Não deixe de conferir nosso Podcast!

Watchmen | Episódio 04: If You Don’t Like My Story, Write Your Own

Watchmen Episódio 04
HBO

Depois de um episódio  que Watchmen fez basicamente para a fan base da graphic novel, é ótimo assistir que eles finalmente exploraram seus vários mistérios e dar algumas das respostas que estávamos procurando. Um episódio que se intitula “Se você não gosta da minha história, escreva a sua” (If You Don’t Like My Story, Write Your Own”), as respostas vêm com o aparecimento da personagem mais misteriosa da série até agora, Lady Trieu (Hong Chau), uma bilionária que está construindo uma torre de relógio bem suspeita no meio de Tulsa.

Não vou entrar em detalhes dos acontecimentos da primeira cena que Lady Trieu aparece, mas a nossa cabeça que já estava cheia de nós e perguntas, não consegue acompanhar bem tudo que aconteceu ali, já que os escritores não fornecem respostas sobre o motivo da cena especifica, coisa que Watchmen vem fazendo em todos os episódios.

Enquanto o episódio 3 se concentra na agente Laurie Blake (Jean Smart) em detrimento dos outros personagens, quase todo mundo tem a chance de brilhar no episódio 4. Looking Glass (Tim Blake Nelson) é um teórico da conspiração interdimensional, Adrian Veidt (Jeremy Irons) revela ter sido prisioneiro em sua propriedade por quatro anos, e o relacionamento de Angela Abar (Regina King) com sua família é explorado com mais detalhes. É a melhor combinação de progressão de enredo e desenvolvimento de personagens que a série produziu até agora.

Embora a maioria dos temas introduzidos no primeiro episódio de Watchmen pareça ter sido esquecida, um novo parece ter surgido em seu lugar: a questão familiar. Lady Trieu abre o episódio enfatizando como as pessoas podem se recusar a tomar decisões devido às complicações decorrentes do legado de uma família, mesmo ela se mostrando bastante indiferente ao conceito de família.

É revelado que Lady Trieu e sua corporação são responsáveis por resgatar Will Reeves (Louis Gossett Jr.), e eles parecem ter forjado uma aliança sobre algum objetivo misterioso. Ambas as partes discutem um evento que acontecerá em três dias, com Trieu inflexível sobre a participação de Will nisso. A interpretação de Will sobre a família é mais ambivalente, já que a sua foi arrancada dele quando criança. Ele parece emocionalmente distante de Angela, brincando abertamente com ela em vez de lhe contar suas intenções e motivações.

Em contraste, Angela está muito focada em proteger sua família. Quando a agente Blake faz uma visita ao marido para interrogá-lo, Angela a ataca por ousar envolver sua família na investigação do assassinato de Judd. Ela está se esforçando ao máximo para ser uma boa mãe, seja demonstrando preocupação por seus dois filhos mais novos quando eles veem um membro da 7th Cavalry ou conversando com o marido sobre os eventos que estão ocorrendo ao seu redor.

Mesmo que Will seja seu avô, ele está ausente há tanto tempo que ela não o considera mais sua família. Se ele desapareceu por um século apenas para voltar a jogar jogos mentais, colocando sua família em risco por associação, Angela quer que ele a deixe em paz.

A dinâmica familiar complicada de Watchmen existe além dos personagens centrais. O agente do FBI Dale Petey (Dustin Ingram) afirma que o comediante estuprou a mãe de Blake e descobrir que ele era seu pai a traumatizou. Do outro lado, Laurie tenta compreender Angela e saber por que ela criou o codinome Sister Night, Angela responde calmamente que fez isso para proteger sua identidade e não por nenhum trauma que ela passou, embora Blake não acredite muito nisso.

Adrian também mostra ter “filhos”, que ele reúne em um lago e os cresce de bebês a adultos em questão de segundos para transformá-los em seus servos. Eles podem ser clones, mas o tratamento de Adrian para seus filhos é desumano. Além disso, Lady Trieu, que está construindo uma estátua na mansão de Andrian, tem uma certa obsessão por ele, mesmo sabendo que seu ídolo a está usando para atingir um fim que ainda não sabemos. Também não ficamos sabendo a razão de ela ser dona de tudo que era do Ozymandias.

É estranho que Watchmen abandonasse rapidamente suas metáforas raciais tão cedo, mas essa nova direção focada na família foi totalmente necessária. Infelizmente, a série criou o mau hábito de constantemente introduzir mais mistérios e anular elementos previamente estabelecidos de episódios anteriores. Parece que “American Hero Story” que andavam falando de Watchmen foi excluído por enquanto. Apareceu também um misterioso vigilante usando roupas spandex que se cobre de óleo e desliza para os esgotos. Já estão o chamando de Lustroso.

Ainda é muito difícil dizer como todas as peças da série se unirão. A paranoia de Looking Glass sobre seres interdimensionais parecia ser apenas uma peculiaridade de um personagem estranho, mas a pré-visualização do próximo episódio mostra que obteremos muito mais informações sobre isso. Essa falta de foco fica ainda mais evidente quando você percebe que a 7th Cavalry, que originalmente era considerada antagonista central, não apareceu uma vez neste episódio e não teve um papel importante na trama desde a estreia.

Espero que o programa ganhe mais foco e amarre várias dessas histórias soltas à medida que progride. “If You Don’t Like My Story, Write Your Own” é o melhor episódio desde a estreia e, com sorte, é um bom presságio do que está por vir. A série precisa gastar mais tempo respondendo suas próprias perguntas, em vez de criar um esquema de novidades que não está fácil acompanhar.

Prévia do próximo episódio:

PikachuSama
Editor de Contéudo deste site. Eu não sei muita coisa, mas gosto de tentar aprender para fazer o melhor.