Não deixe de conferir nosso Podcast!

Thiago E. | Cabeça de sol em cima do trem (Dani Marques)

Texto Dani Marques
Me perguntei como escreveria sobre esse livro do Thiago E, que definição eu daria, mas defini-lo seria limitá-lo, e pra criatividade do Thiago E, limites não existem. “Cabeça de som em cima do trem” tanto é livro, como é música, seus poemas foram musicados, e o cd foi batizado com mesmo nome. Confira: https://soundcloud.com/thiagoe
É uma obra inquieta, diversificada, é poesia concreta, é literatura moderna, é pop, é atual. O livro conta com um depoimento do Jorge Mautner, relatando como se deu o primeiro encontro de ambos, tecendo muitos elogios ao Thiago, e que encontramos na sua obra a presença de Torquato Neto, finaliza nos recomendando a ficarmos atentos a toda produção de Thiago E.
O poeta sabe trabalhar/brincar com as palavras, nos apresenta significados inusitados para algumas palavras, como esse para língua:
“a língua é um triste molusco, chora um pranto negro e escuro (molusco triste é essa língua) lembra e lambe sua dor fina; dentro da boca, tal molusco chora a falta do seu casco.”
Às vezes nos pegamos cantarolando algumas de suas poesias, quando nos deparamos com alguns grandes sucessos da banda Validuaté, poesias que foram musicadas (Thiago E já foi vocalista e compositor da banda). Listo aqui as minhas preferidas:

 

 
Além da famosíssima A lenda do peixe francês, que contou com a participação ilustríssima do dublador Isaac Bardavid (se você é fã do Wolverine sabe de quem tou falando):

 
Thiago E brinca com a gagueira, nos alerta que não existe palavrão proparoxítona, e nos fala bem do Desejo, que segundo ele “não dá pra admiti-lo ficar vivo”. É um livro pra ser lido com carinho, degustado, e sentido. Trabalha com nossas melhores percepções, multisensorial.
Poesia da melhor qualidade, o que há de melhor na literatura piauiense. “Cabeça de sol em cima do trem” merece um cantinho, mais do que especial, na sua estante de livros.
 

PikachuSama
Editor de Contéudo deste site. Eu não sei muita coisa, mas gosto de tentar aprender para fazer o melhor.