Não deixe de conferir nosso Podcast!

Resenha | Moonlighter

Moonlighter

Matar monstros, coletar itens, vender e lucrar. É disso que se trata Moonlighter, um jogo distribuído pela 11bit Studios que gentilmente nos cedeu uma chave do jogo para podermos trazer essa resenha para vocês!

A história de Moonlighter em sua essência é sobre Will, um comerciante que desbrava os calabouços matando monstros buscando itens para vender em sua loja e melhorar seu equipamento. A medida que novas masmorras são desbloqueadas partes da trama são entregues em sua maioria através de uma conversa com o ancião da vila que não cansa de pedir para o Will desistir dessa jornada e não acabar como seu pai que perdeu a vida nessas expedições.

No fim das contas o jogo entrega apenas elementos suficientes para justificar as ações do personagem e continuarmos seguindo até o fim do jogo.

Há duas mecânicas básicas no jogo: explorar as masmorras e cuidar da loja. A ideia aqui é ir explorar as masmorras a noite e pegar o máximo de itens possíveis sem morrer. No dia seguinte, pela manhã, você abre sua loja e vende os itens que não são necessários.

Você pode ir para as masmorras durante o dia porém quando voltar será noite não poderá abrir a loja.

As masmorras lembram bastante o estilo de Binding of Isaac. Salas com quatro paredes que poderão conter portas para outras salas ou não. Cada vez que você entra na masmorra um layout novo é criado.

Cada nível da masmorra possui uma fonte de cura deixando sua passagem por lá um pouco mais fácil.

No total são cinco masmorras, com três andares e um chefe em cada. Nem parece muito, mas se você leva em consideração que terá que visitar cada masmorra várias vezes para coletar os recursos e melhorar seu equipamento além das eventuais mortes onde você perde todo o conteúdo da sua mochila, há bastante tempo para curtir o jogo.

O sistema da loja é muito interessante pois inicialmente não há preço definido para nada, vai depender do seu feeling de comerciante para encontrar o valor correto de cada item que agradará seus fregueses e te gerar um bom lucro.

Para cada possibilidade os clientes esboçarão um sentimento diferente e a partir dessas reações você pode decidir entre manter, subir ou descer o preço. Mas não pense que é só isso! As reações também depende da quantidade de materiais que há disponível de cada item que você vende. Se há muito disponível eles perdem o interesse.

Sobre os gráficos, Moonlighter é, como pode ser visto nas imagens, foi feito totalmente usando a técnica de pixel-art. Apesar da simplicidade o jogo tem um ambiente muito bem feito e bonito assim como criaturas muito bem adaptadas ao estilo.

A movimentação dos personagens é muito bem feita, as masmorras apesar de terem o layout simples contam com decorações que saltam aos olhos. Alguns chefes são muito bem elaborados tanto no design quanto nas mecânicas outros deixam um pouco a desejar.

Os elementos de áudio do jogo são bem simples. Com relação aos efeitos, são bem funcionais. A música está lá presente mas não é o tipo de trilha que te faz parar para ouvir. É o tipo de trilha que você mal percebe até que ela mude ou seja desligada e nesse momento faz muita falta.

Moonlighter é um jogo que mistura vários elementos mas que se baseia em repetições. Para quem está acostumados com jogos do tipo loot and shoot e quiser dar uma variada nos gráficos o jogo é uma boa pedida. Simples bonito e bem ambientado. Vale a pena ajudar o cara da lojinha da esquina a desvendar os mistérios das masmorras aleatórias e seus habitantes.

Imagens retiradas de MoonlighterTheGame.com
  • 9/10
    Gráficos - 9/10
  • 8/10
    Som - 8/10
  • 7/10
    História - 7/10
  • 9/10
    Jogabilidade - 9/10
8.3/10

Resumo

Moonlighter é um jogo desenvolvido pela Digital Sun e distribuído pela 11Bit Studios que foi financiado através de uma campanha no Kickstarter prometendo um roguelike diferente e que no fim das contas cumpriu o prometido.

timEU
Desenvolvedor desse site e de alguns outros. Pai de Valentina e Edgar, duas crianças que me dão uma lavada nos games... Vez ou outra resolvo escrever algo aqui sobre games, música ou tecnologia.