Não deixe de conferir nosso Podcast!

Franz Ferdinand Flerta Com As Pistas Na Frenética “Curious”

Os veteranos escoceses do Franz Ferdinand, banda que surgiu no início dos anos 2000 seguindo a onda do indie rock capitaneada pelo The Strokes, está de volta. E em grande estilo. O grupo liderado por Alex Kapranos divulgou seu novo single “Curious“, que integrará a coletânea ‘Hits To The Head‘. Confira abaixo:

A coletânea, prevista para março, compila os singles e as trilhas favoritas dos fãs, além de duas faixas inéditas, “Curious” e “Billy Goodbye“, revisando uma carreira que já conta com cinco álbuns lançados, inúmeras turnês (incluindo passagens pelo Brasil), além da troca de integrantes.

Em entrevista ao semanário inglês NME, Kapranos comenta a entrada de Audrey Tait na banda, substituindo Paul Thomson, um dos membros fundadores. “Falamos com Paul quando as restrições (da pandemia) foram suspensas e pudemos voltar a uma sala juntos em Glasgow”, disse ele. “É claro que estávamos conversando um com o outro durante todo o ‘lockdown‘, e eu poderia dizer que ele tinha coisas em mente sobre o futuro da banda. Mas uma vez que estávamos naquela sala, era bastante óbvio que ele não queria continuar. A sensação de andar no palco, tocar para todos os fãs que amam o que você faz e fazer música – essas partes são incríveis, mas como qualquer membro da banda diria, há muita besteira, demandas, no meio disso tudo também, entre as quais ele já teve o suficiente. Ele não queria passar por todas aquelas coisas novamente.”

Refletindo sobre os 20 anos já passados desde os primeiros passos da banda na cena musical escocesa – o primeiro disco seria lançado em 2004 -, Kapranos enxerga em “Hits To The Head” uma celebração do trabalho já feito, embora uma compilação dos “maiores sucessos” carregue uma certa soberba. “Você sabe, quando eu era criança, cresci com discos de grandes sucessos. Meus pais não tinham uma coleção de discos de 4.000 LPs. Eles tinham best-ofs, eles tinham grandes sucessos, eles tinhamChanges‘ de Bowie.”

Eles não tinham ‘Low’, eles não tinham ‘Lodger’ – e isso era o suficiente para eles. Eles só queriam ouvir as melhores partes, eles só queriam ouvir os hits. Isso é ótimo. “Se isso é tudo que eles queriam ouvir, se isso é tudo que eles precisavam ouvir desses artistas, então você gosta disso! Mas também, esses registros eram outra coisa. Isso é o que era para eles, mas para mim era uma introdução: era aquela porta pela qual eu poderia entrar no mundo desses artistas. As coletâneas cumprem esse papel”.

  1. ‘Darts Of Pleasure’
  2. ‘Take Me Out’
  3. ‘The Dark Of The Matinée’
  4. ‘Michael’
  5. ‘This Fire’
  6. ‘Do You Want To’
  7. ‘Walk Away’
  8. ‘The Fallen’
  9. ‘Outsiders’
  10. ‘Lucid Dreams’
  11. ‘Ulysses’
  12. ‘No You Girls’
  13. ‘Right Action’
  14. ‘Evil Eye’
  15. ‘Love Illumination’
  16. ‘Stand On The Horizon’
  17. ‘Always Ascending’
  18. ‘Glimpse Of Love’
  19. ‘Curious’
  20. ‘Billy Goodbye’
Rafael Machado
Parnaibano, leitor inveterado, mad fer it, bonelliano, cinéfilo amador. Contato: rafaelmachado@quintacapa.com.br