Não deixe de conferir nosso Podcast!

Jamie Foxx é nosso Spawn, criatura dos Infernos!

Jamie Foxx acaba de ser, oficialmente, confirmado como o soldado Al Simmons. Isso deixa os fãs de quadrinhos e de filmes de terror muito empolgados. Bem, falo por mim! Tá certo que ele cometeu uma ocorrência gravíssima chamada “Electro” no filme Homem Aranha 2, de 2014. Mas calma lá! Talvez ele tenha pouca culpa naquilo. O fato é que o cara já foi indicado ao oscar, como ator coadjuvante, em Colateral além de ter ganho o prêmio pelo filme sobre Ray Charles.

Quer dizer, ter um ator premiado dessa forma, de carisma e reconhecido do público em um filme baseado em quadrinhos aponta sempre para algo interessante.

Nosso medo é a produção errar no tom do filme, como foi o anterior, de 1997, que amarga hoje 18% de aprovação no Rotten Tomatoes e nota de 5.2 no IMDB, sites de referência para avaliar a receptividade e qualidade de filmes. E o mais incrível desse fracasso da década de 1990 é que nós tínhamos o criador do personagem, Todd McFarlane, na frente do roteiro. Isso só prova o quanto a produção e direção podem ignorar o roteirista original e criador do personagem.

O próximo filme, que deve estrear em 2019, também conta com o McFarlane como o roteirista, mas temos um fator diferencial aqui: ele também será o diretor. Muita coisa pode acontecer e talvez ele venha a dividir a direção com alguém, pois é bastante improvável que uma produtora invista tanta grana (na verdade, apenas uns U$10 milhões) para um diretor iniciante só porque ele vem dos quadrinhos de sucesso (alô? Spirit do Frank Miller?).

Todd McFarlane e Jamie Foxx

Mas existe uma segunda notícia boa: o filme é produzido pela Blumhouse, empresa que esteve envolvida na realização de filmes como o recente sucesso de terror Corra! (Get Out, 2017) e Atividade Paranormal (2007). Mas não apenas isso, a Blumhouse também esteve envolvida em produções como Whiplash: Em busca da perfeição (2014).

Com esse repertório, nós temos um ator preparado para viver o drama necessário que o personagem Al Simmons exige, e ainda material suficiente para investir em um bom terror! Não é difícil nem precisa ser caro! Só precisamos de um tipo demônio vivendo nos becos de Nova Iorque, completamente escondido no escuro para facilitar nos custos dos efeitos especiais, convivendo com mendigos, enfrentando dramas de relacionamento ou problemas com policiais. Eventualmente, pode aparecer outro bicho das profundezas do inferno. E muito sangue, vísceras e vermes. U$10 milhões dá pra fazer, se Todd E Foxx não meterem tanto a mão e seguirem o exemplo de Ryan Reinolds em Deadpool (inclusive, Spawn, assim como no mercenário da Marvel, será um filme com censura “R”, apenas para maiores).Por todos os infernos, não errem!!!

Sinopse do personagem: Al Simmons era um soldado norte-americano que morreu em serviço. Era casado com Wanda e, por amor, faz um pacto com o demônio para voltar ao plano carnal. Como todo demônio de pedigree deve sempre fazer, Al é enrolado em seu acordo e só retorna para a Terra anos depois, como um soldado do inferno, deformado e usando um “uniforme” vivo que serve de arma. Ele só será libertado desse carma depois de servir ao capeta. Al vive o drama de procurar ou não seu grande amor, que agora é casada novamente e tem dois filhos.

Bernardo Aurélio
Sou desenhista, criador do Máscara de Ferro e autor do quadrinhos Foices & Facões. Sou formado em história e gerente da livraria Quinta Capa Quadrinhos