Segunda, 17 De Dezembro De 2018

Anuncie Aqui!

Resenha | BLACKPINK ‘Square Up’

 

Coreia do Sul tem uma área de mais ou menos 99 mil quilômetros quadrados (meu estado tem 251.529 km²). Tem um dos maiores índices de desenvolvimento humano da terra, uma industria poderosa (equipamentos eletrônicos, informática, naval, química, transportes), ou seja, os caras sabem ganhar e fazer dinheiro como ninguém.

O K-Pop é uma indústria musical de 4,7 bilhões de dólares (16 bilhões de reais), de acordo com a Agência de Conteúdo Criativo da Coreia do Sul (Kocca, na sigla em inglês). É somente uma parte de um movimento muito maior chamado “onda cultural sul-coreana” (Hallyu). O gigante econômico em que está se transformando obrigou o Governo do país a abrir esse departamento que trabalha com tudo o que é relacionado à projeção internacional da música, cinema, omanhwa (o mangá sul-coreano), moda, animação, gastronomia, videogames e televisão locais.

O K-Pop no Brasil é real. E todo dia ele ganha mais ouvintes e fãs alucinados. Então, como é de costume, estou fazendo uma resenha inesperada para os leitores e hoje a banda BlackPink foi a escolhida. BLACKPINK ou BLΛƆKPIИK é um grupo feminino sul-coreano formado pela YG Entertainment em 2016. Ele é composto por quatro integrantes: Jisoo, Jennie, Rosé e Lisa. Sua estreia oficial ocorreu em 8 de agosto de 2016 com o lançamento dos singles “Boombayah” e “Whistle” do single Square One.

Você pode pesquisar a origem qualquer banda de K-Pop que a coisa será sempre a mesma, qualquer dúvida sobre elas sigam o twitter brasileiro dedicado a banda.

Os fãs estavam sedentos por músicas novas e o retorno do BlackPink. ‘Square Up’ é um EP com apenas quatro músicas e isso fez um efeito mega positivo aos fãs do grupo. Ontem o Twitter, Youtube e Facebook ficaram loucos por causa desse lançamento.

Tracklist:

DDU-DU DDU-DU” começa com um apito de sintetizador, a melodia que lembra bastante “Boombayah“. A marca registrada da banda é o staccato (notas e frases musicais são executadas com suspensões entre elas, ou seja, notas de curta duração), o refrão é bem contagiante com sintetizadores altos e um ritmo vertiginoso. Essa música foi criada para ser ouvida diversas vezes. A música tem diversas pontes e pausas para dançar.

Jennie canta uma introdução com alma no prosaicamente intitulado “Forever Young”. E quando o resto das garotas se juntam, uma linha de sintetizadores quebra tudo atrás delas. É uma música que mostra bem os vocais de  cada uma cantando no seu estilo, eu gosto da cantora que canta rap rs

Really” é uma composição intermediária que realmente precisa de mais elementos para se destacar. A música é super básica com improvisações trocadas e as batidas de Lisa impedem que seja esquecível. Os fãs esperavam mais dessa faixa, não sou eu que estou falando isso. É como café amargo, você pode adicionar um pouco de açúcar e creme, mas ainda falta algo. Em contraste, “See U Later” é um verdadeiro bop (Não sabe o que é BOP? Pesquisa). Tem ganchos repetitivos e fáceis, mas a música é muito divertida de ouvir.

Todas as garotas se ajudaram na hora   fazer esse EP, desde os cintos famosos da Rose até os raps afiados de Jennie e Lisa, e a voz bonita da Jisoo.

Este é apenas um desses EPs que você repete até doer os ouvidos se for fãs desse quarteto.Elas não perderam nada de sua coragem, e isso contribui para uma incrível viagem musical.

Conclusão

MV que a banda lançou é uma bomba! Cores, explosões e tudo que uma banda de K-Pop fazer de melhor. É Dançante como todo esse EP. Recomendo e conheçam essa febre que vem acabando com as famílias brasileiras: BlackPink.

black-pink

Score

Importância do MV………..10
Produção MV……….10
Conceito MV…………..9

MV SCORE: 9.7

Produção do Álbum…..8
Conceito do Álbum……..9
Faixas……………9

ALBUM SCORE: 8.7

OVERALL…………….9.2

Quem é PikachuSama

Editor de Contéudo deste site. Eu não sei muita coisa, mas gosto de tentar aprender para fazer o melhor.

 

  

Posts Relacionados
%d blogueiros gostam disto: