Não deixe de conferir nosso Podcast!

Resenha | Tarja – From Spirits And Ghosts ( Score For a Dark Christmas )

Tarja - From Spirits and Ghosts

A simpática, formosa, carismática vocalista finlandesa Tarja Turunen da cidade de Kitee, que é soprano lírico (com alcance vocal de três oitavas) é hoje uma das artistas do Heavy Metal mundial com o maior índice de atividade.

Em 2016, ela lançou os ótimos álbuns The Brighest Void (confira resenha) e The Shadow Self (veja seus detalhes aqui), além de realizar sua turnê mundial para a divulgação de ambos e para encerrar este ciclo produtivo, ela disponibilizou no final de 2017, o seu terceiro lançamento de estúdio: o disco From Spirits And Ghosts (Score For a Dark Christmas), que demonstra novamente que a versátil artista não fica no que posso nomear como “lugar de conforto” focando apenas no Heavy Metal, pois, ela nos surpreende com este registro natalino com as clássicas músicas aliadas a sua inconfundível voz ao nosso amado estilo, sendo este disponibilizado onze anos depois de seu primeiro álbum nesta linha, que foi o Henkäys Ikuisuudesta.

Na capa de From Spirits And Ghosts (Score For a Dark Christmas), que foi criada por Travis Smith temos a suavidade da cantora e sua beleza envolta em um ambiente sombrio e no encarte fotos que mesclam luz e sombras em um tom de dualidade entre o bem e o mal. As gravações de From Spirits And Ghosts (Score For a Dark Christmas) forma realizadas no Stardust II nas ilhas Antiqua e Barbuda sob os cuidados de Torster Stentel enquanto que a mixagem aconteceu no 62 Studios junto a Tim Palmer, que tem sido o responsável por todos os discos da cantora. Já a masterização aconteceu no conceituado Sterling Sound em Nova Iorque nos Estados Unidos junto a Justin Shturtz. Além de Tarja Turunen nos vocais, temos Jim Dooley nos teclados e piano, Peter Gregson no cello.

Tarja - From Spirits and Ghosts

De início, Tarja Turunen nos apresenta O Come, O Come Emanuel em uma aura esplêndida, viajante e espiritual deixando os tons de sua vigorosa voz nos enfeitiçar em uma atmosfera crescente e positiva, sendo que aqui ela canta em latim. De ares dramáticos, a nova composição Together exibe a vocalista ao piano para que a bela e emblemática composição sobre fantasmas e misticismo ante a arranjos orquestrados lhe confiram uma singela beleza em sua entristecedora melodia. Em We Three Kings, o formato calmo e viajante se transforma em um convite a se fechar os olhos e sentir as delícias com a paz oferecida nos vocais de Tarja Turunen e nas melodias contidas aqui, que são para abrir uma expressão de satisfação pelo astral que é passado.

Mais melancólica e tecendo esbeltas viagens, Deck The Halls tem a participação de Naomi Turunen nos vocais (filha da Tarja Turunen) comandando com leveza o clima introspectivo e distante desta quarta música de From Spirits And Ghosts (Score For a Dark Christmas) e olha… a menina tem futuro, afinal, como diz a expressão: “filha de peixe… peixinha é!!!” pois, possui apenas 6 anos de idade. Para Pie Jesu composta por Andrew Lloyd Webber e popularizada por Sarah Brightman temos uma canção mais espiritual, que favorece aos vocais líricos de Tarja Turunen, onde aconselho ouvi-los de forma bastante relaxada e até deitado para uma absorção maior de sua serenidade viajante e pacífica. Amazing Grace – cujas letras são do poeta e clérigo inglês John Newton vieram a luz pela primeira vez em 1779 – traz ares de hino que impactam instantaneamente e que ficaram mais lindos na voz da finlandesa, além de criar uma vontade enorme de enfrentar as batalhas e vencê-las com as linhas motivantes aplicadas e ampliadas por ela e os músicos que a acompanham neste trabalho.

Na seguinte, que é O Tannenbaum foi escrita em 1824 pelo organista de Leipzig Ernst Anschütz, que foi professor e compositor baseado na canção folclórica do século 16 da Silésia por Melchior Franck, e nesta versão a linda morena de olhos azuis nos convida – de certa forma – para uma dança nesta faixa cuja letra é cantada em alemão e que eleva-se em uma projeção musical clássica impressionante, praticamente cinematográfica. A imersão Progressiva inclusa na conhecida canção Have Yourself a Merry Little Christmas garantiu um astral emocionante a cada verso cantado por Tarja Turunen, que explora calmamente o potencial de seus vocais. Quase só com a voz da cantora em seu começo God Rest Ye Merry Gentleman marca a nona faixa de From Spirits And Ghosts (Score For a Dark Christmas), que depois ela e seus músicos de apoio embutem uma linhagem instrumental devidamente viajante, onde o destaque mesmo é a sua encantadora voz.

Outra que todos já ouvimos muitas vezes e que ficou em um estilo intimista e garboso é a Feliz Navidad (do cantor porto-riquenho José Feliciano) com Tarja Turunen cantando em espanhol (língua que ela domina cada vez mais por conta de seu marido ser argentino) em mais um momento para se fechar os olhos e ver a vocalista em sua mente cantando com toda a sua dedicação em cada estrofe, sempre repleta de um clima puramente Progressivo.

Com o cello tocado por Peter Gregson se evidenciando mais junto com a melodia clássica de What Child Is This, Tarja Turunen relembra de outras sintomática canção, onde canta levemente cada parte depositando muito feeling em um andamento em que suas linhas animadas são consideravelmente amplificadas nos fazendo muito bem em sua audição. A última é outra que já ouvimos de quase tudo que é jeito, entretanto, menos soturna e sombria como a finlandesa gravou neste cd, pois, We Wish You a Merry Christmas mistura viagens, se mostrou mais experimental e passa sua mensagem de paz em um ambiente mais carregado de acordo com a proposta da vocalista, que sempre nos seus álbuns está encontrando espaço para uma canção assim.

Mesmo com músicas tradicionais e bastante conhecidas de Natal, Tarja Turunen vai além e nos proporciona um álbum introspectivo, reflexivo, Progressivo e que contém a ideia de nos levar a uma comunhão com sua atuação e como se tudo isso não fosse suficiente… ela colocou diversos toques sinistros permeando a maior parte de From Spirits And Ghosts (Score For a Dark Christmas), pois, segundo sua definição: “Quando você está dizendo a palavra Natal, o que vem à mente são os sinos, a felicidade, os presentes e o Papai Noel. Nasci na Finlândia e o Natal é visto como algo muito quieto, pacífico e mágico, misterioso até e nossas tradições de Natal são importantes para nós” e realmente, para muitos isto é uma grande verdade.

Em suma, Tarja Turunen é como o Rei Midas (aquele em que tudo que toca vira ouro), só que no caso da finlandesa pelo lado positivo, seja em um álbum ou um show, tudo que ela canta se torna uma sonzeira… Então Tarja… Feliz Natal hoje e sempre.

Nota: 9,5

Site Oficial: http://www.tarja-fromspiritsandghosts.com/
Facebook: https://www.facebook.com/tarjaofficial/
Twitter: https://www.twitter.com/tarjaofficial
Youtube: https://www.youtube.com/tarjaofficial
Instagram: http://www.instagram.com/tarjaofficial

Fonte: Fernando R. R. Júnior – Rock On Stage

timEU
Desenvolvedor desse site e de alguns outros. Pai de Valentina e Edgar, duas crianças que me dão uma lavada nos games... Vez ou outra resolvo escrever algo aqui sobre games, música ou tecnologia.