Terça, 25 De Dezembro De 2018

Anuncie Aqui!

Resenha | Maus ‚Äď a hist√≥ria de um sobrevivente

Vencedor do Pr√™mio Pullizer em 1992,¬†Maus ‚Äď a hist√≥ria de um sobrevivente¬†(ou no original¬†Maus: A Survivor‚Äôs Tale)¬†de¬†Art Spiegelman, fez com que a Universidade de Col√ļmbia, organizadora do pr√™mio que √© dedicado a jornalistas, escritores, artistas e fot√≥grafos pela qualidade e import√Ęncia de seus trabalhos, estabelecesse uma nova categoria onde fosse poss√≠vel incluir uma HQ.

Edição definitiva publicada pela Quadrinhos na Cia, selo da Companhia das Letras, em 2005.

Reconhecida pelo mundo todo por sua singularidade ao tratar de um tema t√£o delicado, Maus foi publicada pela primeira vez, e aos poucos, em 1980 na revista¬†Raw¬†e assim seguiu at√© 1991, quando todos os cap√≠tulos foram publicados com exce√ß√£o do √ļltimo, que foi inclu√≠do apenas em 1995.
Quando um livro tem como tem√°tica a 2¬™ Guerra e o Holocausto, no fundo j√° imaginamos o que esperar. Espera-se que, quase todo mundo, saiba alguma coisa, por menor que seja, sobre esse acontecimento hist√≥rico que, posteriormente, foi respons√°vel por uma profunda mudan√ßa nas rela√ß√Ķes internacionais e pela promo√ß√£o e tutela√ß√£o dos direitos humanos.
Maus narra o holocausto sob um ponto de vista diferente de tudo que já tive contato durante minha trajetória como acadêmica no curso de história e direito, ou dos livros avulsos sobre o tema que tive oportunidade de conhecer. Há uns 3 anos essa HQ me espera na estante e sempre fui avisada que se tratava de uma leitura densa. Esse ano resolvi incluí-lo na lista de leituras, e não muito diferente do que imaginei, me apeguei ao enrendo e devorei em questão de dias.

Spiegelman, nos apresenta o holocausto baseado nas mem√≥rias de seu pai,¬†Vladek,¬†um judeu-polon√™s sobrevivente de Auschwitz.¬†Artie¬†‚Äď como seu pai o chamava ‚Äď narra a passagem de Vladek e boa parte de sua fam√≠lia pelos campos de concentra√ß√£o, al√©m de toda artimanha, utilizada por ele, para sobreviver ao nazismo. O leitor se v√™ mergulhado na hist√≥ria da fam√≠lia de Art, desde o encontro do casal Spiegelman, da morte do irm√£o, o suic√≠dio da m√£e at√© seu relacionamento conturbado com o pai.

Uma narrativa pessoal e íntima, que certamente faz o leitor sofrer com cada um dos personagens apresentados, e que nos leva a enxergar de uma forma diferente uma história, talvez, já conhecida.
Maus foi uma experiência que me surpreendeu muito e despertou uma necessidade de ler mais acerca do tema. Atualmente a obra possui tradução em mais de 21 línguas e é amplamente usada nas escolas e universidades como material de apoio.
Uma história que certamente não decepciona quem a lê.
Em Maus, poloneses foram retratados como porcos

Veja o blog da Priscila

Quem é PikachuSama

Editor de Contéudo deste site. Eu não sei muita coisa, mas gosto de tentar aprender para fazer o melhor.

 

  

Posts Relacionados
%d blogueiros gostam disto: