do leitor.

 

 

Em relação à edição nacional, a Editora 85 tem feito um trabalho muito bom com os títulos Bonelli em seu catálogo, já que a edição de 140 páginas tem um preço mais acessível que suas contrapartes bonellianas nas outras editoras, custando R$ 24,90 com mais páginas, enquanto um Dylan Dog da Mythos custa R$ 26,90 por 100 páginas, tendo praticamente o mesmo formato italiano.

Mas um fato precisa ser debatido. A edição brasileira não veio com os nomes do roteirista (Guido Nolitta, pseudônimo do próprio Sergio Bonelli) e do desenhista (Roberto Diso). Os arquivos originais da edição italiana estavam com essa omissão, tendo os editores originais só corrigido esse fato no lançamento para as bancas em 1987.

Esse número 02 é especial, também, pelo fato que traz em sua contra capa a sessão de cartas Manaus Express. E é aí que sentimos como os personagens Bonelli são amados no Brasil, já que essa página conta com mensagens de pessoas que vão do Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul, passando pela Paraíba.

 

Resultado de imagem para Mister No

 

Contando com um roteiro que prende a atenção do leitor e desenhos que ajudam na imersão da trama, o segundo especial de Mister No pelas mãos da Editora 85 mostra o quão incríveis são as tramas envolvendo os personagens Bonelli, fazendo com que esses quadrinhos sejam dignos de se acompanhar sempre.

 

 

 

Ficha Técnica

  • Capa cartão, com 140 páginas
  • Editora 85
  • Lançamento em dezembro de 2018
  • Preço de capa: R$ 24,90
  • Tamanho: 16 x 21 cm
  • 9/10
    Roteiro - 9/10
  • 8/10
    Desenhos - 8/10
  • 9/10
    Narrativa - 9/10
  • 9/10
    Edição Nacional - 9/10
8.8/10

Summary

Mister No é contratado para procurar um viajante que se perdeu no rio Orinoco, mas no meio da missão descobre que as aparências enganam.

Thiago Ribeiro
Thiago de Carvalho Ribeiro. Apaixonado e colecionador de quadrinhos desde 1998. Do mangá, passando pelos comics, indo para o fumetti, se for histórias em quadrinhos boas, tem que serem lidas e debatidas.