Não deixe de conferir nosso Podcast!

Crítica: “Amor & Morte” e a exploração dos sentimentos amorosos

Resenha crítica sem spoiler de um dos melhores trabalhos de Elizabeth Olsen e um dos crimes passionais mais famosos da história dos Estados Unidos.

Amor & Morte (HBO MAX)
Reprodução

Resenha crítica sem spoiler de um dos melhores trabalhos de Elizabeth Olsen e um dos crimes passionais mais famosos da história dos Estados Unidos.

Séries baseadas em crimes reais sempre atraem público e crítica. Alguns acertam como foi Dahmer, The Girl from Plainville, The Droput e As Escadas. Outros elevam a categoria para obras de arte televisa. Com vocês: Amor & Morte.

Amor & Morte (Love & Death) é uma minissérie original HBO MAx de true crime baseada no livro Evidence of Love: A True Story of Passion and Death in the Suburbs, de John Bloom e Jim Atkinson.

A produção da HBO MAx explora a história de Candy Montgomery, uma dona de casa do Texas que é uma mulher de Deus, mãe, esposa, amiga e assassina.

Amor & Morte dá uma  nova perspectiva da história, aprofundando-se nos emaranhados dos relacionamentos dois adultos frustrados no casamento – apresentando um elenco de milhões, incluindo Elizabeth Olsen como Candy e Jesse Plemons como Allen Gore. O elenco também inclui Lily Rabe, Patrick Fugit, Krysten Ritter, Tom Pelphrey, Keir Gilchrist e Elizabeth Marvel.

A minissérie não se furta a retratar o tumulto emocional que se segue entre Candy e Allen que, acaba levando a consequências trágicas. Por meio da análise desses temas emocionais, Amor & Morte apresenta um retrato profundamente comovente e instigante das relações humanas e da intrincada rede de emoções que nos une – as boas e as ruins.

Amor & Morte é um retrato das tensões crescentes que surgem da interação entre amor, mentiras e verdade. Cada episódio se baseia habilmente no anterior, aumentando os riscos e culminando em um final inesquecível. 

LEIA TAMBÉM:  Globo de Ouro 2019 | Confira todos os indicados à premiação

O que torna Amor & morte uma história incrivelmente envolvente é sua exploração diferenciada da natureza complexa e muitas vezes turbulenta das emoções humanas. Ela revela o impacto devastador da infidelidade, não apenas nos casamentos, mas também nas amizades. Ela retrata uma visão honesta e inabalável das profundas repercussões que tais ações podem ter.

Como fã e leitor de qualquer coisa com suspense e terror, posso atestar a capacidade da série de chocar e surpreender até mesmo os espectadores mais experientes com sua natureza narrativa. No entanto, o que realmente diferencia Amor & Morte é a honestidade e o compromisso de se manter fiel à sua história, não importa o quão difícil ou perturbadora seja a verdade.

O que primeiro me cativa todo mundo é o desempenho sobrenatural de Elizabeth Olsen como Candy, uma personagem que é ao mesmo tempo perturbada, mas inexplicavelmente encantadora. Esse papel pode ser um dos melhores de Olsen até o momento, pois ela retrata Candy com arte, com uma gama de emoções, mantendo a autenticidade e o realismo diante de circunstâncias inimagináveis. Olsen nesse papel mostra a grandiosidade artística que tem.

Além da atuação e do roteiro excepcional, o design da produção é realmente hipnotizante. Ambientado na década de 1980, o uso de cores fortes e música da época cria um contraste impressionante com a seriedade subjacente da história.

A cinematografia é particularmente impressionante; os closes no rosto de Olsen transmitem uma sensação palpável de pavor e medo que aumenta a tensão da narrativa. Essa combinação mantém o público totalmente envolvido na história e ansioso pelo que virá a seguir.

A HBO Max ganhou reputação merecida por criar histórias cativantes de crimes reais, como Mare of Easttown, vencedora do Emmy, e The Undoing. Com um elenco excepcional e uma história inesquecível, Amor & Morte se tornou um grande sucesso de crítica e público do serviço de streaming.

LEIA TAMBÉM:  Crítica| Big Mouth 2ª Temporada: Se o Bolsonaro souber da existência dessa série a Netflix poderá deixar de existir

Recomendo muito, vale demais!

Editor de Contéudo deste site. Eu não sei muita coisa, mas gosto de tentar aprender para fazer o melhor.