Não deixe de conferir nosso Podcast!

Dica de Leitura | Rocketeer: Carga Mortal (Mark Waid & Chris Samnee)

Rocketeer: Carga Mortal é uma história rápida, cheia de ação e homenagens aos heróis e cinema dos anos 1930, e é um quadrinho que faz jus ao herói criado por Dave Stevens.

Rocketeer por Chirs Samnee
Rocketeer foi criado por Dave Stevens em 1982, e levou anos para ter a seu arco inicial finalizado. Porém, as homenagens aos anos 1930, o levou a ser um sucesso cult.

Quando o quadrinho chegou em minhas mãos, eu estava lendo outra hq, Liga Extraordinária – A Tempestade, que tem bem mais páginas e um texto mais complexo, afinal, é o último trabalho em quadrinhos de Alan Moore. Porém, o lançamento da @editoraheroica, que foi financiado por uma campanha no Catarse, chegou em minhas mãos e, não tive dúvidas, passei a hq na frente porque fiquei realmente empolgado com Rocketeer: Carga Mortal.

O motivo é claro: Mark Waid e Chris Samnee. Adoro essa dupla. Não que a Liga Extraordinária de Alan Moore mereça ficar de lado. Porém, tudo o que precisamos, às vezes, é de uma boa história de ação. Aquele filme de ação na Sessão da Tarde, que te faz parar e ficar uma hora e meia no sofá.

Rocketeer por Chris Samnee
Ação, monstros, sociedades secretas e donzelas não tão em perigo assim. Rocketeer: Carga Mortal é tudo isso.

Waid e Samnee é uma dupla que tem uma reta final de Demolidor muito boa. Fizeram um trabalho bacana nas 12 edições em Capitão América (onde Waid tem tradição) após Império Secreto. E, com a Viúva Negra, são 12 edições de tirar o fôlego. Então, vou afirmar: a dupla não decepcionou até agora.

Já conhecia Rocketeer do filme da Disney e da edição lançada pela HQM anteriormente, onde temos a primeira saga do herói pulp. Sim, mesmo sendo um herói lançado em 1980, a homenagem e a dinâmica toda é de um herói dos anos 1930, em especial, 1938, quando a história se passa.

Criação de Dave Stevens, o herói já enfrentou nazistas, gangsters e até………

Rocketeer pro Chris Samnee
Rocketeer é, também, uma grande homenagem aos filmes de monstro.

Não vou falar, porque essa é a grande sacada dessa edição. A homenagem ao cinema dos anos 1930 e os filmes de mostro, além das homenagens claras a um certo gorila gigante, mostram como Waid sabe pegar a essência de um personagem e trabalha-lo, além do elenco ao redor e o ambiente onde estão.

A história é simples, cheia de ação e o plano do vilão é tão imbecil que dá a volta e fica bom porque é uma história que remete aos anos 1930!

O trabalho artístico de Samnee está excelente. E ele era só um jovem artista em 2013, quando Rocketeer: Carga Explosiva foi lançada. As cenas de ação estão fantásticas.

Rocketeer por Chris Samnee
Rocketeer: Carga Mortal traz de volta todo o elenco original do personagem. E muitas homenagens.

A edição de 148 páginas está muito boa. Parabéns à editora @editoraheroica, e, também, porque o dossiê Rocketeer presente aqui está completo, detalhado e ilustrativo, mostrando que a editora estreou com o pé direito. E a adoção da capa cartão, com orelhas me conquista ainda mais.

Thiago Ribeiro
Thiago de Carvalho Ribeiro. Apaixonado e colecionador de quadrinhos desde 1998. Do mangá, passando pelos comics, indo para o fumetti, se for histórias em quadrinhos boas, tem que serem lidas e debatidas.