Não deixe de conferir nosso Podcast!

Superman esmaga a Klan tem os elementos para ser um clássico do herói

O texto simples e direto de Gene Luen Yang nos traz uma adaptação em quadrinhos de uma história famosa do programa de rádio do Superman dos anos 1940. E, mais do que nunca, Superman esmaga a klan se mostra uma história que deve ser apresentada a um público mais novo.

Superman Esmaga a Klan
A história já acerta ao levar o personagem para os anos 1940, saindo da Segunda Guerra Mundial e tendo que enfrentar problemas raciais e preconceitos em seu próprio país.

Que é uma necessidade que os quadrinhos cheguem a um público mais jovem, isso é uma verdade. O mercado de hqs precisa rejuvenescer sua base de leitores. Escrevi recentemente um texto na @quintacapalivraria sobre o assunto.

O que dá satisfação é quando esse material para um público infanto-juvenil é muito bem feito. Pra falar a verdade, Superman esmaga a klan deve ser conhecido por todas as idades, por se tratar de uma das melhores histórias recentes do Superman.

Superman esmaga a klan, que tem o roteiro de Gene Luen Yang e arte de  Gurihiru, possui um roteiro simples, mas com temas complexo e que devem ser mostrados nos dias de hoje. Yang vai beber direto da fonte do programa de rádio do herói da década de 1940 (um dos maiores sucessos do rádio da história) e nos entrega um baita quadrinho, mesmo com o roteiro simples.

Programa de rádio esse que foi responsável por várias adições à mitologia do personagem, como a Kriptonita e o poder de vôo, tendo voado primeiro no rádio do que nos quadrinhos.

Na trama, que se passa em 1946, vemos o Superman e crianças asiáticas terem que lidar com o medo da Ku Klux Klan, ou, como é chamado no quadrinho, a Klan da cruz em chamas. Vamos aprendendo pelo ponto de vista de uma das crianças as dificuldades de mudar de uma bairro para outro em Metrópoles. Enquanto isso, o Superman tem que aceitar que ele também é um forasteiro, um alien.

E essa sacada é genial. Ao limitar os poderes do Superman (que não voa e só dá pulos, além de super força, com base nos poderes que tinha em1938, em sua criação), o roteiro demonstra como essa limitação é auto imposta pelo herói, que teme causar medo na população por não ser mais humano, e, sim, um alienígena.

Superman esmaga a klan
Superman/kal-el também é um forasteiro em nosso mundo. E ele deve abraçar a sua origem como um imigrante.

Gene Luen Yang já nos mostrou o quanto é um bom roteirista, quando criou o Superman chinês e sua Liga da Justiça. Uma excelente história da DC, que muita gente, por preconceito, não leu. Ao contrário, fez chacota, mostrando que o medo do novo e o preconceito ainda está enraizado nos próprios leitores.

Aqui, ele se supera, criando uma reimaginação incrível para um programa real e um problema real, quando o Superman bateu de frente contra a intolerância que estava renascendo com força nos EUA nos anos 1930.

Superman esmaga a klan
O texto simples e o tom aventureiro não escondem o quanto existem problemas a serem discutidos em Superman esmaga a klan.

É de mais quadrinhos fantásticos, simples e fantásticos como Superman esmaga a klan que o mercado de quadrinhos precisa. Com certeza, fará a alegria de muitas crianças que pegarem esse quadrinho em mãos e fará muitos adolescentes e adultos pensarem.

Thiago Ribeiro
Thiago de Carvalho Ribeiro. Apaixonado e colecionador de quadrinhos desde 1998. Do mangá, passando pelos comics, indo para o fumetti, se for histórias em quadrinhos boas, tem que serem lidas e debatidas.